Chapadinha continua colhendo os frutos amargos da falta de transição…

Convencida que venceria a eleição, a ex-prefeita Maria Ducilene encaminhou para a Câmara de Vereadores um projeto de lei com o novo Código Tributário com vistas a turbinar os cofres do município. As alterações visavam “potencializar o indispensável incremento nas receitas arrecadadas pelo município”, dizia a mensagem encaminhada pela ex-prefeita.

Os impostos estão relacionados a diversos setores, como ISS, alvará, mototaxistas, taxistas, locadoras, hotéis, motéis, imobiliária, oficina elétrica e mecânica, profissionais autônomos, transporte, stúdios fotográficos, funerária, promoção de shows, festas e eventos, lojas, comércios locais, dentre outros.

Após ser derrotada, a ex-prefeita sabiamente e propositadamente não sancionou  a matéria porque sabia que isso aconteceria tacitamente no início de 2017. Levando em consideração o princípio da anualidade, em que a matéria relacionadas a tributo seja cobrado no ano seguinte à sua aprovação, os valores da nova lei pela regra só seriam cobrados esse ano.

Com a ausência da transição, o prefeito Magno Bacelar (PV) mesmo desconhecendo o teor dos valores até então, terá que cumprir o reajuste de impostos tão inteiramente como este foi aprovado. Para ele, em muitos casos os valores são exorbitantes em tempos de crise como o nosso, mas não há como ignorar o teor do que fora aprovado pela Câmara Municipal.

Passado um ano do novo governo, Chapadinha continua a pagar um alto preço causado pelos atropelos deixados pela gestão anterior. Diferentemente da taxa de iluminação pública que foi retirado de pauta por ter seu momento reavaliado mesmo se reconhecendo a sua necessidade, os novos valores dos impostos foram aprovados espantosamente na época, sem reação alguma daqueles que hoje vendem o discurso de “defensores do povo”.

E o imposto salgado pode ser classificado como mais um verdadeiro “presente de grego” deixado pela ex-prefeita ao bolso do contribuinte da cidade…

One thought on “Chapadinha continua colhendo os frutos amargos da falta de transição…

  1. Se ja tem imposto demais deixado pela ex- prefeita porque esse gestor ainda queria aprovar um aumento de 100% na taxa de iluminação publica. São todoa farinha do mesmo saco. Se essa cidade está jogada pras cobras, com certeza esse prefeito e sua esposa tb ex prefeita contribiiram e muito para isso!!! Nem sequer uma lixeira nas praças mais importantes de Chapadinha, se tem, se quiaer o cidadáo vai jogar o lixo no meio da rua. Uma coosa tão simples como esaa esaes secretários nao conseguem enxergar e resolver. Pense num povo gabaritado pro cargo. Fico imaginando agora na epoca do carnaval, como vai ser. Nunva vi tamanha incompetência desse governo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *