DILMA ROUSSEFF INAUGURA HIDRELÉTRICA EM ESTREITO-MA

DILMA ROUSSEFF INAUGURA HIDRELÉTRICA EM ESTREITO-MA

O governador em exercício do Maranhão, Washington Luiz Oliveira, e a presidenta da República, Dilma Rousseff, inauguraram nesta quarta-feira (17), a Usina Hidrelétrica de Estreito, construída no Rio Tocantins, na divisa entre o sudoeste do Maranhão e o norte do Tocantins.
A presidenta destacou a importância das parcerias entre governos federal, estadual, iniciativa privada e movimentos sociais. “A hidrelétrica de Estreito é um projeto de milhões e milhões de esforços e trabalhos individuais”, disse.
Na oportunidade, Dilma Rousseff ressaltou ainda o baixo impacto ambiental causado pela construção  da usina. “É muito melhor, do ponto de vista ambiental, gerar energia a partir dos nossos rios. A UHE é inteiramente renovável”, garantiu.
Para o governador em exercício, Washington Luiz, “a UHE trouxe qualificação e emprego para toda região. Essa obra, com certeza, contribuirá para que o Brasil seja um país ainda mais forte”, ressaltou.
Durante a cerimônia, foi acionada a última das oito turbinas da hidrelétrica. A obra é considerada o maior investimento do conjunto de ações para a geração de energia do Programa Aceleração do Crescimento (PAC 2). A usina está agregando ao Sistema Elétrico Brasileiro 1.087 MW, energia esta, suficiente para abastecer uma cidade com quatro milhões de habitantes.
Também participaram da solenidade autoridades do Governo Federal e dos governos maranhense e tocantinense, além de prefeitos da Região Tocantina e do Bico do Papagaio, lideranças empresariais, políticas e comunitárias.
Investimento e estrutura
A Usina de Estreito é uma obra de utilidade pública realizada com investimentos privados da ordem de R$ 5 bilhões e sua construção e implantação foram realizadas em quatro anos, com a criação de 36 mil empregos diretos e indiretos. Dos empregos diretos, 85% foram captados na própria região, sendo que 4 mil desses profissionais foram capacitados em parceria entre o Ceste e o Governo do Maranhão.
A obra foi executada pelo Consórcio Estreito Energia (Ceste), sendo formado por quatros grandes empresas: GDF SuezTractebel Energia (40,7%), Vale (30%), Alcoa (25,49%) e Intercement (4,44%).
O cronograma de construção foi dividido em três fases: instalação do canteiro de obras, concretagem da casa de força e do vertedouro e a construção da barragem, com 60 metros de altura e 480 metros de extensão – ligando as estruturas da casa das máquinas e o vertedouro.
DADOS DA UHE ESTREITO
– Custo do empreendimento: R$ 5 bilhões
– Empregos gerados: 36 mil entre diretos e indiretos
– Potência instalada da usina (capacidade nominal instalada): 1.087 MW
– Energia Assegurada: 641 MW / médios
– Extensão do reservatório: 260 km
 8 unidades geradoras, de 135,87 MW cada
– Volume de concreto lançado: 994.454m³
– Municípios da área de influência: Estreito e Carolina no Maranhão; e Aguiarnópolis, Palmeiras, Babaçulândia, Barra do ouro, Filadélfia, Darcinópolis, Goiatins, Itapiratins, Palmeirante e Tupirantins em Tocantins

Do site do Governo do Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *