Coluna De bem com a Língua Portuguesa: A surpreendente Língua Portuguesa

Professor Toinho Araújo

A Língua Portuguesa é mesmo surpreendente. Nem sempre o que parece certo é realmente correto. Como no momento atual tem-se falado muito das questões políticas, o nosso exemplo de hoje vem dessa área. Vejamos:

  • Sobre Samuel Bastos e João Osório, é importante dizer que nenhum aderiu ainda ao governo. (ERRADO).
  • Sobre Samuel Bastos e João Osório, é importante dizer que nem um aderiu ainda ao governo. (CERTO).

RESPOSTA: Ressalto que a palavra “nenhum” é o contrário de algum ou mesmo de alguém. Observemos: “Ninguém viria a uma festa como esta!”. Já com relação a “nem um”, podemos substituir por “nem um único”. Vejamos: “Nem um único ser apareceu na festa!”. Assim, eu poderia dizer também coerentemente sobre a nossa oração: “Sobre Samuel Bastos e João Osório, é importante dizer que nem um único aderiu ainda ao governo”.

* Antônio Ferreira de Araújo (Toinho Araújo), é Teólogo, Pedagogo, Letrólogo, Especialista em Docência Superior e Mestre em Ciências da Educação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *