Flávio Dino estoura limite do Estado com gasto de pessoal…

O governo Flávio Dino (PCdoB) praticamente dobrou os gastos com pessoal nos últimos quatro anos e meio, levando o Maranhão ao limite estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal (leia mais), que é de 60% da Receita Corrente Líquida (somados os Três Poderes, mais MP e TCE).

Levando-se em conta apenas o Poder Executivo, quando o comunista assumiu o governo o gasto com a folha de pagamento era de 38,7% da Receita Corrente Líquida. Herança da gestão Roseana Sarney (MDB).

Já em 2016, segundo ano da administração Dino, essas despesas dispararam a 44,6 (saiba mais). E, atualmente, estão na casa dos 57%.

Agora, por conta da disparada do excesso de gastos, o Maranhão segue na “lista negra” do Tesouro Nacional e, ainda, pode até ser impedido de contrair empréstimos, por exemplo – o que, em tese, inviabilizaria operação de crédito de R$ 623 milhões para o pagamento de precatórios.

Do Blog do Gilberto Leda

Deixe uma resposta