NO FUNDO DO POÇO

NO FUNDO DO POÇO

As coisas no Palácio Amarelo do Outeiro da Cruz mudaram muito depois da posse do todo poderoso e preferido de Fernando Sarney, o jovem Sousa Neto. Um silêncio imenso ecoa nos corredores do prédio e um curioso resolveu indagar:

E essa tranqüilidade toda que paira no ar é ocasionada porque? Um funcionário corajoso, chamou a pessoa no escondidinho da sala e respondeu: Ruy Pires (foto), o Leão da Metro que gritava e esbravejava com todo mundo calou-se. Como assim calou-se? Ah! desde que perdeu a briga que tentou travar com o discreto Sousa Neto, Ruy Pires perdeu espaço e aqui não dita mais nada. É tão funcionário como qualquer outro e nem de doutor a gente o chama mais, finalizou o funcionário. Aqui a tranqüilidade está de volta!

Se não bastasse isso, o então Presidente do Conselho Estadual de Juventude do Maranhão – CEJOVEM, cedendo as pressões resolveu convocar a reunião da plenária. Dessa vez Pires resolveu seguir tão a risca o Regimento Interno, que já convocou a reunião que deverá acontecer apenas no final do próximo mês, correndo o risco de nenhum conselheiro ir por não se lembrar do evento. A idéia ainda dá margem para que Raimundo Penha tenha motivos de sobra para aparecer lá com a turma “balaia” vestida em blusas com dizeres: ANTES TARDE DO QUE NUNCA!

A pauta de reunião é a maior da história, haverá apenas a leitura da ata e os informes, prestação de serviço que é bom, coisa nenhuma. Nunca se viu coisa mais xoxa!! Durante o pomposo evento será apresentada a nova sede do Conselho, que deve ter entre outras coisas cadeiras, mesas, tomadas, papel chamex e tantas outras quinquilharias. E o discurso? Ah Como Ruy Pires adora puxar saco fora de hora, é bem capaz de dizer que o prédio do Conselho se chamará Fernando Sarney. O motivo: tentar agradar o filho de Sarney e quem sabe pedir a ele que fale com Sousa Neto para que ele volte a “mandar” nos funcionários do prédio amarelo do Outeiro da Cruz. E agora?

Para terminar de matar o “enfezadinho”, Ruy Pires entrou na história da SESPJUV como o primeiro adjunto que não é ordenador de despesa, conforme noticiou o blog Papo Cabeça. Se minha avó, que era amiga da avó de Raimundo Penha fosse viva diria: meu filho, aqui se faz, aqui se paga… Realmente o rapaz está no fundo do poço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *