AS ATRAPALHADAS DA MESA DIRETORA DA CÂMARA

AS ATRAPALHADAS DA MESA DIRETORA DA CÂMARA


A atual Mesa Diretora da Câmara deixou clara durante a sessão da última segunda (18), uma dificuldade muito grande no controle do bom andamento dos trabalhos da Casa, pelo menos em dois momentos. 
No primeiro tem sido comum que uma pequena parte presente na galeria tem aproveitado o momento da sessão para colocar o papo em dia. O barulho é tanto que incomoda quem foi à sessão para ouvir o debate e não se observa a campainha de advertência ser acionada uma única vez. É uma balburdia sem controle.
No segundo ficou vísivel uma falta de comunicação clara entre a Mesa e os demais vereadores. É que o Projeto de Resolução nº. 01, de 02 de janeiro de 2013, que trata da eliminação de gratificações irregular da Mesa aprovada pela gestão passada deveria ter sido votado na sessão de quinta (14), mas por consenso ficou decidido que o projeto seria apreciado apenas ontem (18), oportunidade em que todos os vereadores estariam presentes.
Ocorre que na hora que o projeto seria apreciado, o Presidente da Casa Antonio Pires-PSD foi surpreendido pelo vereador Raimundão-PSD questionando se o projeto havia sido apreciado pela Comissão de Justiça. Sem saber, Antonio Pires começou a questionar os vereadores se o projeto havia tramitado pela Comissão e logo chegou-se a uma resposta negativa. Ora e se o questionamento não tivesse sido feito o projeto seria aprovado sem a apreciação da Comissão que discute a legalidade das matérias? Estranho não?
O certo é que após constatado o vacilo, o Presidente adiou mais uma vez a aprovação do projeto que deve ser apreciado apenas na próxima semana. Pelo jeito a nova Mesa Diretora da Câmara ainda não se encontrou e ainda por cima esqueceu que estão sendo observados. Ou se coloca ordem na Casa ou se continuar desse jeito a produtividade dos trabalhos ficará comprometida… e a atuação dos vereadores também.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *