É tesoura! Prefeito de Coelho Neto corta mais de R$ 500 reais no salário de professores contratados…

Os professores de Coelho Neto tem sido os mais atingidos no bolso com os cortes promovidos pela desastrosa gestão do prefeito-professor Américo de Sousa (PT).

Nenhum prefeito tem sido tão perverso com a classe docente quanto o atual gestor. Quando queria ser eleito, Américo dizia que contratado deveria receber igual um concursado pois o valor diferenciado era uma injustiça.

Após sentar na cadeira nunca igualou os salários, ao contrário, os professores que já recebiam menos vem sofrendo perdas significativas.

Os professores contratados da zona rural por exemplo, já haviam perdido o auxílio deslocamento que era pago pelo governo anterior. Agora foi a vez dos professores da Educação Infantil que perderam mais de R$ 500,00 (quinhentos reais) nos salários.

Além disso a Secretaria de Educação tem montado uma verdadeira força tarefa para promover descontos em salários de professores que tem faltado nas aulas de sábado para reduzir o ano letivo e economizar. Não escapa ninguém e a ordem é cortar onde tiver que cortar.

No final de novembro serão uma média de 300 professores contratados que ficarão em seus empregos graças ao arrocho promovido pelo governo do PT em Coelho Neto.

E olha que já entraram nos cofres do FUNDEB mais de R$ 30 milhões.

Pense num governo que veio de encomenda…

Milhões desaparecem e prefeito de Coelho Neto diz não ter como pagar banda no aniversário da cidade

Américo: milhões somem e prefeito promove corte em tudo

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), desde que assumiu o mandato não para de provar do próprio veneno.

Acostumado a suar o rádio para dizer que a cidade recebia milhões e que os ex-prefeitos não faziam as coisas porque não queriam ou por incompetência, hoje ele se ver obrigado a usar o mesmo microfone para dizer que a cidade não tem dinheiro para bancar uma banda no aniversário da cidade.

Em entrevista concedida em seu programa de rádio neste sábado (28), o prefeito disse que não tinha como pagar banda e por isso o aniversário da cidade teria apenas uma programação alternativa, com sorteio de prêmios no Corredor da Folia.

Mesmo já tendo recebido mais de R$ 60 milhões desde que assumiu o governo, o prefeito não tem a menor vergonha de ir pra rádio dizer que não tem R$ 150 mil (cento e cinquenta mil reais) para pagar uma banda.

É muita falta de óleo de peróba!

Durma com uma dessas…