Setor de Transportes da Educação de Coelho Neto vira a “casa da Mãe Joana”

Ônibus alugados e com problemas no pagamento é apenas algum dos dramas do setor de transportes de Coelho Neto

Sem mando e sem comando. É assim que podemos definir a situação atual do setor de transportes da secretaria de Educação de Coelho Neto.

Lá o caos é generalizado. Ônibus que não foram submetidos a manutenção no início do ano encontram-se totalmente no cepo prejudicando inúmeros alunos pela falha nas idas e vindas dos ônibus durante a semana.

Na rota do povoado Santo Inácio alunos do povoado Morado Nova e Caiçara estavam sendo prejudicados pois os 07 km que o ônibus percorria foram “esquecidos” na hora da licitação e o motorista estava se recusando a fazer o percurso sem que recebesse para isso. Resultado: Diversos alunos incluindo os do CE Professor Nonato Sampaio estavam entre os maiores prejudicados, inclusive a direção da escola já havia oficializado o ocorrido a Unidade Regional de Educação – URE.

Na semana passada o caos instalado no setor veio à tona. Os ônibus licitados estavam com três meses sem receber e segundo denúncia um dos ônibus chegou a despachar os alunos usando o atraso no pagamento como justificativa, isso sem falar nas reclamações sobre motoristas pipocando nas redes sociais.

O chefe do setor que durante anos foi ferrenho crítico da gestão do ex-prefeito Soliney Silva apesar da posição, não tem autonomia para comprar um parafuso. Sua falta de comando é tamanha, que dois vereadores da própria base estiveram na semana passada no setor fazendo cobranças diante do crescimento das reclamações.

O setor de Transportes é hoje um dos calcanhar de Áquiles da educação.

E é mais um setor em que a incompetência do governo Américo de Sousa se mostra com mais evidência…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *