Prefeitura de Afonso Cunha se pronuncia sobre morte de gestante…

A Prefeitura de Afonso Cunha por meio da Secretaria Municipal de Saúde emitiu nota dando explicações sobre a morte de uma gestante ocorrida durante o parto na noite desta quarta (14).

Logo após o fato, pessoas do governo anterior tentaram se aproveitar politicamente do fato para cobrar médico e ambulância do atual governo, quando na verdade o hospital sem médicos era uma prática da antiga gestão, inclusive por atraso de pagamento destes profissionais.

A seguir a integra da nota:

Sobre a morte da gestante ocorrida no Hospital Municipal na noite desta quarta (14) e para prestar esclarecimentos a sociedade, vamos expor o que abaixo segue:

Diferentemente do que foi postado em rede social, a gestante deu entrada no Hospital Municipal Antonio de Pinho Borges na noite de ontem (14) e foi recebida pela médica plantonista Dra. Gemma Galgane.

Apesar de ter recebido todos os cuidados, a gestante veio a óbito às 00h: 10 em decorrência de uma hemorragia causada provavelmente por uma infecção associada à demora do parto, pois o recém nascido já tinha passado da hora de nascer.

Mesmo com problema na pele dos pés e mãos, o recém nascido (o oitavo filho da mãe), passa bem com seus 4.300 kg e 58 cm.

Os esforços do atual governo de manter a equipe da saúde funcionando é para que a saúde funcione de fato e não desfalcada como ocorria até o mês de dezembro. Lamentamos com pesar a perda de dona Maria José dando assistência à família e fazendo o devido acompanhamento do recém nascido que deverá ser encaminhado a um pediatra.

Secretaria de Saúde de Afonso Cunha

2 thoughts on “Prefeitura de Afonso Cunha se pronuncia sobre morte de gestante…

  1. curioso que comentarios feitos por você em post onde fala de Coelho neto, você fala que não se deve olha pra gestão passada e sim para atual mais vejo que em Afonso Cunha você não fez juis ao seu comentário

    1. Engano seu! A diferença é muito grande: aqui se justifica a inoperância de dois meses culpando a gestão anterior e os blogueiros. Lá o ex-assessor do governo cobra médicos quando na verdade era no governo anterior que não tinha médicos e não nesse, tanto que a mãe chegou e foi atendida pelo médico. No governo passado seria atendida apenas pelos profissionais da enfermagem já que os médicos não iam pra lá pq não recebiam seus salários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *