O “FOGO AMIGO” CONTRA RAFAEL CRUZ

O “FOGO AMIGO” CONTRA RAFAEL CRUZ


O jovem vereador Rafael Cruz – PP pode até não ter se dado conta, mas está sendo submetido a uma situação nada agradável dentro do grupo do qual faz parte. O chamado “fogo amigo” iniciou ainda na noite do resultado da eleição, quando alguns fanáticos começaram a espalhar que o filho do ex-prefeito Antonio Cruz-PP havia entrado na base de apoio do Prefeito Soliney Silva-PSD. 
No início a pressão foi tanta que o próprio vereador decidiu usar a rede social facebook para desmentir o factóide. De lá para cá os boatos nesse sentido sempre são requentados por membros do alto e baixo clero do grupo do qual Rafael Cruz faz parte, aumentando os falatórios e fomentando o disse-que-me-disse. 
Na verdade a estratégia do grupo é levar o jovem vereador a atitudes extremas por entender que a oposição deve ser sempre dura, implacável e impiedosa . Depois que Rafael decidiu contrapor por duas vezes a atitude mal-educada dos colegas de oposição em não cumprimentar o Prefeito Soliney Silva, o vereador foi ovacionado por populares pelo gesto, mas suscitou a ira dentro das hostes oposicionistas. 
Na verdade para a fatia dos oposicionistas xiitas, a atitude de independência de Rafael Cruz não foi vista com bons olhos e mostrou independência demais para um “menino” que está apenas começando. Para a população, o gesto do vereador para com o Prefeito foi recebido com aplausos e avaliado como uma aula de amadurecimento político. Para gerar dúvidas no comportamento de Rafael Cruz, o blogueiro João de Sousa, um dos porta-vozes da oposição escreveu recentemente: … mas pelo visto o jovem continuará sendo alvo de dúvidas para muitos e somente um posicionamento firme nos debates na Câmara Municipal irá resolver essa situação”. Para os colegas de grupo, ou Rafael Cruz “roda a baiana na Câmara” ou continuará sendo tratado com a pecha de “governista”. 
A pequenez da avaliação do que é ser oposicionista ainda fere a relação da classe política em todo o país e em Coelho Neto a coisa não é diferente. O primeiro gesto de Rafael Cruz foi feito de que oposição se faz dialogando, e não há dúvidas de que é essa independência que tem incomodado tanto, os que não conseguem diferenciar adversários de inimigos… infelizmente. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *