Ao citar “perseguição” de Bolsonaro, Dino esquece São Pedro dos Crentes

Em meio ao debate sobre o tom e os termos usados pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao direcionar ataque ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), o comunista maranhense reagiu, principalmente, contra o que considera perseguição.

“Não tem que ter nada com esse cara”, disse o presidente da República.

Segundo ele, essa frase revela “uma orientação administrativa gravemente ilegal”.

Dino vai politizar o quanto puder a questão. Ser atacado diretamente por Bolsonaro era tudo o que ele queria há meses.

Mas até nisso ele revela incoerência.

Ou o governador do Maranhão acha que já caiu no esquecimento o que ele tem feito, ao longo dos últimos anos, com o prefeito de São Pedro dos Crente, Lahésio Rodrigues, um dos seus mais ácidos críticos?

Bem, se ele esqueceu, aqui e aqui vão duas pílulas boas para a memória.

Flávio Dino não dá nada a quem não reza em sua cartilha. Não tem, portanto, direito de reclamar se Bolsonaro não lhe quiser dar nada também.

Do Blog do Gilberto Leda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *