Flávio Dino anuncia Weverton como seu primeiro pré-candidato ao Senado…

O governador Flávio Dino anunciou na Convenção do PTC, nesta sexta-feira, o nome do deputado federal Weverton como o primeiro pré-candidato ao Senado em sua chapa majoritária.

– Vamos trabalhar para eleger Weverton – afirmou Flávio Dino, que destacou a atitude parceira do deputado e confirmou que estará na Convenção do PDT, neste sábado pela manhã, na Batuque Brasil.

– Desta vez tenho convicção de que estou acertando na escolha do senador. Estou antecipando um anúncio que faria amanhã no encontro do PDT – disse o comunista.

A chapa majoritária encabeçada pelo governador terá dois candidatos a Senador.

Surpreendido pelo anúncio, Weverton Rocha disse que a aliança entre PDT e PCdoB é forte porque tem sido construída com base em ideais.

A Convenção do PTC, que reconduziu o presidente estadual Edivaldo Holanda, contou com a presença de diversos dirigentes partidários, deputados federais e estaduais e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e deputados da bancada federal do partido, que já estão em São Luís para a Convenção de amanhã, também participaram do evento.

Do Blog do Marco d´Eça

Mandato de Aécio Neves novamente nas “mãos” de João Alberto

Talvez quando assumiu, pela sexta vez consecutiva, o cargo de presidente do Conselho de Ética do Senado Federal, João Alberto (PMDB-MA) não esperava que teria muitas decisões difíceis e polêmicas para tomar.

Pela segunda vez, somente neste ano, caberá ao senador maranhense decidir se aceita ou não uma denúncia pedindo a cassação do mandato do senador mineiro Aécio Neves (PSDB).

Nesta semana, o PT protocolou no Conselho de Ética do Senado uma nova representação pedindo à cassação do mandato do senador afastado Aécio Neves. Após a denúncia chegar ao Conselho de Ética caberá a João Alberto, novamente, tomar uma decisão, em até cinco dias, sobre o pedido petista.

No primeiro pedido, em junho, João Alberto rejeitou representação semelhante (reveja). Houve recurso, mas o plenário do conselho decidiu pelo arquivamento da representação em julho.

Agora é aguardar e conferir a nova decisão de João Alberto.

Do Blog do Jorge Aragão

Tema realiza grande evento em Tuntum e lança pré-candidatura de Zé Reinaldo ao senado

Em um grande evento que contou com mais de 2 mil pessoas, entre eles mais de 50 prefeitos de todas as regiões do Estado, deputados federais, estaduais, secretários de governo, vice-prefeitos, presidentes de partidos, vereadores e lideranças politicas o presidente da FAMEM e prefeito de Tuntum Tema Cunha lançou em sua residencia a pre-candidatura do deputado federal e ex-governador José Reinaldo Tavares ao Senado da República.

“O ex-governador Jose Reinaldo deu fim a política do chicote, a política da perseguição, e iniciou a verdadeira mudação do Maranhão”, disse o  secretário Estadual de Comunicação e Articulação Politica Márcio Jerry.

Vários discusos enalteceram o politico municipalista e homem público de vida simples José Reinaldo, que sem duvida é o pai do fim da olirgaquia.

Márcio Jerry dicursou no evento

“Tenho com José Reinaldo uma ligação familiar, de amizade a muitos e muitos anos e garanto meu apoio a ele, por minha querida Presidente Dutra, onde ele tem grandes serviços prestados”, disse o prefeito Juran Carvalho de Presidente Dutra.

O deputado Rafael Leitoa disse que seu partido tem um pré-candidato no qual ele apoia que é o Werverton Rocha, porém seu grupo politico em Timon e região também apoia a pré-candidatura de José Reinaldo ao Senado.

“Tenho apenas o nome do ex-governador José Reinaldo como meu pré-candidato ao Senado”, disse o deputado federal Aluisio Mendes.

Discurso do pré-candidato a senador Zé Reinaldo

O anfitrião Tema Cunha mostrou várias qualidades de José Reinaldo, uma delas o municipalismo, que o tornou um politico admirado pelos prefeitos maranhense, Tema ressaltou ainda a coragem de Zé em lutar e ser o grande mentor da mudança no Estado, onde foi dele e do presidente da Assembleia deputado Humberto Coutinho a responsabilidade de trazer o jovem Flávio Dino para a politica maranhense em 2006 e de acabar com a oligarquia em 2014.

Todos saíram satisfeito com o resultado do evento que mostrou a popularidade deste que hoje vem se confirmando como uma grande referencia no Estado que é o prefeito de Tuntum Tema Cunha.

Do Blog Tuntum News

Weverton diz que sua inocência ficará comprovada…

O deputado federal Weverton Rocha (PDT) comentou a decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) que aceitou denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal e o tornou réu pelos crimes de violação à Lei de Licitações e peculato (desvio de recursos praticado por servidor público).

Em nota enviada ao blog, o parlamentar afirmou que “ao final da ação penal ficará provado que não houve obtenção de vantagem indevida ou injusta para ele ou para outra pessoa, não houve superfaturamento ou prejuízos ao erário público”.

Weverton Rocha é acusado pelo Ministério Público Federal de irregularidades, em 2009, quando era secretário de Esporte e Juventude do Maranhão, na contratação de uma empreiteira e de dispensa de licitação para a reforma de um ginásio de São Luís.

“A licitação em questão foi dispensada com base em decreto de emergência do então governador Jackson Lago, dentro do prazo estipulado, e fundamentada pelo parecer da Assessoria Jurídica da Secretaria de Esportes”, alega Rocha.

O Ministério Público afirma na denúncia que o contrato, com dispensa de licitação, foi fechado inicialmente em R$ 1.988.497,34. Posteriormente, destacou o MP, Weverton Rocha assinou um termo aditivo ao contrato inicial no valor de R$ 3.397.944,90.

A denúncia

Segundo a denúncia do Ministério Público, o deputado do PDT cometeu irregularidades ao contratar uma empresa para a reforma de um ginásio em São Luís sem licitação.

A suspeita de irregularidades na contratação da construtora começou a ser investigada pelo Ministério Público maranhense, mas o caso foi enviado ao Supremo quando Weverton Rocha assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Segundo as investigações do MP, houve fraude no procedimento administrativo que contratou a empresa Maresia Construtora Ltda para executar a obra. Os procuradores da República afirmam que houve omissões, descuidos e condutas irregulares por parte de Weverton Rocha.

A denúncia do Ministério Público acusou Weverton de alterar contrato “de forma ilegal”, contrariando o que prevê a Lei de Licitações.

Ainda de acordo com os procuradores da República, o dono da empreiteira contratada sem licitação desviou dinheiro da obra para “benefício próprio” com o apoio do então secretário.

O julgamento

No julgamento da denúncia, a relatora do processo, ministra Rosa Weber, recomendou que o tribunal aceitasse a acusação de violação à Lei de Licitações. A magistrada, no entanto, rejeitou a denúncia por peculato.

Ao votar, os ministros Alexandre de Moraes, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux acompanharam Rosa Weber em relação ao crime das licitações, mas divergiram dela sobre rejeitar a acusação de peculato. Por maioria, Weverton se tornou réu pelos dois crimes.

Com a decisão da Primeira Turma, será iniciada, a partir de agora, a fase chamada de instrução processual, na qual há a coleta de provas e depoimentos de testemunhas, tanto de defesa quanto de acusação. Ao final desse processo, o STF terá que decidir se condena ou absolve o parlamentar do PDT.

Do Blog do John Cutrim

O apoio do PEN a Weverton Rocha…

Weverton entre Jota Pinto, César Pires, Júnior Marreca, Márcio Jerry e Concita Pinto: aliança fechada

A foto acima mostra a cúpula do PEN no Maranhão, ao lado do secretário Márcio Jerry (PCdoB).

O partido fechou neste fim d semana apoio à candidatura do deputado federal Weverton Rocha (PDT) ao Senado.

Com o apoio, Weverton amplia sua base de deputados estaduais – já que garante a presença de César Pires em seu palanque – e também de deputados federais, atraindo o colega Júnior Marreca.

Em seu projeto de senador o pedetista já tem o apoio formal de lideranças do PCdoB, do PT, do PSDB, do DEM, do PSC, do PTB, do PEN e até do PMDB.

Todas essas lideranças estarão reunidas em Codó, no dia 11 de abril, para mais uma etapa dos encontros de formação da aliança para o Senado.

Do Blog do Marco d´Eça

Senador maranhense entre os mais faltosos…

Roberto-Rocha-Bine

Reportagem do Congresso em Foco publicada nesta quinta-feira (29) apontou o senador Roberto Rocha (PSB) como um dos dez mais faltosos do Senado Federal.

Na semana passada, outro levantamento do site que acompanha e fiscaliza as atividades do Congresso Nacional mostrou o parlamentar maranhense como o que mais gastou com passagens aéreas e outros privilégios bancados com dinheiro público nos cinco primeiros meses da atual legislatura.

Pelo visto, o nobre senador da ‘mudança’ esqueceu de entregar as barras de ouro do Congresso em Foco… Abaixo a reportagem na íntegra:

No primeiro semestre deste ano, dez senadores faltaram a 13 ou mais sessões deliberativas. Isto é, a reuniões do Plenário a que todos os 81 integrantes do Senado eram obrigados a comparecer para deliberar sobre a adoção ou alteração de normas legais.

O número de ausências desses parlamentares equivale a pelo menos 26% – ou mais de um quarto – das 50 reuniões nas quais a presença dos parlamentares era obrigatória. As informações são do Congresso em Foco.

O mais ausente foi José Maranhão (PMDB-PB). Dezoito das suas 22 faltas, porém, tiveram razões médicas. O senador, que completará 82 anos em 6 de setembro, teve dengue, doença que o impossibilitou de participar de grande parte das decisões tomadas pelo Senado desde o início do ano.

Assim, quem mais chamou atenção na liderança do ranking dos faltosos foi o segundo colocado, o senador Magno Malta (PR-ES), da bancada evangélica, com 19 ausências, ou seja, 38% do total de sessões realizadas. Quase todas as faltas (16) foram“justificadas”.

Justificativas?

Uma explicação é necessária aqui. As generosas regras do Senado e da Câmara permitem que praticamente tudo justifique as faltas dos senadores e deputados. Servem um seminário no exterior ali, um evento próximo aos redutos eleitorais acolá, bastando caracterizá-lo como “atividade parlamentar externa”ou “missão parlamentar”.

Também se tornaram frequentes, nos últimos anos, atividades itinerantes de órgãos permanentes ou temporários do Congresso, em diferentes cidades do país. Nesses casos, a orientação oficial é para que nenhuma atividade seja marcada em dia e horário de sessão deliberativa.

Somente em junho, Magno Malta deixou de comparecer a oito sessões seguidas. Sua assessoria alega que isso ocorreu em razão das reuniões que ele realiza pelo país afora, seja na condição de presidente da CPI das Próteses, seja como porta-voz de setores evangélicos que defendem a criminalização do aborto e a “ideologia de gênero”.

A expressão é usada pelo senador e sua equipe para designar aquilo que os movimentos de mulheres ou de lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros (LGBT) chamam – no Brasil e em todo o mundo ocidental – de liberdades individuais. Um dos principais líderes evangélicos do Parlamento brasileiro, Magno Malta chegou a sonhar com a candidatura presidencial no ano passado.

Conheça quais foram os dez senadores que menos assinaram a lista de presença em 2015:

1. José Maranhão (PMDB-PB)

2. Magno Malta (PR-ES)

3. Roberto Rocha (PSB-MA)

4. Ricardo Ferraço (PMDB-ES)

5. Sérgio Petecão (PMN-AC)

6. Paulo Bauer (PSDB-SC)

7. Douglas Cintra (PTB-PE)

8. Ivo Cassol (PP-RO)

9. Zeze Perrella (PDT-MG)

10. Gladson Cameli (PP-AC)

‘Ouro de tolo’ não compra consciências, senador…

xasexa

Do Blog Marrapá

O senador Roberto Rocha acha que todo blogueiro é venal, que toda postagem tem um preço. Ele não acredita que existam profissionais comprometidos, sim, com as causas do povo do Maranhão, que se preocupam com a dor de nossa gente. Acostumado a defender seus próprios interesses e legislar em causa própria, esperneia diante de algumas verdades.

Em vez de procurar direito de resposta, o senador apela para insinuações maldosas. Chega a expor seus ‘ouros’ para tentar mostrar que publicam alguma coisa contra ele porque não estaria pagando a alguns blogueiros. Coisa de quem se acostumou a comprar ‘consciências’.

Nem todos estão de olho no ‘ouro’ de Roberto Rocha. Acredito que ele poderia aproveitar esse ‘ouro de tolo’ para resolver os problemas financeiros da Rádio Capital, onde funcionários, todo mês, encontram dificuldades de receber salários. A desculpa dada é sempre a mesma: a prefeitura e o governo não estão pagando.

Talvez existam outros compromissos a pagar na emissora, como o FGTS e Previdência, que poderiam ter vários meses de atraso. Em via de desligamento, certa vez um funcionário teria dito que fora consultar seu extrato de FGTS e tinha um rombo de mais de um ano sem depósitos.

Para quem sonha em governar o Maranhão, é preciso primeiro mostrar que é bom gestor de seus negócios. Quem seria doido de entregar as chaves do cofre do Estado para quem não consegue administrar a própria cozinha?!

Coisa de menino mimado, que nasceu em berço de ouro e se acostumou a ser bancado com o erário público.