EDIVALDO HOLANDA JR. DIZ QUE REABRIRÁ ESCOLINHAS DE ESPORTE

EDIVALDO HOLANDA JR. DIZ QUE REABRIRÁ ESCOLINHAS DE ESPORTE


Prefeito Edivaldo Holanda Júnior fala aos presentes durante a posse do Conselho de Esportes
A Prefeitura de São Luís vai reativar 80 escolinhas de esportes e o programa “Brincando nos bairros” nos próximos dias. O anúncio foi feito pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior na solenidade de posse do Conselho Municipal de Esportes de São Luís nesta quarta-feira, 17, no auditório Reis Perdigão, no Palácio La Ravardiere.
“Esta é a primeira solenidade de posse de um conselho municipal da atual gestão, razão pela qual destacamos ainda mais a importância dela. Mas, não apenas por isso, é fundamental para o avanço de uma das políticas públicas mais importantes em nosso tempo: o esporte, realçado pelos grandes eventos que são a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas de 2016”, frisou o prefeito Edivaldo Holanda Júnior, reafirmando o compromisso de governar ouvindo a cidade.
Formada por 13 membros titulares e correspondentes suplentes, o Conselho está sendo resgatado pela atual gestão. Instituído pela Lei n° 4.895, de 2007, somente após seis anos está sendo instalado. “O Conselho vai fiscalizar nossa gestão. Será um marco para se pensar políticas públicas para o esporte ao longo dos anos”, destacou o secretário de Desportos e Lazer (Semdel), Raimundo Penha.
De acordo com o secretário, um segundo ponto a ser destacado na instalação do conselho será a construção de um novo momento na atual administração. Penha observou que a formação não paritária do conselho, uma anomalia com origem na lei de criação, deverá ser corrigida ainda na atual gestão.
A solenidade foi prestigiada pela classe política, representada pelo deputado estadual Othelino Neto (PPS), pelos vereadores Roberto Rocha Jr (PSB), Josué Pinheiro (PSDC), Professor Lisboa (PCdoB), Honorato Fernandes (PT); representantes do esporte, como a jogadora de Basquete Iziane Castro Marques, e de entidades, como OAB-MA, representada pelo presidente da Comissão de Cidadania, Eduardo Duailibe.
Como representante da sociedade civil, a atleta e professora de Educação Física, Simone Damasceno Paiva, acredita que o Conselho será um elo entre poder público e sociedade civil. Para a atleta Iziane Castro, o incentivo à base é uma das primeiras providências do poder público. Ela aponta a atividade física no interior das escolas como início da caminhada em direção à profissionalização. “Somente a partir da base é que poderemos falar em clube e profissionalização. O incentivo tem que partir do trabalho feito junto às crianças”, menciona a atleta do Maranhão Basquete.
Integrante do Conselho para a pessoa com deficiência, Silvana Cardoso Ramos, objetiva lutar por mais espaços para o atleta com deficiência. Com experiência acumulada na área como técnica oficial da seleção maranhense de futebol de salão de cegos e difusora do golbol, específico para deficientes visuais, ela pretende propor a criação de um núcleo na Semdel, voltado exclusivamente para pessoas com deficiência. “A priori essa luta é para que o atleta com deficiência tenha consciência de que ele tem possibilidade de ter um bom desempenho na área do esporte”, acredita a técnica.
Do Blog da Semdel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *