Obra padrão Américo-Tabajara: Muro da Escola Barreto já é chamado de “balança mas não cai”…

Desde que iniciou a reforma de duas escolas das cinco prometidas, a Prefeitura de Coelho Neto tem vendido isso a preço de ouro.

Os mais afoitos falam até em reconstrução quando não verdade isso não houve. A Escola Leozinho Sabido foi ampliada mas a expressão reconstrução só poderia ter sido usada se houvesse demolição o que não é o caso.

Exaustivamente os blog e os poucos aliados mais próximos do prefeito e até ele mesmo tem  “fobado” ao longo desses arrastados seis meses que as obra andam a passo de tartaruga (o prometido era apenas três), que o governo atual é que trabalha com obra de qualidade.

Muro da Escola Barreto: nem foi entregue e já está comprometido

Acontece que as obras nem foram entregues e uma já apresenta grave problema: no muro da escola José Barreto já pode ser identificado várias rachaduras. Segundo fontes do blog a solução apresentada foi a sua completa demolição sob pena de cair  futuramente.

A notícia caiu como uma bomba no governo, pois para o prefeito a demolição representaria uma arranhadura de grandes proporções no “peixe da qualidade” vendido a tanto gosto. Além de representar um desperdício de dinheiro público que ele tanto diz que economizar, o fato põe em cheque a qualidade dessa obra.

Por essas e outras, o muro da escola José Barreto já foi batizado de “balança mas não cai”.

Cômico se não fosse trágico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *