Médicos denunciam descaso na UPA de Coelho Neto…

Num grupo de whatsapp que reúne médicos do Maranhão e Piauí, dois profissionais resolveram abordar neste domingo (12), o descaso vivido pela UPA de Coelho Neto.

O primeiro relato faz um alerta que aborda desde a falta de compromisso com o pagamento até o calote dado pela secretária de Saúde Cristiane Bacelar que insiste em não pagar quem trabalhou o mês de dezembro.

“Não aceitem PSF em Coelho Neto-MA, o valor combinado é um, no momento do pagamento é bem inferior. Quanto UPA a Secretária de Saúde informou que vai manter nas condições mínimas de funcionamento e se recusa a pagar o mês de dezembro”, relatou.

Outro profissional foi mais longe e relatou a falta de condições que passa a UPA de Coelho Neto. “A UPA chega a 350 atendimentos, 1 médico apenas. Falta tudo”, disse um outro.

Para tentar minimizar a crise que vive o setor, a secretária de Saúde Cristiane Bacelar diz que os atendimentos crescentes é fruto da credibilidade das pessoas na Instituição, pode? Ora pílulas, se não for pra UPA, vai pra onde? Para o hospital que tá em condições bem piores? Que credibilidade tem uma Instituição que recebe reclamações 24horas/dia? Me compre um bode secretária!

Em vez de agir como titular da pasta e fazer valer a “parceria com o governador” que tanto propagou durante a campanha, Cristiane deveria já ter requerido da Secretaria de Saúde do Estado o co-financiamento para ajudar na manutenção da UPA, ou ter apresentado ao Ministério da Saúde a solicitação para ajuda no custeio da Unidade, pois já se tem série histórica o suficiente para que o pleito seja apresentado.

Enquanto fica propagando o que não existe e querendo inventar a roda, a titular da saúde deveria pagar o mês de dezembro dos profissionais, retomar o salário dos servidores que foram cortados e fazer a pasta funcionar de verdade, com a mesma perfeição que cobrava quando era vereadora de oposição.

Porque até agora tem sido apenas bla bla bla…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *