Enquanto prefeito compra estádio, UPA tem mais um “dia de cão” em Coelho Neto

 

A manhã deste sábado (12), marcou o começo de mais um final de semana “de cão” na Unidade de Pronto Atendimento – UPA, de Coelho Neto.

Logo cedo as reclamações começaram a pipocar da quantidade de gente na fila aguardando atendimento, fato que tem se tornado cada vez mais corriqueiro, principalmente aos finais de emana quando a demanda duplica.

A crise da superlotação se agrava coma permanência de apenas um médico para se revezar no atendimento externo e dos pacientes das salas amarela e vermelha. As servidoras cortam um dobrado para dar conta do rojão.

Nesse interim, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), vai para a televisão reclamar de crise e falta de dinheiro.

Não tem dinheiro para colocar médico, mas tem para esbanjar e comprar um estádio deteriorado…

12 de maio: Mônica Pontes destaca passagem do dia do Enfermeiro…

A secretária de Saúde de Chapadinha, Mônica Pontes, destacou neste sábado (12), a passagem do (a) Dia do (a) Enfermeiro (a).

Segundo ela, os profissionais merecem todo reconhecimento pela luta, pelas conquistas e sobretudo pelos desafios que enfrentam no dia a dia da profissão.

“Quero fazer uma referência especial a todos os enfermeiros e enfermeiras, em especial aos de Chapadinha que tem nos ajudado na árdua tarefa de fazer acontecer a saúde para todos chapadinhenses. É o compromisso e a dedicação de vocês que tem tornado nosso trabalho mais leve e com resultados cada vez mais efetivos”, destacou a secretária.

Secretaria de Saúde de Duque Bacelar lança Caderneta da Mulher Bacelarense

 

A Prefeitura de Duque Bacelar através da Secretaria de Saúde realizou nesta quinta (10), o lançamento d caderneta da Mulher Bacelarense.

A caderneta voltada para a saúde da mulher é um documento especialmente elaborado com informações pessoais relacionadas a saúde e  diversas diretrizes relacionadas a prevenção do câncer de mama e de colo de útero, acompanhamento de preventivo, agendamento de consultas.

 

O evento realizado na Semana do Bebê na Unidade Básica de Saúde São José reuniu mulheres que receberam orientações do uso do documento.

“Agradecemos ao prefeito Jorge Oliveira pela sensibilidade e pelas condições que nos tem dado para fazer esse trabalho em prol da mulher bacelarense. Agradeço a nossa equipe e a todos os envolvidos nessa ação”, destacou a secretária de saúde Kamila Santana.

Prefeitura de Chapadinha inicia ações do “Maio Amarelo”

 

A Prefeitura de Chapadinha deu início nesta quarta (19), a primeira atividade relacionada ao movimento do “Maio Amarelo”.

A blitz educativa realizada no centro da cidade foi fruto de uma ação conjunta da Secretaria de Saúde em parceria com o Ciretran, Departamento Municipal de Trânsito e apoio da Polícia Militar.

O Maio Amarelo é um movimento internacional com ações coordenadas entre poder público e sociedade civil para chamar atenção de todos para o alto índice de acidentes no trânsito.

“Durante todo o mês trabalharemos em várias frentes com atividades de caráter informativo e preventivo. É importante o envolvimento de toda sociedade nesse assunto que interessa a todos”, destacou a secretária de Saúde, Mônica Pontes.

NASF realiza ações com crianças em Afonso Cunha

 

A Prefeitura de Afonso Cunha através da Secretaria de Saúde, tem desenvolvido diversas ações diretas com a comunidade.

No que tange ao Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF, as mães foram recebidas com uma palestra para tratar sobre a linguagem das crianças durante a semana.

Além de discutir sobre o tema, as crianças foram submetidas ao teste da linguinha, que consiste num exame padronizado que possibilita diagnosticar e indicar o tratamento precoce das limitações dos movimentos da língua causadas pela língua presa que podem comprometer as funções exercidas pela língua: sugar, engolir, mastigar e falar.

O encontro com as mães ocorreu na Unidade Básica de Saúde “Raimundo dos Santos Lima” e contou com a participação também dos agentes comunitários de saúde.

Prefeitura de Chapadinha amplia ações do PSE

 

A Prefeitura de Chapadinha por meio da Secretaria de Saúde está ampliando as ações do Programa Saúde na Escola – PSE.

As ações desenvolvidas durante a semana, são frutos de uma parceria com a Secretaria de Educação – Semed, abrangendo escolas da zona urbana e rural.

As escolas Chapada das Mulatas, CAIC, Miguel Alves Pereira (Mangueira), João Gomes, Almada Lima, D. Pedro I, Ana Fortes, Isaías Fortes de Menezes, Tancredo Neves e Alexandre Costa foram algumas unidades que já receberam o programa.

A secretária Mônica Pontes destacou que o programa tem sido um importante aliado na execução de ações preventivas de saúde, deixando as ações cada vez mis próximas da comunidade.

Secretários de Saúde do Leste se reúnem em Duque Bacelar

O município de Duque Bacelar sediou uma importante reunião da Comissão Intergestora Regional (CIR), onde estiveram reunidos os Gestores das Secretarias Municipais de Saúde das cidades que compõem a Macrorregional de Caxias. A reunião ocorreu na manhã da última quarta (02) na sala de reunião do Centro de Saúde São José.

Durante a reunião, foram debatidos temas e propostas relacionadas à saúde destes municípios e foram feitas deliberações que visam resolver os problemas de saúde na regional.

Na pauta principal do encontro: Atuação do CEREST regional,  avaliação dos Indicadores do PQAVS- 2018, Termo de Parceria para o Curso de Formação de ACS em Buriti,  2° ciclo de Execução do LIRAa,  Fluxos dos Atendimentos para o município de Caxias, Curso sobre o SIOPS, Regulação para os municípios de Coelho Neto e Caxias e Cirurgias Eletivas.

 Os secretários presentes destacaram que as reuniões são momentos importantes e oportunidades de discussões onde juntos debatem as ações, dificuldades e projetos para  fortalecer a  rede de serviços do Sistema Único de Saúde  nos municípios.

O encontro da CIR acontece  mensalmente. Participaram os secretários de saúde e representantes das cidades de Coelho Neto, Buriti, Aldeias Altas, São João do Sóter,  Duque Bacelar, Caxias, o Gestor Regional de Saúde de Caxias Daniel Barros e uma representante da Escola Técnica do SUS.

Com contribuição do Blog do Rapahel Duarte

Após denúncia sobre hospital, agente de saúde denuncia assédio moral da secretária de Saúde de Coelho Neto

Secretária de Saúde Olímpia Delgado: gestão marcada pela denúncia de perseguição

 

 

Após denunciar a situação alarmante dos banheiros do Hospita Municipal de Coelho Neto e repercutido por esse blog, a agente de saúde Ana Line denunciou em grupos de whats app o assédio moral sofrido por parte da secretária de Saúde, Olímpia Delgado.

Segundo ela, o governo se recusava repassar a classe o auxílio financeiro do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica – PMAQ), mas que com muita luta haviam conseguido o compromisso do governo de fazer o pagamento.

Após a repercussão negativa da denúncia das condições dos banheiros, Olímpia teria dito a uma outra agente de saúde que o pagamento estaria supenso. Confira os detalhes da integra da fala da agente de saúde:

Acabo de saber que em RETALIAÇÃO à denuncia que fiz a respeito da NOJEITA que estava ou está os banheiros do hospital maternidade. A senhora secretária, NÃO VAI MAIS PAGAR AOS AGENTES DE SAÚDE, O NOSSO PMAQ. Pra quem não sabe, PMAQ é uma verba mandada pra os municípios pra ser dividida entre as equipes de saúde, e o AGENTE DE SAÚDE, como parte integrante da equipe, faz jus a receber também esse repasse. Só que aqui em CN, o AGENTE DE SAÚDE não recebe. Essa é uma das pautas das nossas lutas. Em Dezembro do Ano passado enfim, conseguimos uma reunião com o prefeito e a secretária (sem intermédio do SINTASP), onde nessa reunião ouvimos das bocas de ambas autoridades que seria feito um estudo mais detalhado e que esse PMAQ nos seria pago como gratificação esse ano. E até hoje nada, certa fez perguntei e me disse pra aguardar. E hoje fiquei sabendo por outra colega que a secretária disse que NÃO IRÍAMOS MAIS RECEBER ESSE REPASSE POR CONTA DA MINHA DENÚNCIA. E isso pra mim é LAMENTÁVEL. E o pior é que não temos a quem recorrer pois o SINTASP que é pra lutar conosco, agora é de uma INÉRCIA “inexplicável”.* Mas uma coisa eu digo nós AGENTES VAMOS CONTINUAR LUTANDO POR NOSSOS DIREITOS. PODE DEMORAR MAS, A VITÓRIA É CERTA. Ass: Ana Line.

Quer conhecer uma pessoa dê poder a ela. O poder pelo visto subiu á cabeça não é dona Olímpia? Assédio moral se a senhora não sabe é crime. Ao invés de tentar coagir a servidora, a senhora deveria se preocupar em mandar limpar os banheiros, em reabrir o posto da Santa Maria que está fechado e em chamar os aprovados no seletivo dos agentes de saúde, por exemplo, cujas áreas continuam descobertas.

Quanta pequenez!

Além de dados que não se sustentam, Saúde de Coelho Neto descumpre protocolo do Ministério da Saúde nos casos de cesariana…

 

Esse blog não levou a sério e nem vai levar os dados “vendidos” pela Prefeitura de Coelho Neto através da Secretaria de Saúde, de que o município realizou 649 partos em três meses. Conversa de carochinha e fáceis de serem contestados.

Primeiro porque não temos série histórica para isso, segundo porque é incompatível com o teto de Autorização de Internação Hospitalar – AIH e terceiro porque o próprio banco de dados do Ministério da Saúde desmente essa informação extapafurdia, embora aguarde a secretária de Saúde mostrar os 570 partos realizados nos 58 dias de fevereiro e março.

Se tomarmos por base os números verdadeiros sobre os partos na cidade que constam no Datasus, o município realizou em janeiro 109 partos, sendo que destes, 40 foram cesarianos.

A informação no entanto não pode passar despercebida. A Secretaria de Saúde está descumprindo o Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para Cesariana, estabelecido pelo Ministério da Saúde, com base na orientação da Organização Mundial da Saúde – OMS.

A OMS sugere que taxas populacionais de operação cesariana superiores a 10% não contribuem para a redução da mortalidade materna, perinatal ou neonatal. Considerando as características do Brasil, a taxa de referência ajustada pelo instrumento desenvolvido pela OMS estaria entre 25% e 30%. Em Coelho Neto os dados de janeiro confiram que essa taxa já está em 36,70%, isso sem falar na necessidade de especialidades como médico obstetra e anestesista.

O governo erra feio, mas como na maioria das vezes prefere não admitir que errou. O Conselho de Saúde que é omisso, deveria atuar em apurar casos como esse mas não o faz.

Porque o seu presidente ilegítimo que é da sociedade civil, está muito ocupado com a “boquinha” que ganhou do governo sabe se lá a que preço…