Número reduzido de médicos na UPA de Coelho Neto vira pauta do Ministério Público

 

 

O Ministério Público instaurou o Procedimento Administrativo nº02/2018, por conversão da Notícia de Fato nº 012/2017, para averiguar a possível existência de um reduzido número de médicos plantonista na UPA de Coelho Neto.

Mesmo com a demissão em massa de servidores da unidade para economizar, o governo ainda não conseguiu garantir melhoria no atendimento.

Além do problema de um médico apenas para atender a urgência e a emergência, o número de técnico de enfermagem e outros profissionais também fora reduzido.

O Ministério Público quer saber sobre o quantitativo de servidores e médicos lotados na UPA e suas respectivas cargas horárias, sobre o quantitativo de atendimento nos últimos três meses, se realiza atendimento de outros municípios e de onde sai o custeio da unidade.

As reclamações da UPA eram uma constante, mas nos últimos dias voltaram a crescer…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *