Povoado Santa Maria é o retrato do abandono pela Prefeitura de Coelho Neto, diz denúncia da comunidade

 

 

São 15 meses que se passaram e o atual governo municipal nada fez pelo Povoado Santa Maria. Para provar o descaso, destaca-se aqui 3 áreas importantes: Educação, Infraestrutura e Saúde.

EDUCAÇÃO:

Em 2017, o ano letivo iniciou em 05 de abril e encerrou normalmente em 30 de novembro. Em 2018, as aulas tiveram início na última terça-feira (06), mesmo sem a tão prometida reforma anunciada em agosto. Os alunos ficaram exatos 120 dias sem aulas e até hoje nem o material chegou para tal. Nenhuma explicação é dada aos pais. Não se sabe quando o ano letivo terá fim, muito menos se os 200 dias letivos serão cumpridos.

Para lembrar: Os alunos da rede estadual de ensino estão sem poder ir à escola por falta do transporte escolar que até a presente data não deu as caras. E as aulas iniciaram dia 12/03.

INFRAESTRUTURA:

A estrada interna do povoado está em situação de calamidade. A tão prometida recuperação nunca chegou por aqui. As máquinas chegaram até o Povoado Baixa Fria, deixaram o serviço pela metade e de lá voltaram…

A ponte que há mais de 02 anos está quebrada, não tem nenhuma previsão para ser reconstruída; com isso o tráfego de veículos simplesmente está proibido.

SAÚDE:

Seria uma surpresa muito grande dizer que o Posto de Saúde da Comunidade está funcionando, pois, desde dezembro passado o mesmo está fechado porque a única técnica de saúde que atendia os primeiros socorros e a auxiliar de serviços gerais que trabalham no mesmo foram demitidas. Quando há atendimento médico (uma vez por mês, variando de agente de saúde), a enfermeira ou os agentes de saúde se submetem a fazer a limpeza do posto para não trabalharem na sujeira, sem falar que o posto não oferece nenhum conforto aos usuários, pois não tem ventiladores, banheiros, ou seja, precisando de uma reforma urgente.

A comunidade espera uma resposta do prefeito. E urgente! Que não seja só em agosto ou setembro, ou ele terá uma resposta ainda pior em outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *