Coelho Neto: 13º de um lado e demissões de outro…

 

 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), mandou que sua claque de aliados fizessem festa nas redes sociais pela liberação do 13º salário e pela injeção de quase R$ 3 milhões na economia local.

Mas como já dissemos em outra postagem, até quando tenta agradar o petista desagrada. Esqueceu de dizer em meio à festa se ainda pretende pagar com 1/3 de férias de 2016 e quando pagará o 1/3 de férias de 2018.

Na última semana, foram cerca de 300 contratados demitidos pela Secretaria de Educação – Semed e outros tantos na fila de espera aguardam apenas a entrega dos diários de classe para também irem para a rua. A grande inquietação dos contratados diz respeito aos proventos dos dias trabalhados do mês de dezembro, pois o prefeito não disse ainda se pagará ou se dará um outro calote como fez no ano passado.

De acordo com fontes do blog com trânsito no governo, servidores de outras secretarias também corre o risco de entrar na tesoura. Se juntam as demissões do governo as que foram efetuadas pelo Grupo João Santos e que até agora o prefeito permanece em silêncio sem sinalizar qualquer ajuda a quem saiu do emprego com uma mão na frente e outra atrás.

A situação econômica do município enfrenta dias difíceis e bem diferentes do que vende as matérias do governo municipal…

Prefeitura de Chapadinha dialoga com Sindicato dos Servidores

 

Em audiência realizada em seu gabinete na manhã desta terça (18), o prefeito Magno Bacelar recebeu uma comissão e a diretoria do SINDCHAP para tratar sobre o pagamento dos servidores da educação referente ao mês de novembro.

Estiveram presentes na reunião além do prefeito Magno, o presidente do SINDCHAP professor Alcides, o represente jurídico do sindicato Lourival Soares, membros da comissão, professoras Madalena e Rosário e professores Miro e Orlando, além do controlador do município Felype Lima, a secretária de educação professora Vânia Cristina, a equipe da contabilidade (professora Meire Lucia e Terezinha), professora Jane Andrade e os vereadores Nonato Baleco, Missecley Araújo, Júnior Carneiro, Marcely Gomes e Antonio Gedeão Neto (Netinho).

O prefeito Magno Bacelar tratou entre outras coisas da situação dos repasses dos últimos anos e as dificuldades encontradas na própria estrutura educacional de Chapadinha, que depende dos repasses federais em especial do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para cumprir seu calendário de pagamento.

A secretária de educação, professora Vânia Cristina, informou que o valor de FUNDEB recebido por Chapadinha desde o dia primeiro de dezembro até hoje é de: R$ 1.122.532,03 e que com a complementação que entrar dia 20 em comum acordo com os presentes na reunião ficou definido que será efetuado o pagamento dos servidores de menor orçamento na folha, ou seja, dia 21 serão efetuados os pagamentos de vigias, auxiliares de serviços gerais e professores da educação infantil.

Os demais servidores terão os proventos referentes ao mês de novembro pagos com os repasses do 28 de dezembro. O salário de dezembro deverá ser efetuado mediante repasse de Complementação da União a serem feitos pelo Governo Federal até o dia 05 de janeiro de 2019.

O presidente do Sindicato dos Servidores, Professor Alcides, reconheceu a crise financeira, a queda nos valores repassados e a falta de recursos, falou das dificuldades que os funcionários da educação estão passando e que espera que os salários sejam atualizados o mais rápido possível.

O prefeito Magno Bacelar finalizou dizendo que não está feliz com o atraso, que sua maior alegria é cumprir sua obrigação de pagar em dia, mas com a queda de repasses infelizmente não foi possível fazer isso. Ele propôs receber mensalmente a partir de fevereiro de 2019 a diretoria do SINDCHAP para dialogar e definir metas para a reestruturação da educação de Chapadinha.

Durante café da manhã, prefeito entrega cartões de crédito para servidores de Afonso Cunha

 

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar, realizou no último sábado (29), durante um café da manhã, no auditório da Escola Raimunda Lima, o cartão de crédito para servidores municipais.

O cartão de crédito do servidor faz parte de uma estratégia do governo municipal para aquecer a economia local. Com esse benefício, o servidor poderá antecipar até 40% do seu salário para fazer compras nos estabelecimentos cadastrados.

Através de uma parceria com a RomCard, o cartão tem custo zero para a Prefeitura, é isento de juros e será debitado em folha apenas as compras efetuadas.

“Essa é uma ferramenta que tem duas vertentes: fortalece o comércio local e ajuda o servidor nas compras do dia a dia. Já contribuímos com a economia ao garantir o pagamento dos servidores e prestadores de serviço em dia, mas entendemos que é necessário novas estratégias para esse fortalecimento e é isso que estamos fazendo”, disse o prefeito.

Para o servidor as compras serão facilitadas em vários estabelecimentos credenciados, sendo que cada um terá a liberdade para comprar onde quiser. Existe também a segurança total nas transações, uma vez que só poderão utilizar o cartão quem possuir a senha pessoal e intransferível.

Prefeito Magno Bacelar anuncia nova etapa do pagamento de servidores

Reunido com a equipe da Secretaria de Finanças da manhã desta sexta (28), o prefeito Magno Bacelar autorizou a liberação de uma nova etapa do pagamento dos servidores públicos municipais.

Na última segunda (24), ele já havia liberado o pagamento dos servidores da Saúde e da Assistência Social somando recursos na ordem de R$ 2.240.852,34.

Nessa nova etapa, estarão sendo pagos os efetivos da Educação e toda a parte da Administração, ficando para o início da semana apenas os contratados da Educação, além de Aposentados e Pensionistas.

“Gostaríamos de ter pago todas as secretarias no dia 20, mas a queda das receitas como é do conhecimento de todos nos obrigaram a fracionar o pagamento. Com o repasse da complementação da União, concluiremos o pagamento no início da semana, ou seja, antes do prazo legal que é o 5º dia últil do mês subsequente. Faço esse anuncio muito feliz, porque diferentemente de outros municípios não precisamos sacrificar o salário dos servidores, ao contrário, este continua sendo a nossa prioridade”, destacou o prefeito.

Para fortalecer economia local, Arquimedes lançará cartão de crédito para os servidores públicos

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB) prepara-se para lançar uma idéia pioneira na região como forma de fortalecer a economia local: um cartão de crédito próprio para o servidor público.

Com esse benefício, o servidor poderá antecipar até 40% do seu salário para fazer compras nos estabelecimentos cadastrados. Através de uma parceria com a RomCard, o cartão tem custo zero para a Prefeitura, é isento de juros e será debitado em folha apenas as compras efetuadas.

“A Prefeitura já ajuda o comércio local à medida que garante o pagamento do funcionalismo religiosamente em dia. A idéia do cartão de crédito é apenas mais uma novidade do nosso governo visando o bem estar e comodidade do servidor, sem esquecer de fomentar o incremento da circulação de dinheiro em nossa própria cidade”, declarou o prefeito.

Para o servidor as compras serão facilitadas em vários estabelecimentos credenciados, sendo que cada um terá a liberdade para comprar onde quiser. Existe também a segurança total nas transações, uma vez que só poderão utilizar o cartão quem possuir a senha pessoal e intransferível.

No dia a dia, o saldo é disponibilizado em tempo real, proporcionando mais controle e segurança.

Servidores denunciam possível erro da Prefeitura de Coelho Neto e risco de não receberem o PIS/PASEP

Um grupo de servidores municipais procuraram o blog para denuncia aquilo que eles atribuem como um erro da Prefeitura de Coelho Neto

Acontece que o governo teve entre os dias 23 de janeiro de 2018 até 23 de março de 2018 para informar a Relação Anual de Informações Sociais – RAIS, referente ao ano base de 2017.

Segundo os servidores, a Prefeitura teria perdido o prazo e com isso quase 1.000 (mil) servidores estariam ameaçados de não receber seus recursos.

A falta de informação do governo sobre o assunto tem causado revolta entre servidores.

Com a palavra a Secretaria de Adminsitração…

SINTASP silencia sobre o 1/3 de férias dos servidores de Coelho Neto…

Presidente do SINTASP Izaque Vale: subserviente e despreparado. Fotoc: CN Bambu

O Sindicato dos Servidores do Serviço Público da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP/MCN conseguiu se transformar numa entidade apática e sem qualquer funcionalidade no que tange a defesa do direitos dos servidores, principalmente após a posse do “antigo chefe” no cargo de prefeito.

Ao assumir o mandato e diante da pressão de servidores, o prefeito Américo de Sousa (PT), assumiu o compromisso de que pagaria o 1/3 de férias de 2016. Querendo tirar o dele da reta, o petista ainda quis atribuir o valor da dívida ao gestor anterior, mas logo foi chamado para a realidade de que a dívida tem CNPJ e não CPF.

Pois bem, naquele período Américo fez os servidores de besta por diversas vezes, solicitando documentos e dizendo que tão logo os dados fossem registrados o pagamento seria feito. Passado mais de um ano e meio do ocorrido, o prefeito da uma de “João sem braço” pra ver se o tempo passa e a dívida cai no esquecimento. Em meio a tudo isso, o SINTASP que se transformou no puxadinho da prefeitura não diz um ai sobre o fato.

A mesma reclamação se dá a respeito do 1/3 de férias desse ano. Havia uma grande expectativa que o dinheiro seria pago no mês de julho, já que Américo resolveu passar a tesoura no salários dos contratados como prova da sua hipocrisia eleitoreira, quando descaradamente usava o microfone da rádio para cobrar do ex-prefeito tratamento igualitário para contratados e concursados, quando ele hoje faz bem muito pior.

O pagamento não veio, o município até o presente momento não se manifestou e os servidores permanecem atônitos sem saber quando receberão. Ao invés de organizar uma assembleia ou pressionar o governo para estas respostas, o presidente da entidade Izaque Vale  prefere perder tempo emitindo nota sem pé nem cabeça atacando um grupo de servidores que adotaram uma postura de independência a sua gestão, não popupando críticas a sua incompetência, a sua subserviência e ao seu despreparo para comandar a entidade.

Não adianta estrebuchar. O SINTASP de hoje comandado por um presidente-capacho que chama governo de “gunverna”, anda longe de representar o interesse de defender quem quer que seja…

Prefeitura de Chapadinha mantém disposição para diálogo com servidores

O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Chapadinha (Sindchap), professor Alcides Pereira, e outros membros da diretoria foram recebidos no último dia 18 de maio pelas secretárias de Administração Ana Vilela, de Educação Vania Cristina e com as responsáveis pelo RH, Wanda Silva, e pela elaboração da folha de pagamento dos servidores, professora Mary Luce Peixoto, além de representantes da Contabilidade e da Procuradoria do Município na sede da Prefeitura de Chapadinha.

Na oportunidade foi informado da mudança na formulação da folha de pagamento com a volta da professora Mary Luce Peixoto à função e a consequente inviabilidade de cálculo do restante das férias antes do mês de julho e da diferença do piso do magistério antes de agosto.

Todos estes cálculos estão sendo feitos de maneira responsável e qualquer alteração nos gastos com pessoal levarão em conta a queda de recursos pela qual o município vem passando. A estimativa para o Fundeb de Chapadinha em 2018 (R$ 53,8 milhões) é menor do que o município recebeu em 2017 (R$ 55,7 milhões) e em 2016 (R$ 54,5 milhões) enquanto só o impacto do reajuste salarial do piso nacional representa um valor de mais R$ 2,6 milhões nos custos da Secretaria de Educação.

No ano passado, o município investiu 94,5% dos recursos do Fundeb com a folha de pagamento dos servidores, porque enquanto o piso nacional do magistério para a carga horária de 20 horas é R$ 1.227,67, os professores de Chapadinha, com nível médio, tem salário inicial de R$ 1.491,40, e os de nível superior, tem salário base inicial de R$ 1.864,25 (caso de 90%). Com as vantagens previstas no Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações o salário médio desses profissionais é de R$ 3.396,00.

A disposição em dialogar e valorizar os servidores públicos, notadamente os professores, é uma marca histórica da gestão municipal e será mantida sem, contudo, ignorar a situação financeira imposta pela realidade.

A Prefeitura aproveita para reforçar que reconhece o direito a greve consagrado na Constituição Federal, mas entende que, assim como os demais, este também não é um direito absoluto e, se entender necessário, tomará as medidas necessárias para garantir a plena continuidade dos serviços públicos e coibir qualquer ilegalidade.

Da Secom

Fim da pouca vergonha! Juiz põe ordem na casa e garante assembleia de servidores na sede do SINTASP

 

O ainda presidente do Sindicato dos Servidores do Serviço Público da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP/MCN, Izaque Vale, sofreu neste sábado (26), nova derrota na justiça desde que assumiu o comando da entidade.

Servidor Oberdan Lopes e o advogado Dr Jardel Seles: vitória na justiça contra os desmandos da diretoria do SINTASP

Vice alçado ao posto de presidente após renúncia do titular, Izaque desde que assumiu no ano passado vem submetendo a entidade a situações vexatórias. Submisso aos caprichos do prefeito Américo de Sousa (PT), de quem é aliado de primeira hora, ele passou a tratar a instituição como uma extensão da sua casa e um puxadinho do governo.

Para blindar “a gestão do companheiro! deixou de fazer as assembleias e reivindicar as pautas de interesse dos servidores. Recentemente teve a audácia de descumprir uma decisão judicial que lhe mandou entregar cópia dos documentos da entidade a um grupo de servidores e nesta semana proibiu esse mesmo grupo de utilizar o espaço do sindicato para fazer uma assembleia.

Portões do SINTASP tiveram que ser arrombados para garantir o cumprimento da decisão judicial

Para garantir que a reunião fosse realizada, o servidor Oberdan Lopes de Oliveira e o advogado Dr Jardel Seles de Sousa entraram na justiça com uma Ação Cautelar Inominada com pedido de Liminar em face do SINTASP. Em sua decisão, o juiz Dr Manoel Felismino Gomes Neto garantiu que assembleia fosse realizada na sede da instiutição.

Prevendo resistência, o juiz acionou o Comando da Polícia Militar e o Delegado de Polícia Civil para garantir a ordem e a segurança dos presentes no local, bem como para garantir o devido cumprimento da decisão, podendo se necessário, proceder ao arrombamento para a entrada dos servidores na sede do sindicato. O juiz foi além e determinou que em caso de desobediência, ficaria recomendado a prisão em flagrante daqueles que agissem de forma a impedir o cumprimento da ordem.

Servidor Oberdan Lopes falando para os servidores na área interna do Sindicato

Confiando na impunidade e se achando acima da Lei, o presidente do SINTASP e sua claque deu com os burros n´agua. Como a sede do sindicato estava trancada, o cadeado teve que ser arrombado para que decisão judicial fosse cumprida na integra.

E é com esse vexame, que o presidente do Sindicato vai dormir hoje… Para vergonha deles e alívio daqueles que ainda acreditam na justiça!

Servidores fazem convocação de assembleia para a sede do SINTASP

 

Diante da chiadeira da cúpula do Sindicato dos Servidores do Serviço Público da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP, sobre uma reunião da categoria em um prédio particular, o grupo de servidores que articulou a reunião decidiu fazer uso dos direitos de associados e convocar uma nova assembleia, desta vez para a sede da entidade.

Servidor Oberdan Lopes publicizando a divulgação da convocação

Os servidores tiveram o cuidado de garantir o acompanhamento jurídico para fazer a convocação dentro daquilo que rege o Estatuto, inclusive obedecendo o príncipio da publicidade.

A convocação para a assembleia convocada para o próximo sábado (26), a partir das 17h, trará do pagamento do terço de férias, discussão da criação do Plano de Cargos Carreira e Salários dos Servidores Públicos (já que o existente é direcionado aos profissionais do Magistério), eleição para diretor de escola e outros assuntos de interesse da categoria.

Se o Sindicato permanece engessado para brigar pela categoria, cabe aos servidores fazer esse papel. Confira o edital de convocação: