ABRINDO O JOGO

ABRINDO O JOGO


A entrevista a seguir foi concedida a este blog pela Secretária Municipal de Saúde de Coelho Neto Dra. ROSÂNGELA CURADO (foto).

1. A política de saúde sempre foi o calcanhar de Áquiles dos administradores de Coelho Neto e alvo de muita reclamação por parte dos usuários do SUS, principalmente quando se tratava de filas, mal atendimento, etc… O que a senhora fez para reverter esse quadro?
Sempre será um grande desafio para qualquer “gestor público”, diminuir o quantitativo das filas, ainda mais quando havia uma demanda reprimida de exames especializados, cirurgias, consultas, enfim, nos atendimentos de saúde. O que estabelecemos foi a Central de Marcação de Consultas para agendamento que age na descentralização da marcação de consultas e exames, o que consideramos como um avanço e que estamos melhorando e ofertando mais serviços.

2. Qual o maior desafio da política de saúde em Coelho Neto hoje?Subfinanciamento, dificuldade da fixação do “Profissional Médico”, organização da rede de serviço, capacitação dos profissionais para um atendimento humanizado, infra-estrutura das unidades e deficiências de equipamentos.

3. Que avanços a senhora colocaria como destaque na saúde do município desde a sua chegada?
*Melhoria das instalações da Secretaria Municipal de Saúde;
*Reforma e adequação das unidades de saúde;
*Ampliação de 05 equipes nos Programas Saúde da Família e Saúde Bucal

4. Para se ter bons resultados precisa se ter uma boa equipe. Qual a avaliação que a senhora faz do corpo de profissionais que lhe auxilia?
Temos bons técnicos em Coelho Neto, pessoas que tem um grande potencial. Tive o privilégio de juntos estarmos traçando metas para melhoria da saúde e eu sempre digo que não se faz saúde de forma individualizada e sim de forma coletiva, portanto a avaliação é positiva com perspectivas de melhoria e grandes avanços.

5. A senhora de fato é gestora não só da política, como também tem oportunidade de gerir os recursos, fato que a coloca em vantagem, considerando que poucos secretários possuem essa autonomia. O Prefeito de fato, tem lhe dado condições para tirar do papel as ações que senhora planejou executar no município?
Com certeza. A política do SUS é a descentralização e o Comando Único na gestão financeira, isto sem sombra de dúvidas facilita a gestão podendo ser feito planejamento das ações e serviços em saúde. O prefeito Soliney com esta atitude demonstra seriedade e compromisso com as ações de saúde facilitando os entraves da administração. Para se ter uma idéia o COSEMS (Conselho de Secretários Municipais de Saúde) em 2007, fez um levantamento e constatou que apenas 57 (cinqüenta e sete) secretários municipais de saúde dos 217 municípios do Maranhão eram de fato ordenadores de despesa. O Prefeito tem sido parceiro neste projeto de fazer uma saúde diferenciada, sabendo que muitos são os desafios, mais o prefeito é sensível e sabemos que em equipe podemos fazer muito mais se o bom Deus continuar nos abençoando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *