O SINTASP como válvula de escape, a simbologia da eleição e a chance dos servidores…

O SINTASP como válvula de escape, a simbologia da eleição e a chance dos servidores…

Ao longo dos últimos anos, o SINTASP-MCN virou uma espécie de feudo do grupo do PT em Coelho Neto. Através do mando exercido por lá, conseguiram eleger dois dos ex-presidentes como vereadores e na sequência os mesmos nomes para os mandatos de vereador e prefeito simultaneamente.

A cidade chegou a ter dois servidores professores no Poder Executivo e Legislativo respectivamente e o que mudou para a categoria nesse interim? Cabe a cada servidor essa reflexão. A eleição do SINTASP que acontece agora tem uma grande simbologia e os servidores tem a chance de repetir lá o que o povo de Coelho Neto fez nas urnas no último domingo (15): retirar toda e qualquer chance dessas figuras repetidas voltar a exercer qualquer poder mesmo que no comando de uma entidade sindical.

Não custa lembrar como esse povo trata a entidade, tanto que o último presidente Izaque Vale foi retirado do cargo pela justiça após ser flagrado na frente da realização de uma Assembleia fraudulenta denunciada em primeira mão por esse blog. Um áudio vazado de um aliado quase desesperado na noite de ontem (21), revelou que a eleição do SINTASP não poderia ser perdida porque a entidade é vista como uma válvula de escape aos derrotados do pleito eleitoral e esse áudio não poderia ser mais oportuno: é exatamente assim que eles vêem a entidade.

A essa altura do campeonato, quem falou grosso e bateu na mesa arrotando vitória antes da eleição não restou outro remédio senão aceitar a dupla derrota nas urnas. Agora vêem na disputa do SINTASP a chance de voltarem a se manter em evidência para novamente fazerem uso da entidade como trampolim político, como se o cargo de presidente fosse uma profissão em que vão se revezando entre eles mesmos.

Os mesmos que se urgem como defensores dos servidores hoje, se mantiveram calados ao longo dos últimos quatro anos no que se refere a pauta da própria categoria. Alguém lembra do SINTASP brigando pela gratificação e insalubridade dos servidores da saúde no período da pandemia? Alguém lembra do SINTASP se manifestando contra a ação da prefeitura que buscava retirar os direitos adquiridos dos agentes de endemias? Alguém lembra quantas assembleias foram feitas ao longo dos últimos quatro anos em defesa de pautas de interesse da categoria. Alguém lembra onde estava o SINTASP quando os servidores precisaram da entidade pelo direito a aprovação da lei da unificação voluntária de matrículas?

O direito de escolher a nova diretoria é algo que diz respeito apenas aos servidores. Se acham que a entidade fez o seu papel ao longo dos quatro anos tem a possibilidade de continuar com o mesmo grupo no poder. Agora se acham que chegou a hora de se livrar de uma vez por todas dessa gente e devolver a entidade aos próprios servidores  a hora é agora.

Se isso não acontecer, vivenciaremos nos próximos quatro anos o mesmo filme com enredo conhecido e com os mesmos personagens já cansados de sempre…

One thought on “O SINTASP como válvula de escape, a simbologia da eleição e a chance dos servidores…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *