Coerente com seu próprio histórico, Flávio Dino defende ‘inquérito da censura’ do STF

Coerente com seu próprio histórico, Flávio Dino defende ‘inquérito da censura’ do STF

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), deu uma rara demonstração de coerência na noite de ontem (16).

Nas redes sociais, o comunista – que já é conhecido pela tentativa de censurar veículos de imprensa que lhe fazem críticas (saiba mais) – defendeu o inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que investiga supostas ofensas e ameaças a ministros da Corte e que, por isso, determinou na segunda-feira (15) à revista Crusoé e ao site O Antagonista a retirada do ar de reportagem que cita o próprio presidente do Supremo, Dias Toffoli.

Na terça (16), em nova decisão, Moraes mandou bloquear o acesso a redes sociais de sete investigados de espalhar mensagens com ataques aos ministros. Os sete – entre eles um general do Exército e um policial civil (que retuitou uma mensagem com quatro curtidas) – também foram alvo de operação de busca e apreensão.

Ao comentar o caso, Dino deu razão ao STF.

“Generais, procuradores, advogados não podem constranger ou ameaçar o Supremo por tomar essa ou aquela decisão. É o que temos visto, por exemplo, nos casos referentes ao ex-presidente Lula. Campanhas permanentes para gerar ‘clamor público’ contra decisões judiciais”, completou.

Esse é o Flávio Dino que conhecemos…

Do Blog do Gilberto Leda

Deixe uma resposta