RESPOSTA DO POVO: FRACASSA MANIFESTAÇÃO DE SINDICALISTAS EM COELHO NETO

RESPOSTA DO POVO: FRACASSA MANIFESTAÇÃO DE SINDICALISTAS EM COELHO NETO

Em primeira mão às 14h:20

Um fiasco! É assim que podemos definir a suposta manifestação de repúdio contra o Prefeito Soliney Silva-PSD na manhã deste sábado (31), na Praça Duque Bacelar, no centro de Coelho Neto.

Desrespeito: “companheiros” que vieram de outras cidades tiveram que ficar durante toda manifestação expostos ao sol
Durante intensos três dias, tanto pela manhã quanto pela tarde, os carros de som pagos pelo Sindicato percorriam ruas e avenidas na cidade convidando o povo para a dita manifestação. Anunciavam a presença de inúmeros representantes de entidades sindicais que viriam a cidade manifestar apoio a patacoada do “variador” Américo de Sousa-PT e sua trupe.
Um dos convidados mais esperados no evento foi o governador em exercício Washington Oliveira-PT que teve seu nome anunciado com pompa por sindicalistas mais próximos, mas que assim como o povo, resolveu não aparecer. No início da manhã o clima de tranquilidade era o mesmo e a manifestação em nada alterou a rotina de quem passava e via os “revoltados” discursando. O evento foi tão mal organizado que havia apenas um caminhão servindo de palanque, umas três caixas de som e nenhum estampido de foguete foi ouvido.
O povo até que foi chamado, mas não compareceu
Era visível no olhar e na fala o descontentamento dos oradores que vieram de fora com a expectativa de encontrar a praça lotada pelo povo solidário aos “sindicateiros”. Que nada! Foi constrangedor por exemplo ouvir a fala do líder sindical de Penalva, na Baixada Maranhense, que se mostrou mais perdido do que cego em tiroteio e um outro que falou ser uma honra participar de um evento promovido pelo SINPACEL (o nome correto era SINTASP). A fala de Américo de Sousa foi horrível e os gritos de guerra puxados por Osmar e sua ameaça de expulsar sindicalistas ligados ao governo era de dar dó.
Ao constatar que o evento tinha sido um fiasco, Américo pediu que os discursos se encerrassem porque o sol estava escaldante. As mini-caravanas vindas de Duque Bacelar, Afonso Cunha e Buriti estavam desoladas com o acontecimento. Para a patacoada foi solicitado um reforço policial de Caxias que não conseguiu contabilizar 150 pessoas no evento. Tanto policial deslocado a troco de nada…
A companheirada desaprendeu a arte de mobilizar
O grande fato lamentável foi a ausência do vice-governador Washington Oliveira, que não pôde constatar “in loco” a rejeição que os sindicateiros tem do povo de Coelho Neto. Foi notada também a ausência dos ex-prefeitos Antonio Cruz, Márcia Bacelar, Magno Bacelar e do ex-deputado Bacelar. Porque será que não vieram?
Enfim as fotos falam mais do que mil palavras…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *