Américo e a espinhosa missão do “ser governo”…

Américo: de pedra para ser vidraça
Américo: missão árdua e grandes desafios pela frente

O prefeito eleito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), conseguiu a façanha de realizar um sonho pessoal, mas talvez no pior momento para ocupar o cargo.

O quadro de crise financeira que afeta a União com foco nos Estados e municípios, os recursos a conta-gotas enviados pelo Governo do Maranhão apesar do superávit anunciado, a dificuldade na liberação das emendas dos deputados mostram que o cenário para o próximo ano é de bastante cautela.

Américo assumirá o município em terreno totalmente movediço, já que pela primeira vez experimentará gerir a máquina pública. Por ter sido oposição durante toda a vida, o petista estará próximo de experimentar o maior de seus desafios: deixar de ser pedra e passar a ser vidraça.

A tarefa não será fácil e as cobranças serão diárias, talvez na mesma proporção do programa de rádio que o mesmo apresentava ao meio dia. O crítico passará a ser o criticado.

A saúde como calcanhar de Áquiles de qualquer gestão atualmente, será cobrada para apresentar respostas muitas delas imediatas. Questões relacionadas ao carnaval, abastecimento de água, a coleta de lixo, a trafegabilidade das ruas e recuperação das estradas vicinais pós-inverno estarão no foco da gestão nos primeiros 100 dias.

O prefeito eleito ainda não conseguiu costurar as alianças que lhe garantam a maioria confortável na Câmara. A Prefeitura não disporá nos primeiros dias do novo governo de uma rede de comunicação que possa servir de base forte para a promoção das ações do Executivo. Como rever tudo isso? É uma incógnita ainda.

A futura oposição que já se articula como “fogo de monturo”, promete ir pra cima e não dar um dia de trégua ao governo petista a fim de fazê-lo “provar do próprio veneno”. Os professores, classe mais defendida pelo prefeito eleito, já espera o anúncio de medidas que possam soar como novos tempos a ser vivenciados no governo do “companheiro”.

O petista precisa aproveitar bem o intervalo da eleição até a posse, pois como bem pontuou o ex-prefeito Magno Bacelar, esse é o período de namoro entre a população e o eleito.

Se pudesse dizer algo, diria a Américo as mesmas palavras que o Presidente do Banco do Brasil Dr. Nestor Jost disse ao conterrâneo Raimundo Bacelar na inauguração da Cepalma em 1973: “Agora é que seus problemas vão começar”…

Afinal 1º de janeiro está logo ali…

8 thoughts on “Américo e a espinhosa missão do “ser governo”…

  1. Kkkkk….e agora ele vai sentir na pele o que fazia 24hrs, na sua rádio cobranças, mas agora a rádio e capaz até de fechar para não receber cobranças do povo,mas tendo outro veículo de comunicação ele não escapa, antes de começar o governo já está surgindo boatos de IPTU, taxas para bancas no mercado do produtor, cobranças de água do saae como ele sempre destacava água salgada imprópria para o consumo humano. Se ele fizer isso tudo mesmo como estão falando as mas línguas sei não viu, o magno fez e só foi 4 anos. Muita sabedoria para nova gestão se não thau querido!kkkkkk

  2. Eu acho engraçado o povo de coelho neto, querem ter uma cidade perfeita mais nao querem pagar impostos. Pode entra 1000 prefeitos diferentes ai que essa cidade nunca vai mudar, o pq? Pq os moradores tem uma mentalidade de criança. Como eh que vcs quem ter agua de qualidade,ruas pavimentadas, iluminação publica e uma saude e educação de qualidade se a cidade nao tem renda propia? O repasse do governo do estado nao da pra supri todas as nesecidades nao. Ta hora de vcs começarem a pensar um pouco, enquanto vcs continuarem com essa mentalidade de vcs coelho neto nunca vai se desenvolver.

  3. V6 que criticam antes de o mesmo começar a governar e melhor ficarem calados e deixar pra criticar assim que ele começar povo sem noção mente de criança aff v6 nunca mudam e uma paixão besta e tola por esse soliganey será que ainda não se conformaram com a derrota?! Espero primeiro ele trabalhar ta e tem que pagar iptu mesmo se querem água potável de qualidade tem que pagar também!!! Querem tudo de graça

  4. Sim aqui vai se cobrar imposto para o bem de quem se as ruas são intrafegaveis água salgada,falta de saneamento básico, ele tem que arrumar a casa primeiro para ter o direito de cobrar algo logo no inicio de governo..tá pegando é em merda. Aqui não tem ninguém criança não se quer cobrar tem que fazer primeiro…

  5. Aqui não tem ninguém apaixonado meu colega, ninguém é cego aqui esta tudo ruim então se ele não cobrou e porque não ia fazer,a questão é para cobrar tem fazer.Tem gente que só tem bolsa família para viver então vão pagar imposto e morrer de fome. Ele fala que é o prefeito do povo tá pensando no povo como. Soliney foi o pior que já teve a verdade é possível ser dita.

  6. Ha esquece de pontuar,esse povo que ser tão certo e o secretário de comércio, indústria e turismo é o maior sonegador de imposto de coelho neto.Senhor JOSUÉ VIANA

  7. Vamos esperar o Américo tomar posse e governar. Daí sim, poderemos avaliar seu governo. Por enquanto tanto os baba ovo ( Otto) e tantos outros sem noção, apenas especulam, apenas isso.
    Muitos aqui estão fazendo a propagação do medo. O fato é que, Américo não pode fazer o que ele próprio criticava, aí não dá né!
    Cobrar IPTU é correto? Claro que sim!
    Cobrar pela água consumida é certo? Claro que sim, quanto essas coisas não há o que discutir.
    Resta saber se a população vai pensar o mesmo que eu e meia dúzia pensa. Acho difícil.

    É bem provável que o fim do tal Américo seja igual ao do Dr. MAGNO BACELAR!
    O homem tentou colocar ordem na casa, e o povo botou ele na rua!
    E então Américo, que caminho escolherá?
    Da Dilma e Lula que governavam gastando o que nao podiam, ou governará parecido com o Temer, que tem feito cortes e aplicado com mais rigor algumas leis?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *