Flávio Dino consegue na Justiça suspender paralisação dos médicos

O governo Flávio Dino optou pelo silêncio diante da confirmação de uma paralisação dos médicos que prestam serviços as unidades de Saúde no Maranhão. A eventual paralisação está prevista para a próxima terça-feira (04) e aconteceria devido aos atrasos salariais constantes. Boa parte dos profissionais asseguram que estão há três meses sem receber seus vencimentos.

Só que o silêncio, até covarde, do Governo Flávio Dino veio acompanhado de uma ação na Justiça para evitar que a paralisação fosse efetivamente iniciada. A Gestão Comunista pediu a concessão de uma tutela antecipada diante da eminência da greve dos médicos e conseguiu lograr êxito.

O juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, Douglas de Melo Martins, deferiu o pedido do Governo Flávio Dino e determinou que os médicos que prestam serviços no âmbito do Estado abstenham-se de paralisar suas atividades, deixando sem atendimento os pacientes da rede estadual de saúde.

Entretanto, o juiz Douglas Martins também decidiu intermediar o problema e marcou para segunda-feira (03), uma audiência de conciliação.

“A paralisação anunciada nos atendimentos médicos, noticiada nos meios de comunicação, seria em decorrência de atraso nos pagamentos da remuneração dos médicos. Assim, é recomendável o estabelecimento de um diálogo que possa resultar em uma solução consensual para a situação conflituosa instalada e que seja satisfatória para os grupos médicos, o Estado e, especialmente, para os pacientes, em razão do grave risco de lesão à saúde e à vida decorrente da possibilidade de suspensão dos atendimentos. Por isso, necessária a designação de audiência com a maior brevidade possível”, afirmou o magistrado.

Agora é aguardar e conferir.

Do Blog do Jorge Aragão

Médicos decidem denunciar ao MP atraso de pagamentos no governo Flávio Dino

Médicos que prestam serviços ao Governo do Maranhão decidiram denunciar ao Ministério Público os atrasos de pagamento que se acumulam desde setembro deste ano.

A medida foi aprovada após reunião da categoria, realizada ontem (27) – que incluiu representantes do CRM-MA, da AMB e do Sindimed-MA – e deve-se ao fato de que, segundo profissionais que procuraram o Blog do Gilberto Léda, o Estado não honrou com um compromisso firmado no início do mês.

Durante uma reunião com o CRM-MA e o Sindimed-MA, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) comprometeu-se a pagar os atrasados de setembro entre os dias 16 e 23 de novembro (reveja).

Mas não pagou. Pelo menos, não todos.

Do Blog do Gilberto Leda

Médicos da UPA de Coelho Neto anunciam paralisação para amanhã (07)

Circula desde o final da tarde desta segunda (06), um comunicado dos médico que prestam serviço a Unidade de Pronto Atendimento – UPA de Coelho Neto anunciando paralisação das atividades a partir desta terça (07).

Os médicos alegam o não pagamento dos meses de dezembro e janeiro, além de uma sobrecarga de atendimento (média de 200 pacientes/dia), graças a atitude do governo em disponibilizar apenas 01 (um) médico de plantão responsável pelas salas verde, amarela e vermelha.

Coincidência ou não, a atitude dos profissionais vem justamente no dia em que esse blog informou que o município já havia recebido desde janeiro do Fundo Nacional de Saúde, a bagatela de mais de R$ 1,4 milhão.

Tá brabo!

Médica de Coelho Neto pode responder sindicância por cobrir plantões de colegas em greve…

Médicos da UPA de Coelho Neto paralisaram por atraso nos pagamentos

A médica Dra Gemma Galgane pode responder a uma sindicância no Conselho Regional de Medicina – CRM, por está cobrindo plantões no lugar dos médicos da UPA que estão em greve por atraso no pagamento dos salários.

De acordo com uma publicação nas redes sociais, a médica foi advertida pelo próprio presidente do CRM do Maranhão Dr. Abdon Murad.

A seguir a integra da advertência:

Dra Gemma, boa tarde!

Quem lhe envia esta mensagem é seu colega, Abdon Murad, Presidente do CRM MA. Informo-lhe que a Sra. está infringindo Artigo do Código de Ética Médica, assumindo lugar de colegas que não receberam pagamento por seus trabalhos realizados no município de Coelho Neto, o que diminui a força dos colegas, no sentido de receberem seus honorários.

Diante do exposto, o CRM solicita que V Sa. se afaste do local em que está prestando serviço, a fim de que evite a abertura de um Sindicância no CRM, por infringir o Código de Ética Médica do Conselho Federal de Medicina.

Ficarei no aguardo.

Abdon Murad