Um outro nível é possível…

1

Sempre que somos citados mesmo que indiretamente por outros blogs, é sempre muito grande a cobrança por parte de alguns leitores para que a resposta seja dada no mesmo tom e a provocação seja paga na mesma moeda.

Ocorre que essa não é uma prática salutar e nem estamos aqui para esse fim. Não podemos descer ladeira a baixo ao nível que querem nos puxar.

Não podemos no exercício de atividade da informação, usar-me de táticas excusas para atingir quem não compactua com minha forma de pensar como forma de agressão gratuita.

Não terão de mim resposta!

A simples condição de acadêmico do curso de jornalismo político nos obriga a ter uma postura diferente já que o debate tem que está em torno do que realmente interessa para a sociedade.

Aqui – e respondo somente por aqui – não se tratará sob hipótese alguma sobre questões relacionadas a vida pessoal de quem quer que seja. Isso não nos interessa e este tipo de audiência não nos importa.

Na nossa concepção, não vale tudo para se ter alguns acessos.

As denúncias que são feitas aqui – principalmente as últimas – sequer foram corrigidas, muito menos desmentidas, logo a falta de argumentos em apresentar o contraditório tem levado um ou outro a dizer qualquer coisa sem elementos que se sustente.

Se tem uma coisa que já foi dita por diversas vezes é que não temos intenção de ser unanimidade e muito menos que as pessoas sejam obrigadas a concordar com o que aqui se discute. O objetivo deste blog é fomentar discussões, analisar cenários, tratar de temas de interesse da comunidade e influenciar o círculo de poder.

Não podemos evitar que outros decidam optar pela vala do debate rasteiro.

Optar por fazer diferente e não “passar recibo” é o primeiro passo para mostrar que debater em outro nível é possível.

Só assim a dialética estará assegurada e o respeito mútuo permanecerá mantido.

Simples assim!