HOLANDA JR. QUER TÉCNICOS QUE AJUDARAM AÉCIO A PROMOVER “CHOQUE DE GESTÃO” EM MG

HOLANDA JR. QUER TÉCNICOS QUE AJUDARAM AÉCIO A PROMOVER “CHOQUE DE GESTÃO” EM MG


O prefeito eleito de  São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), já decidiu: quer mesmo dar uma sacudida na prefeitura assim que assumir o comando da capital, dia 1° de janeiro. Mostrar que, quando falava em modernizar a gestão, não  usava o termo apenas como artifício retórico.
E é por isso que está em Belo Horizonte (MG) desde o último domingo (18).
Lá, foi ter com ninguém menos do que os técnicos da equipe do governador Aécio Neves (PSDB) que o ajudaram a promover o já tão famoso “choque de gestão” em Minas Gerais.
E quer trazer, pelo menos, dois desses auxiliares para integrar seu secretariado.
São homens que ajudaram o tucano, por exemplo, a diminuir gastos com pessoal dos altíssimos 74% da receita corrente líquida para 59%.
Mas, para isso, foram necessários alguns “cortes na carne”, dentre eles, eliminação de funções e cargos públicos e fixação de teto salarial. Em Minas, essa segunda medida provocou, em 2003, a redução do salários do próprio Aécio de R$ 19 mil para R$ 10,5 mil.
Até agora, revelam aliados, o novo prefeito de São Luís tem-se mostrado realmente inclinado a tomar medidas tão austeras quanto necessárias para o equilíbrio financeiro do município. Resta saber se manterá o ímpeto moralizador quando a gestão começar de verdade.
Do Blog do Gilberto Leda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *