Vereadores do governo seguem calados diante das demissões em Coelho Neto

Perdido em meio a ataques gratuitos, blogueiro “de fases” a cada dia perde o conceito

A cidade de Coelho Neto assiste apreensiva a onda de demissões promovidas pelo prefeito Américo de Sousa (PT) sob os olhares complacentes e coniventes da base aliada do governo.

Desprestigiados, nenhum vereador da base governista ousou dar um pio contra os cortes promovidos pelo governo municipal.

Na história recente da política local, nunca se viu uma relação de submissão da maioria do Legislativo como se vê agora. Parlamentares eleitos para defender o povo, emudecem diante das atitudes arbitrárias do governo.

A puxação de saco é tamanha, que já tem vereador ensaiando discurso para defender a idéia da crise vendida pelo prefeito, na intenção de “agradar” o chefe.

Minha mãe diz que conselho não é bom porque se fosse bom não se dava, se vendia. Aos vereadores que por acaso decidiram escolher esse caminho de defender “o patrão” é bom que possam antes rever suas posições.

Se o município realmente está em crise seria bom que os vereadores que apoiam o prefeito propusessem por exemplo, um projeto de lei diminuindo os próprios salários e o do prefeito. Se é para cortar na própria carne por que não começar de casa? Os servidores perdem tudo e os cabeças não vão perder nada? Só o pobre mesmo que vai pagar essa conta?

Para fechar o pacote não seria nada ruim que os tais vereadores também pedissem a dispensa das esposas, aliados, apaniguados e outros familiares que infestam os setores do governo em todas as áreas.

Vamos ver se esse corajoso (a) aparece…

One thought on “Vereadores do governo seguem calados diante das demissões em Coelho Neto

  1. Caro Samuel, viriador vendido não pode reclamar e nem reivindicar nada porque não vão colocar o pescoço de suas esposas na guilhotina, eles são comprados e pagos para permanecer calados mediante qualquer situação. será esse lote que queremos para Coelho Neto? Vergonhaaaaaaa dessa câmara inútil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *