FIM DE “CHEIAS DE CHARME” ATINGE 32 PONTOS DE AUDIÊNCIA E SUPERA TRÊS NOVELAS ANTERIORES

FIM DE “CHEIAS DE CHARME” ATINGE 32 PONTOS DE AUDIÊNCIA E SUPERA TRÊS NOVELAS ANTERIORES

O último capítulo de “Cheias de Charme”, que foi ao ar nesta sexta (28), alcançou média de 32 pontos no Ibope. Os números são preliminares e cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande São Paulo. A trama superou a audiência das três novelas anteriores. “Aquele Beijo”, Morde & Assopra” e “Ti-Ti-Ti” tiveram, em seus episódios finais, média de 29, 30 e 30 pontos, respectivamente.
Já na média nacional (PNT), a novela teve 34 pontos de audiência entre 16 de abril e 15 de setembro, “Cheias” resgatou a força da trama das sete, que há quatro anos não atingia um Ibope tão expressivo. Sua antecessora “Aquele Beijo” (2011) obteve 25 pontos, seguida por “Morde & Assopra” (2011), com 30, “Ti Ti Ti” (2011), com 30, “Tempos Modernos” (2010), com 24, “Caras e Bocas” (2009), com 31 e “Três Irmãs” (2008), com 24.
O recorde de audiência obtido pela trama foi no dia 23 de julho, quando atingiu 40 pontos no Ibope – o capítulo retratou a falência dos Sarmentos e o sucesso das Empreguetes. A última trama que conseguiu esse efeito foi “Da Cor do pecado” (2004), que teve 43 pontos na média nacional.
Outros sucessos
Além do sucesso em audiência, a trama contou com um diferencial na teledramaturgia brasileira: o de usar a internet ao seu favor. Destacada também por sua parceria com programas de entretenimento da Rede Globo e com a área de marketing, o folhetim tem 35 produtos, entre objetos de limpeza, calçados, esmaltes, batons e discos à venda, além de um livro que estará disponível nesta segunda (1).
“Liberamos uma cena importante [o vídeo “Vida de Empreguete”] da novela para internet, antes de ir ao ar. Isso nunca tinha sido feito e chamou atenção”, comemoram os autores Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, em entrevista ao UOL.
Com cerca de 20 participações musicais, “Cheias de Charme” deixou também um legado de hits, amadrinhou cantores brasileiros e uniu a realidade do mundo da música à ficção. Gaby Amarantos, Arthur Danni e a dupla João Neto e Frederico são as provas de que músicas chicletes e irreverência artística ditaram “moda” na trama.
“Ex Mai Love”, tema de abertura do folhetim e interpretado por Gaby Amarantos, está em 25ª lugar entre as 100 músicas mais tocadas nas rádios do Brasil, segundo o site Hot100Brasil. O hit figura a lista há mais de quatro meses e já ficou entre os cinco primeiros colocados. A cantora foi vencedora dos prêmios Multishow (na categoria Novo Hit, com “Ex Mai Love”), VMB (Artista do Ano, Melhor Artista Feminino e Melhor Capa) e indicada ao Grammy Latino.

Da UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *