Agravamento da crise com trabalhadores, revela desprezo do Grupo João Santos com Coelho Neto

A queda de braço de trabalhadores com a cúpula do Grupo João Santos em Coelho Neto teve seu estopim nesta quarta (18), quando manifestantes enfurecidos se reuniram em frente a Usina Itajubara S/A para protestar.

Com palavras de ordem, dedo em riste e queima de pneus em frente a sede da empresa, trabalhadores buscavam chamar atenção para o desrespeito com quem vem sendo tratada as questões relacionadas aos seus pagamentos.

Se para quem trabalha no campo o dinheiro foi liberado – para garantir a final da moagem, para os trabalhadores da usina o final não foi o mesmo.

A situação é tão séria que a Polícia Militar foi chamada ao local para tentar acalmar os ânimos dos trabalhadores diante do descaso do Grupo em se posicionar de maneira séria, sem malabarismo ou engodo.

As autoridades da cidade precisam se posicionar de forma urgente.

Enquanto ainda se tem o controle da situação…

One thought on “Agravamento da crise com trabalhadores, revela desprezo do Grupo João Santos com Coelho Neto

Deixe uma resposta