Destaque: Coelho Neto com mais um doutor a caminho…

Destaque: Coelho Neto com mais um doutor a caminho…

A cidade de Coelho Neto segue tendo motivos de sobra para se orgulhar dos seus filhos, que tem ocupado cada vez mais espaços de destaque.

Estamos falando de Francisco Albir Lima Júnior, filho de Teresinha Torres e Albir Lima, que é Engenheiro Agrônomo, Mestre em Melhoramento Genético Animal pela Universidade Federal do Piauí – UFPI e que acaba de ser aprovado em 2 seleções de Doutorado pela própria UFPI, na sua mesma linha de pesquisa. Noticiar isso é reconhecer a dedicação, o exemplo e a competência dos filhos da terra.

Parabéns Albir pela vitória. Agora é só escolher o programa e alcançar o topo do pirâmide. Sucesso nestes quatro anos de muito aprendizado e a certeza de uma carreira profissional êxitosa.

Em carta aberta, Márcia Bacelar declina do convite para assumir Secretaria de Saúde de Coelho Neto

Em carta aberta, Márcia Bacelar declina do convite para assumir Secretaria de Saúde de Coelho Neto

A ex-prefeita Márcia Bacelar encaminhou Carta Aberta ao blog na noite desta sexta (08), para justificar o declínio do convite do prefeito Bruno Silva (PP), para assumir a Secretaria de Saúde de Coelho Neto.

Apesar de não haver sido nomeada, Márcia Bacelar ajudou sobremaneira na formação da equipe e no início dos trabalhos da pasta.

Na carta ela explica os motivos que a levaram a tomar a decisão. Confira:

CARTA ABERTA AO POVO DE COELHO NETO

A população de Coelho Neto sempre me conheceu como uma mulher de posição, de palavra e de lado político. Quando abracei o projeto político encabeçado pelo então candidato a prefeito Bruno Silva foi por acreditar que ele seria a melhor opção para nossa cidade e felizmente a população entendeu o recado, dando a ele a maior votação da história política de nossa cidade.

Após a eleição, recebi o convite do então prefeito eleito Bruno Silva para assumir a Secretaria de Saúde, que graças a Deus foi bem recepcionada pelo nosso povo. Após isso, minha vida se transformou numa verdadeira “via crucis” e passei a ser atacada em blogs e redes sociais de forma absurda. Além das agressões em redes sociais, as ameaças veladas feitas até mesmo em forma de recado privado, mostra o ódio de alguns por minha presença do governo. Foi a maior campanha difamatória contra uma pessoa que alguém poderia experimentar sem qualquer razão de ser, em blogs pagos para esse fim com digitais que toda a cidade conhece.

Lamentavelmente descobri que quem pagava as matérias era justamente quem deveria apoiar e torcer para o bem do governo, mas não vou entrar nessa questão por entender que não serei a criar problema para o governo. Não apoiei Bruno em troca de cargo, apoiei em prol de um projeto em favor de nossa cidade.

 Após uma conversa com o prefeito Bruno Silva, comuniquei a ele que declinava do convite para ocupar a Secretaria de Saúde. A pedido do meu marido e dos meus filhos, não preciso expor o governo e nem me expor tanto em troca de um cargo, já que para ajudar o governo não preciso ter cargo.

Da nossa equipe, vários nomes poderão assumir o cargo, mas diante da necessidade urgente de dar continuidade ao nosso trabalho sugeri o nome da diretora do Hospital Josely Almeida, por entender que ela desenvolverá um grande trabalho à frente da pasta.

A nossa aliança com o prefeito Bruno Silva permanece sólida e nós continuaremos em posição de aliados de primeira hora para ajudar nesse projeto de transformar Coelho Neto.

Márcia Bacelar

MA é um dos estados que menos testaram para Covid-19

MA é um dos estados que menos testaram para Covid-19

Blog do Jorge Aragão

Apesar do discurso do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), de que o estado tem tomado todas as medidas e precauções para o enfrentamento da Covid-19, os números voltam a desmentir o comunista.

De acordo com um levantamento realizado pela Fiocruz, o Maranhão está entre os três estados que menos realizou testagem tipo PCR, para detectar a Covid-19.

Além do Maranhão, Amapá e Distrito Federal, são os outros dois estados que menos realizaram testes para identificar se a população contraiu ou não o novo coronavírus. Esses estados tiveram taxas de, respectivamente, 1,7; 0,3 e 0,5 de testes PCR feitos a cada 100 mil habitantes no mês de outubro, o último com números disponíveis.

Para a Fiocruz, essa baixa cobertura contribuiu para o avanço da doença, o aumento de casos graves e de óbitos.

Ou seja, o Maranhão não tem feito a sua parte como propaga o governador Flávio Dino, mas mesmo assim segue cobrando medidas do Governo Federal, quando deveria prioritariamente fazer o “dever de casa”.

A incoerência da funcionária de Flávio Furtado

A incoerência da funcionária de Flávio Furtado

A ex-candidata a vice prefeita de Coelho Neto, Ravanne Bastos resolveu dar as caras de forma oficial após a derrota acachapante que seu grupo político sofreu na eleição de novembro.

Como havia prometido e querendo se aparecer como voz da oposição, ela – justamente ela divulgou um vídeo em sua rede social com críticas totalmente infundadas contra a gestão do prefeito Bruno Silva (PP), sobre a contratação de profissionais.

Ao que tudo indica, Ravanne ainda não entendeu o recado das urnas e talvez por isso se ache no direito de tentar interferir no modelo de gerir do prefeito que assumiu o cargo há praticamente uma semana.

A hipocrisia do discurso da ex-secretária de Saúde começa do início ao fim, já que joga para a plateia sem citar nomes, um cenário que não condiz com a prática. Primeiro porque ela veio de um governo cuja formação foi feita levando em conta as pessoas de fora e segundo porque nenhum governo na história da cidade perseguiu mais adversários políticos que o que ela fez parte.

Como todos sabem, Ravanne hoje é funcionária da Prefeitura de Duque Bacelar a convite do prefeito Flávio Furtado (PDT), e é exatamente por isso que a fala dela vira contra ela própria. Como ela se sente tomando uma vaga de alguém de Duque Bacelar? Ou ela acha que em Duque Bacelar não tem ninguém com competência para ocupar a vaga dela?

Talvez esteja faltando para a ex-candidata a vice-prefeita de Coelho Neto um pouco de bom senso.

Ou ocupar a mente com seu trabalho, que ao que parece não deve tá tendo muita coisa pra fazer…

Weverton apresenta projeto que prorroga estado de calamidade pública por mais 180 dias

Weverton apresenta projeto que prorroga estado de calamidade pública por mais 180 dias

O senador Weverton (PDT-MA) apresentou nesta segunda-feira (4) um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) que prorroga o estado de calamidade pública por mais 180 dias em todo o país em razão da pandemia do coronavírus. A proposta permitirá um alívio temporário das exigências de austeridade e vai permitir que o governo federal desobedeça às metas fiscais para custear ações de combate à pandemia.

“A abertura dessa margem fiscal vai dar condições para que os Estados e municípios recebam socorro financeiro para enfrentar este momento de crise. Na prática, o texto vai permitir gastos extras na área de saúde para comprar, por exemplo, vacina.

Possibilita também a prorrogação do auxílio emergencial de R$ 600,00”, declarou o parlamentar.

Além de permitir o aumento do gasto público, o texto cria uma comissão mista composta por seis deputados e seis senadores, com igual número de suplentes, para acompanhar os gastos e as medidas tomadas pelo governo federal no enfrentamento do problema.

A comissão poderá trabalhar por meio virtual, mas terá reuniões mensais com técnicos do Ministério da Economia e uma audiência bimestral com o ministro da pasta, Paulo Guedes, para avaliar a situação fiscal e a execução orçamentária e financeira das medidas emergenciais relacionadas à covid-19.

“É importante acompanharmos de perto todas as ações de combate à pandemia. É fundamental ouvirmos também o ministro da Economia para saber como os recursos financeiros estão sendo gastos”, ressaltou o senador.

Weverton lembra ainda que o momento pede cautela e que o desafio, do ponto de vista econômico, é ajudar os trabalhadores e reforçar a adoção de medidas de proteção social.

“Fui relator do primeiro decreto, que durou até o final de 2020. Acompanhei de perto a importância da medida para o país. Mais uma vez o Congresso Nacional se antecipa e cumpre o papel que a sociedade espera”, explicou.

O texto deverá ser analisado pelo Plenário do Senado Federal após a retomada dos trabalhos legislativos.

Posse disputada marca ascenção de Oberdan Lopes no comando do SINTASP em Coelho Neto

Posse disputada marca ascenção de Oberdan Lopes no comando do SINTASP em Coelho Neto

Como nunca antes na história recente da entidade, o novo presidente do SINTASP Oberdan Lopes assumiu o mandato em solenidade concorrida realizada na última sexta (01).

A cerimônica ocorreu nas dependências da área social da entidade e reuniu convidados, familiares, servidores e os empossados.

A ascenção do jovem professor tem uma simbologia histórica, já que serviu para pôr fim no domínio quase que absoluto da entidade pelo grupo do ex-prefeito Américo de Sousa.

O agora ex-presidente da entidade Paulo Júnior, esteve presente e fez a transmissão oficial do cargo ao novo presidente eleito. Paulo teve papel fundamental nesse papel de transformação por qual passou o Sintasp, incluindo um grupo de advogados que deu sustentação a batalha na justiça travada contra os que insisitiam tratar o sindicato como um feudo.

Durante a solenidade, os membros da diretoria assinaram o termo de posse e mostravam contentamento com o novo momento da entidade.

No seu discurso, Oberdan fez questão de expressar gratidão pela vitória nas urnas, agradeceu o apoio da família, da categoria e corpo de servidores do sindicato, além de reafirmar sua disposição de trabalhar pelos servidores.

Fotos: CN Bambu

Morre a desembargadora Cleonice Freire

Morre a desembargadora Cleonice Freire

Morreu na madrugada deste sábado (2) a desembargadora Cleonice Freire, do Tribunal de Justiça do Maranhão, vítima de Câncer.

Cleonice Silva Freire nasceu em Coroatá (MA). Ainda criança mudou-se para São Luís, onde fez seus estudos, do elementar ao superior, cursando Direito na Universidade Federal do Maranhão. Quando acadêmica, estagiou na Comissão de Constituição Justiça da Câmara dos Deputados. Graduou-se em 1975. Militou na advocacia por três anos. Foi assessora jurídica do Desembargador Moacyr Sipaúba da Rocha e, por dois anos, dirigiu a Divisão Criminal da Secretaria do Tribunal de Justiça.

Ingressou na Magistratura em 1981 e ocupou, sucessivamente, as Comarcas de Alcântara, Santa Inês e Imperatriz. Na capital foi titular da Vara da Infância e da Juventude. Por proposição sua, o Tribunal Pleno desmembrou essa Vara em duas: uma cível, outra criminal. Idealizou, projetou e participou ativamente da criação da “Casa da Criança Menino Jesus”, instituição para abrigar crianças de até dois anos de idade.

No Tribunal de Justiça, além de suas atividades em plenário, foi membro da 3ª Câmara Cível, a qual presidiu por dois anos. De 15 de fevereiro a 17 de dezembro de 2007, foi Corregedora e Vice-Presidente do Tribunal Regional Eleitora do Maranhão, Corte para cuja presidência foi eleita à unanimidade dos seus membros, em dezembro de 2007. Todas as promoções que galgou na carreira foram conquistadas pelo critério do merecimento.

Em setembro de 2008 foi eleita, por aclamação, Presidente do Colégio Permanente de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil, cargo que exerceu até fevereiro de 2009, quando concluiu o seu biênio como membro do TRE-MA.

Eleita Vice-Presidente do Tribunal de Justiça em dezembro de 2009, para o biênio 2010/2011. No curso desse mandato foi eleita também, por aclamação, Presidente do Colégio Permanente de Vice-Presidentes de Tribunais de Justiça do Brasil, durante o IV Encontro desse Colegiado, em Recife (PE). Nesse cargo, presidiu a três Encontros, com ativa e reconhecida participação em trabalhos.

Ainda na Vice-Presidência do TJMA, por sua iniciativa foi restaurado o antigo Salão Nobre do Tribunal, deixando-o adequadamente pronto para visitação e realização de eventos especiais.

Em abril de 2010, passou a integrar a Comissão Multidisciplinar do Conselho Nacional de Justiça, composta por magistrados, médicos, psicólogos e pedagogos, especializada em dependência química, com o objetivo de levantar informações para subsidiar o lançamento da Campanha Nacional de Prevenção ao uso de drogas, em especial do crack. Foi designada pela Presidência do Tribunal de Justiça do Maranhão, em março de 2010, para presidir a Coordenadoria da Infância e Juventude, onde desenvolveu um trabalho social voltado à população infanto-juvenil, até abril de 2012.

Em 2 de outubro de 2013 foi eleita Presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, para o biênio 2014/2015, empossando-se no cargo no dia 20 de dezembro. Ao longo de sua gestão priorizou projetos e ações voltados para a promoção dos direitos da Infância e Juventude. Exemplo bem expressivo foi a implantação da Fundação da Cidadania e Justiça, que dá suporte, além da Casa da Criança, a outros projetos sociais. Adquiriu, por cessão do Poder Executivo o imóvel que restaurou, adaptando-o para abrigar crianças e adolescentes em situação de risco, inaugurando a nova Casa da Criança “Menino Jesus” em 04/11/2015, no mês em que esta completava 18 anos de fundada.

Promoveu a restauração do antigo Plenário do Tribunal, que passou a ser carinhosamente conhecido como “Pleninho”. O restauro desse espaço nobre, onde passaram a ser realizadas a sessões do Órgão Especial do Tribunal por algum tempo, é ocupado hoje com as sessões das Câmaras Cíveis Reunidas. O restauro guardou fidelidade ao desenho original, de modo a preservar sua história.

Foi eleita, em setembro de 2005, primeira Vice-Presidente da ANDES / Associação Nacional de Desembargadores. Em novembro de 2015 recebeu Certificado de membro do Conselho dos Tribunais de Justiça, de âmbito nacional. É detentora de várias condecorações, dentre as quais destacam-se as Medalhas do Mérito Judiciário “Des. Antonio Rodrigues Velloso de Oliveira” e “Bento Moreira Lima” (categoria Ouro).

Em cerimônia concorrida, Bruno Silva, Lustosa e Vereadores tomam posse em Coelho Neto

Em cerimônia concorrida, Bruno Silva, Lustosa e Vereadores tomam posse em Coelho Neto

O prefeito Bruno Silva (PP), o vice Antônio Lustosa e os 13 vereadores/vereadoras eleitos tomaram posse na manhã desta sexta (01), durante cerimônia concorrida em Coelho Neto.

O Teatro Municipal ficou lotado de familiares dos eleitos, autoridades, convidados e a população em geral que mostravam empolgação com a posse dos eleitos.

O prefeito Bruno Silva chegou ao evento acompanhado da primeira dama Dra. Andressa Chaves e de familiares, tendo sido recebido de forma calorosa pelos presentes. Seguindo a norma do Regimento Interno, a Sessão Solene foi presidida pela vereadora Ivonete Brito que procedeu com a chamada nominal dos vereadores, assinatura do termo de posse e compromisso regimental.

Na sequência ela procedeu o mesmo rito com o vice-prefeito Antônio Lustosa e o prefeito Bruno Silva – que mais uma vez foi ovacionado a multidão após proferir o compromisso regimental.

Na sequência Bruno Silva recebeu a faixa símbolo do poder municipal das mãos da Sra. Maria das Graças – representando a população da cidade.

O discurso

Um dos pontos altos do evento foi exatamente o discurso do prefeito Bruno Silva. Em tom firme e carreado de simbolismo, o prefeito dentre outras coisas reafirmou sua postura de ignorar ataques, destacou a necessidade de trabalhar para recuperar o tempo perdido e as ações que já vem sendo realizadas pela sua equipe desde o início do anúncio da composição do secretariado.

Na sua fala o prefeito também reforçou o trabalho dos próximos 100 dias, fez agradecimentos a apoaidores de campanha, propôs parceria com a Câmara de Vereadores e rechaçou a politicagem: “Estendo minha mão para a Câmara de Vereadores, a todos os 13 parlamentares a quem me coloco a disposição para discutir os problemas de nossa cidade. A eleição acabou. Aqui não tem vereador do governo e da oposição, aqui tem vereador eleito pelo povo, com prefeito eleito pelo povo, para trabalhar pelo povo”.

Durante o discurso Bruno Silva por diversas vezes se emocionou e emocionou o público, como quando fez uma homenagem a avó materna Fátima Almeida, falecida no ano passado.

Ato na Prefeitura

Após o término da solenidade, Bruno Silva seguiu a pé para a sede da Prefeitura de Coelho Neto acompanhado de populares.

Lá entrou no gabinete, tirou fotos e participou de um Ato Profético com oração direcionada a cidade e ao governo que se inicia.

Solenidade na Câmara

Ao final, Bruno Silva seguiu mais uma vez a pé desta vez para a Câmara de Vereadores, onde participou da solenidade de eleição da Mesa Diretora.

Com chapa única e vitória certa, foi eleito como presidente da Casa o vereador Rafael Cruz (MDB). Bruno Silva mais uma fez uso da palavra, parabenizou os membros da mesa diretora eleita, reforçou o diálogo de parceria e destacou a eleição de Rafael Cruz como uma dívida histórica que estava sendo paga, pelo fato do parlamentar ter permanecido firme ao longo de 04 anos sendo oposição ao governo do PT na cidade.

Missa em Ação de Graças

No final da tarde, o prefeito Bruno Silva participou de uma Missa em Ação de Graças realizada na Igreja Matriz de Sant´Ana.

 

O objetivo da missa era agradecer a Deus pela vitória e pedir bençãos para o novo governo. A missa foi realizada pelo pároco Padre Renário.

O prefeito participou da celebração e teve a oportunidade de receber de forma simbólica a chave da cidade das mãos do novo presidente da Câmara de Vereadores Rafael Cruz.

Em seu discurso, o prefeito agradeceu o apoio que recebeu dos irmão católicos, reforçou o pedido de orações pelo seu governo e pela cidade, além de se colocar a disposição da Igreja para as parcerias que se fizerem necessária.

Fotos: Magno Romero

Prefeita de Timon inicia mandato com derrota na eleição da Câmara

Prefeita de Timon inicia mandato com derrota na eleição da Câmara

As duas últimas eleições da Mesa Diretora da Câmara de Timon tem servido de lição e exemplo para muitos que observam o jogo do poder, em ambas os candidatos a presidente escolhidos pelo Executivo foram fragorosamente derrotados.

Enquanto o ex-prefeito Luciano Leitoa e a atual prefeita defendiam o vereador Celso Tacoani por outro lado o vereador Uilma Resende que tem a simpatia do deputado Rafael Leitoa e com total apoio dos vereadores de oposição se elegeu presidente da Câmara de Timon nesta sexta-feira (1°), com placar de 11 a 10.

A chapa vitoriosa na eleição da Mesa Diretora da Câmara de Timon foi denominada de “Dignidade e Respeito”    e tem a seguinte composição: Presidente vereador Uilma Resende; Dr Torquato é o primeiro vice-presidente; segundo vice-presidente Irmão Francisco; primeiro secretário Neto Peças e a Professora Vanda ficou como segunda secretária.

Além do apoio dos vereadores que estão na sua chapa, o presidente Uilma Resende contou também com os votos desses vereadores: Aline Macedo, Helber Guimarães, Jorge Passos, Juarez Morais, Kaká do Frigosá e Ulisses Waquim.

Nos bastidores circula que a eleição da Câmara de Timon foi motivo de um racha político entre os primos, deputado Rafael Leitoa e o ex-prefeito Luciano Leitoa.

Membros da oposição “puro sangue” de Timon quando são consultado sobre esse suposto racha interno no grupo Leitoa dizem não acreditar, que é apenas algo momentâneo assim também na relação até então estremecida da prefeita Dinair Veloso com os atuais membros da Mesa Diretora da Câmara, para eles tudo volta o normal nos próximos dias.

Do Blog do Ludwig

O Fim do Fim!

O Fim do Fim!

Amanhã (01), teremos uma data grandiosa para Coelho Neto: deixa a cadeira de prefeito e volta para sua insignificância o petista Américo de Sousa. O vendedor de picolé que chegou a prefeitura em 2016 com mais de 60% do eleitorado contra ele, teve uma passagem tão pífia no comando do Executivo que ao invés de ampliar o grupo, perdeu parte dele.

Nunca na história política recente se viu um governante tão rejeitado e detestado pelas pessoas. Cheio de si, arrogante e metido a professor de Deus, o prefeito governava de um gabinete sem botar a cara na rua. Não ouviu os reclames, ignorava as opiniões contrárias, priorizava sua claque de bajuladores e o resultado foi um governo rejeitado do início ao fim.

Foram os quatro anos mais longos que alguém poderia imaginar. A mosca azul do poder não havia picado apenas o prefeito – que se achava o todo poderoso, como também seus aliados que investidos nos cargos públicos achavam que o poder seria para sempre.

A imprensa paga aliada ao governo se tornou uma máquina de moer reputações, principalmente daqueles que ousavam discordar do chefe que queria governar a cidade com a petulância de um ser unânime. A arrogância era tamanha que ele chegou a dizer para o vereador Rafael Cruz (MDB), no dia da posse, que este não teria motivos para fazer oposição a ele. Nunca foi tão fácil fazer oposição, porque ele foi o maior opositor de si próprio.

A perseguição se tornou marca do governo do PT em Coelho Neto, atingindo não apenas a classe política, como também a populares. Pessoas que discordavam eram bloqueadas das páginas oficiais do governo, outras interpeladas judicialmente e outras expostas através da claque de aliados mantidos nas redes sociais para esse fim.

Os evangélicos foram perseguidos e tiveram sepultado o Dia do Evangélico, fecharam a biblioteca mais antiga da cidade, os banheiros das quadras poliesportivas foram isolados, os comerciantes da cidade barrados na porta da prefeitura e o resultado da sindicância para apurar morte de mãe e bebê no Hospital Municipal nunca foi tornada pública. Foi um governo de horrores!

A gestão desastrosa mexeu desde a vendedoras ambulantes na praça pública até aos amantes dos paredões de som, provocando um verdadeiro Deus nos acuda!

A farra de licitações absurdas e aberrantes no ano da eleição foram barradas pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE, através de denúncias anônimas. A base aliada na Câmara de Vereadores que começou com 12, terminou com apenas 05 e durante a corrida eleitoral a debandada do seu grupo foi enorme.

Iludido e no afã de ganhar mais 04 anos de mandato emplacou meia dúzia de obras eleitoreiras – algumas delas derretidas após a primeira chuva e se juntou a adversários históricos para tentar tornar real o quadro de empate técnico que ele vendia para os aliados. Ele nunca chegou sequer perto de Bruno Silva (PP) e a única posição que liderava era a de rejeição.

Escrevo este artigo com a alma lavada, de quem com muita honra fez oposição a esse desgoverno e não poupou esforços para ajudar a ver fora da prefeitura o pior prefeito da nossa história. A população optou por dar um grito de liberdade nas urnas, ao fazê-lo perder a eleição de forma humilhante para um menino, dando a ele a maior votação dessa cidade.

Agora sim Coelho Neto está livre de Américo. Amanhã a cidade terá um prefeito de espírito humilde, pé no chão, moderado e que saberá dignificar o mandato que lhe foi outorgado pelo povo.

Como bem disse José Sarney, se me dessem a oportunidade de uma sugestão eu diria: lavem com sal grosso a prefeitura para limpar a sujeira.

Vade retro!