Tribunal manda soltar ex-vereador Val e frustra a sanha dos “poderosos” de Coelho Neto

Ex-vereador Val: símbolo da luta contra os tiranos de Coelho Neto

Praticamente na mesma hora em que os “capachos” do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) socializavam com deboche nas redes sociais a foto do ex-vereador Edvaldo Alves – Val preso, o presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão José Joaquim, atuando como plantonista, acolhia o pedido de habeas corpus da defesa pela sua soltura. Dentre as alegações estava a de que o ex-vereador tem mais de 60 anos e tem quadro clínico de hipertensão e diabetes.

Apesar da liberação do presídio de Caxias o presidente fez algumas restrições como: proibição de ausentar-se da Comarca de Coelho Neto, comparecimento periódico ao juízo, proibição de acesso a bares, restaurantes e locais com aglomeração de pessoas, recolhimento domiciliar no período noturno e dias de folga e monitoramento eletrônico. Funcionaram na defesa os advogados Dr. Val Filho e Dr Delbão Machado.

Desde que teve sua prisão anunciada o clima de revolta na cidade é visível. Nas redes sociais é fácil ver pessoas cobrando e questionando os motivos da prisão, o fato de outras pessoas também não terem sido presas, o uso abusivo das algemas, a exclusividade dada a mídia ligada ao prefeito e a inércia em resolver problemas que de fato, ameaçam a comunidade.

Segundo fontes do blog, era grande a torcida de “poderosos” para que a soltura só fosse autorizada após o réveillon, mas como no Maranhão ainda tem justiça, o desejo daqueles que se acham donos do poder foram frustrados.

Se pensavam que com essa prisão iriam manchar o nome do ex-vereador acabaram dando com os burros n´água, pois ele sai como símbolo de resistência e bravura aos tiranos que tentam a todo custo transformar Coelho Neto em um feudo.

Não conseguirão! Viva a liberdade, viva a justiça!

Imagem do dia: Ex-vereador Val é preso…

Ex-verador Val segue algemado mesmo tendo se apresentado a polícia sob as lentes da imprensa do governo

O ex-vereador Edvaldo Alves – Val se entregou na tarde deste sábado (23) nas dependências da Delegacia de Polícia Civil de Coelho Neto. A operação envolveu um grande aparato incluindo 05 (cinco) carros conforme informações a que o blog teve acesso e toda a claque da imprensa ligada ao prefeito que se encontrava mobilizada para acompanhar o fato com exclusividade.

Estranhamente e diferentemente de outros casos, o ex-parlamentar foi transferido imediatamente para Caxias. Curiosamente foi se apresentar espontaneamente e mesmo assim foi obrigado a usar algemas, quando não se tratava de caso de resistência, de fuga ou de perigo a integridade física, mas era necessário que tudo fosse captado pelas lentes da imprensa ligada ao prefeito, de quem ele é crítico e ferrenho adversário. 

Retornamos a conviver com os ares do coronelismo. Querem transformar a cidade em um feudo. E é com esse episódio lamentável e recheado de simbologia que assistimos o quase fim do primeiro ano de mandato do pior prefeito da história política de Coelho Neto…

Sob as lentes da imprensa do prefeito, Polícia cumpre mandado na residência do ex-vereador Val em Coelho Neto…

Uma espetacularização. É assim que podemos definir o pano de fundo utilizado pelas polícias Civil e Militar para na manhã deste sábado (23), cumprir na residência do ex-vereador Edvaldo Alves – Val, um pedido de prisão preventiva expedido por ordem judicial.

O curioso além do tamanho do aparato disponibilizado para a ação policial é de que tudo fora devidamente acompanhado com exclusividade pela imprensa ligada ao prefeito Américo de Sousa (PT), de quem Val é ferrenho adversário. Como tiveram acesso a informação privilegiada? Isso nem Freud explica.

O “espetáculo do mandado de prisão” foi feito sob as lentes exclusivas de todos os blogueiros e da TV que presta serviço ao prefeito: todos a postos na busca pelo melhor ângulo, que foi devidamente frustrado pelo fato do ex-parlamentar não se encontrar em casa.

A frustração da equipe ligada ao prefeito só não foi maior do que a forma como tiveram que sair: literalmente no empurrão.

Em contato com o blog, o ex-vereador Val disse que se apresentaria a polícia e que nada tinha a temer, ao contrário, teria todo interesse que tudo fosse esclarecido.

As coisas em Coelho Neto continuam muito nebulosas para quem ousa fazer uso do direito constitucional de liberdade de expressão, principalmente contra os desmandos da administração desastrosa do PT que assola o município.

Enquanto isso a sensação do coronelismo reinante no Maranhão na década de 40 volta a assombrar a cidade…

Pedido de prisão do ex-vereador Val já teria sido feito a justiça…

Às 09h:46

São fortes os rumores que esta em curso um pedido de prisão feito contra o ex-vereador Edvaldo Alves – Val. O motivo do pedido de prisão deve-se ao fato deste ter participado de forma bastante ativa das manifestações realizadas em Coelho Neto no último dia (20).

Segundo o blog apurou, duas testemunhas em meio a multidão estranhamente teriam dito que o ex-vereador teria dado dinheiro a elas para participarem das manifestações. Como será que provaram isso, se é que de fato isso existiu? Ora pois, numa manifestação com tanta gente envolvida é no mínimo curioso achar que o ex-parlamentar patrocinaria algo daquela proporção.

Segundo familiares que o blog procurou ouvir, as informações que chegaram até eles é que o pedido foi feito mas a decretação da prisão ainda aguardava parecer do juiz.

Engraçado como as coisas funcionam em solo tupiniquim, mas perguntar não ofende: E não vão pedir a prisão de quem tocou fogo nos pneus? E não vão pedir a prisão de quem apedrejou as lojas? Ou o alvo será mesmo apenas o ex-vereador Val?

Estranho, muito estranho…

Postagens do blog embasam denúncia contra Presidente da Câmara para explicar aluguel de caminhonete…

Ex-vereador Val protocolando ação no Ministério Público

As coisa nas hostes petistas em Coelho Neto nos últimos dias não andam muito boas, tanto em âmbito do Legislativo, quanto na esfera do Executivo.

Pensando que o assunto do aluguel da caminhonete – denunciado por esse blog em primeira mão – terminaria em pizza após as desculpas esfarrapadas que deu na semana passada, o presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT) terá que dar explicações a justiça.

O ex-vereador Edvaldo Alves – Val protocolou na manhã desta quarta (01), uma ação no Ministério Público cobrando que o caso seja elucidado.

A seguir a integra da ação:

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DRA. ELIZETE PEREIRA DA SILVA, PROMOTORA DE JUSTIÇA DA COMARCA DE COELHO NETO –MA.

EDIVALDO ALVES DA SILVA, brasileiro, casado, comerciante, ex-vereador do município de Coelho Neto (MA), portador do RG nº 1.252.399 SSP/PE e do CPF nº 519.286.133-53, residente e domiciliado nesta cidade de Coelho Neto (MA), à Rua Francisco Zeferino, nº 13, Bairro Cajueiro, vem perante este douto MPE EXPOR e, ao final, REQUERER o seguinte:

  1. O prefeito deste município AMÉRICO DE SOUSA DOS SANTOS/PT e a sua bancada de sustentação na Câmara Municipal têm divulgado constantemente na internet e através da emissora de rádio Cidade Livre FM que as centenas de demissões, a falta de médicos e medicamentos, o sistemático fechamento da UPA, a lenta reforma de escolas e, enfim, a ineficiência da gestão na prestação de serviços essenciais à população tem-se dado em função de grave crise financeira;
  1. Considerando que por trás dessa suposta crise financeira o que a população desempregada e doente observa é a fanfarronada dos representantes do Legislativo e Executivo, os quais, exibem, sem qualquer escrúpulo, farto patrimônio pessoal;
  1. Constando que denúncias de supostos crimes contra a administração pública, cometidos pelo petista, se avolumam nesta Promotoria sem que os autores tenham qualquer conhecimento de eventuais providências;
  1. Considerando que em todas essas ocorrências há a conivência e a subserviência da maioria dos vereadores;
  1. Considerando que, diante dessa realidade, a nefasta conduta destes representantes do povo funciona nos ânimos da população como um “barril de pólvora” prestes a explodir, venho espontaneamente e livre de qualquer ranço ou pretensão política, formular denúncia contra o Presidente da Câmara de Vereadores, Sr. OSMAR AGUIAR/PT, o qual, conforme publicações da imprensa na blogosfera, teria realizado Licitação para locação de veículos àquela casa legislativa;
  1. Que, segundo essas publicações, o presidente OSMAR AGUIAR não teria consultado o Plenário da Casa; 
  1. Que, segundo afirmara o próprio OSMAR AGUIAR, em plenário e após insistência de centenas de pessoas do povo, a licitação previa o aluguel de 01 (uma) Caminhonete e 01 (um) Automóvel, mas que decidira apenas pela caminhonete, modelo S10, cujo contrato atingiu a bagatela de R$ 198.000,00/ano;
  1. Que o contrato de aluguel do referido veículo foi celebrado entre a Câmara e a Construtora Silvestre Ltda., de Floriano – PI, mas que a caminhonete em alusão, de Placas: DUB – 8677, segundo a publicação do Blog do Samuel Bastos, é particular e, portanto, não pertence à empresa contratada; (em anexo todas as matérias publicadas no blog do Samuel Bastos sobre o assunto);
  1. Considerando que o comentário na cidade é que a referida caminhonete pertence, de fato, a OSMAR AGUIAR, cuja suspeita se dar no fato de que o veículo permanecia em frente a sua residência, à Rua Raimundo Sérvulo de Lima, 455, centro, porém, após as denúncias essa Caminhonete simplesmente sumiu;
  1. Considerando que, de modo geral o que motiva a cassação de mandato é a quebra de decoro parlamentar, venho por este meio REQUERER deste douto MPE que, caso ache conveniente, determine merecida investigação sobre o fato para, em seguida, após constatados os crimes aqui supostos, pedir a exemplar punição ao culpado.

N. Termos,

E.Deferimento.

Coelho Neto (MA), 01 de novembro de 2017.

EDIVALDO ALVES DA SILVA

Requerente

Bem feito! Ex-vereador Val vence queda de braço contra prefeito Américo na justiça…

Se a última semana que passou foi para esquecer, essa semana o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) começou com o pé esquerdo novamente e perdendo causa na justiça para o ex-vereador Edvaldo Alves – Val, um dos seus principais críticos.

Com a índole de ditador que tem, Américo tenta intimidar pelas vias judiciais aqueles quediscordam do seu “modus operandi” , na tentativa de calar quem não compactua com seu governo inerte e desastroso. Alvo críticas ferrenhas feitas pelo ex-vereador quase que diariamente em grupos de whatsapp, o prefeito deciidu acioná-lo na justiça em dois processos por danos morais com pedido de indenização.

Para frustração do prefeito, o juiz Dr José Pereira de Lima Filho, juiz da Comarca de Buriti respondendo cumulativamente pela 2ª Vara da Comarca de Coelho Neto, julgou IMPROCEDENTE no último dia 04 de outubro, as duas ações judiciais movidas pelo prefeito.

“O presente caso, a meu ver, não retrata qualquer afronta à dignidade ou honra do autor, em sua essência humana, mas tão somente uma experiência de desconforto e desgosto, não indenizável, inerente à própria função pública por ele desempenhada, impondo-se a improcedência do pedido de condenação do réu ao pagamento de indenização por danos morais”, proferiu o juiz em uma das decisões.

A derrota de Américo nas duas ações judicias representa uma vitória para a liberdade de expressão e da crítica livre ao modelo administrativo ultrapassado implantado pelo petista, que junto com sua claque de secretários, tentam a todo custo sufocar as liberdades do cidadão e até da imprensa.

Parabéns ao juiz pela decisão, ao ex-vereador Val por engrossar as fileiras dos que não se calam diante de tantos desmandos e ao advogado Dr Val Filho pela vitória nos dois processos.

Perdeu de novo, Excelentíssimo!

Val “Cara Legal”: uma pedra no calcanhar de Américo…

Val “Cara Legal”: voz ativa contra a gestão petista Foto: João Osório

Dificilmente não há quem ainda não tenha parado para ouvir um áudio do ex-vereador de Coelho Neto Edvaldo Alves, conhecido popularmente como Val Cara Legal, baixando a ripa do governo do prefeito Américo de Sousa (PT).

Desde a posse do novo governo Val tece duras críticas ao novo prefeito, já que os dois não se cheiram bem desde a época em que foram colegas de parlamento.

Polêmico por natureza, conhecedor da realidade local e orador fluente como poucos, Val tem sido incansável em denunciar os inúmeros desmandos e insucessos da gestão instalada no município.

Os áudios, muitos deles com mais de 10 minutos, acabaram virando febre e a grande maioria da população que não vê com bons olhos o “governo vermelho” vai ao delírio com a performance do ex-parlamentar.

O governo até se esforçou muito para tentar não mostrar incômodo com as críticas, mas a coisa ganhou tamanha proporção que Américo resolveu externar sua indignação. Como não poderia deixar de ser, acionou o ex-colega na justiça e só na primeira leva foram 04 (quatro) processos contra coisas ditas nos tais áudios.

Os aliados do governo já tentaram de todas as formar inibi-lo das críticas, inclusive atacando sua vida particular e ainda assim Val segue irredutível. Para dar legitimidade as suas críticas ele percorre a cidade de uma ponta a outra e a população de forma espontânea faz questão de chamá-lo sempre para denunciar algo.

Querendo ou não, Val é um dos expoentes da classe política da atualidade que tem se mantido na ativa contra a gestão do prefeito mais perseguidor da história recente de Coelho Neto.

Mesmo com os processos soando numa clara tentativa de intimidação, Val não esmorece e segue sendo uma voz altiva que surge em meio a tanta ineficiência.

Felizmente!