Líder de facção preso no MA seria um dos alvos da chacina ocorrida em Belém

Líder de facção preso no MA seria um dos alvos da chacina ocorrida em Belém

O criminoso Edson Ronny Muniz Franco da Silva, 30 anos, conhecido como “Mãozinha”, integrante da facção Comando Vermelho, seria um dos alvos da chacina ocorrida nesse domingo (19) em um bar, na Passagem do Jambu, no Bairro Guamá, em Belém, (PA).

Ele fugiu para o Maranhão e foi preso por policiais militares nesse fim de semana na cidade de Viana, a 213 km de São Luís.

“Mãozinha” é apontado com um dos líderes do Comando Vermelho, em Belém, e seria responsável por assassinatos de policiais registrados naquela cidade. Contra ele haviam dois mandados de prisão decretados pela Justiça do Pará. 

O acusado foi localizado em um dormitório na cidade de Viana, depois que os policiais receberam denúncias anônimas. Ao ser preso ele tentou esconder a sua identidade usando o nome do irmão.  No entanto acabou sendo descoberto e confessou que era foragido da Justiça. 

“Mãozinha” disse que fugiu para o Maranhão e pretendia chegar ao Rio de Janeiro, cidade onde surgiu a facção CV. Ele fugiu porque vinha sendo procurado por integrantes da facção que queriam elimina-lo como queima de arquivo e também por grupos de extermínio.

A Secretária de Segurança Pública do Estado do Pará já está providenciando a transferência de “Mãozinha” para que ele possa ser interrogado, inclusive, acerca da chacina que ocorreu em Belém nesse domingo. Homens armados invadiram um bar no Bairro do Guamá na grande Belém e executaram  onze pessoa com tiros na cabeça.

A polícia investiga o crime e não descarta a possibilidade de que as mortes estejam relacionadas com os assassinatos de três policiais executados a tiros nos últimos dias naquela cidade.

Com informações de Silvan Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *