Prefeitura de Chapadinha inicia campanha contra hanseníase…

A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciou na manhã de hoje (15) a campanha Janeiro Roxo, de combate à hanseníase. O evento realizado no auditório da Biblioteca Municipal contou com a presença do prefeito Magno Bacelar, da secretária Monica Pontes e dos agentes comunitários de Saúde, que receberam capacitação para tratar da doença alvo da campanha.

A hanseníase é uma doença crônica, infectocontagiosa e transmitida de uma pessoa doente, que não esteja em tratamento, para uma pessoa saudável suscetível. Embora tenha cura, a doença pode causar incapacidades físicas se o diagnóstico for tardio ou se o tratamento não for feito adequadamente. A orientação é que as pessoas procurem o serviço de saúde assim que perceberem o aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente se ela apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque. Após iniciado o tratamento, o paciente para de transmitir a doença quase imediatamente.

A equipe especializada no combate à hanseníase está à disposição da população no Centro de Saúde Benu Mendes, no bairro Areal, e é composta por médico, enfermeiro e técnicos capacitados para atender os pacientes e tratar esta doença sob a coordenação da enfermeira Josy Rodrigues.

Ainda este mês será realizada a campanha Janeiro Branco, voltada para a temática da saúde mental, que também contará com o apoio da administração municipal.

Secretaria de Saúde de Chapadinha se pronuncia sobre denúncia envolvendo ambulância…

A Secretaria de Saúde de Chapadinha divulgou nota agora pouco e pronunciando sobre uma foto que circulou nas redes sociais ontem (10), sobre uma ambulância da cidade.

De acordo com a denúncia, a ambulância foi vista no estacionamento de um supermercado enquanto os servidores faziam compras. Sobre o ocorrido a secretaria de Saúde esclareceu os fatos conforme nota abaixo:

Sobre a repercussão da foto da ambulância de Chapadinha no estacionamento do Supermercado Mix Mateus em São Luís sob alegação de que motorista e enfermeira faziam compras, cabe esclarecer o que abaixo segue:

  1. A ambulância saiu de Chapadinha por volta das 07h com destino a São Luís levando um paciente ao Socorrão 2 para atendimento na área de ortopedia;
  2. Apesar de em tese o correto fosse que a ambulância deixasse o paciente e retornasse imediatamente ao município não é isso que acontece na prática;
  3. Devido à grande demanda nas unidades da capital, a ambulância chega no hospital e demora em média três horas até que o paciente consiga uma maca e possa iniciar o atendimento;
  4. A equipe permanece no hospital até que os procedimentos do paciente sejam iniciados e garantidos pela unidade em que ele se encontra;
  5. A equipe formada por enfermeira e motorista saíram do hospital por volta das 13h e informaram antecipadamente a parada para o almoço, o que foi prontamente autorizado;
  6. Não há da parte da Secretaria de Saúde qualquer negligência sobre casos como esse e os servidores são orientados para a otimização do tempo dessa parada;
  7. Os esclarecimentos se fazem necessário para garantir a lisura do trabalho da nossa equipe, que tem se esforçado com comprometimento e eficiência.

Servidores emitem Nota de Repúdio contra informações divulgadas pelo vereador Marcelo Marinheiro

O vereador Marcelo Marinheiro resolveu cometer mais uma gafe com relação a procedimentos de saúde em menos de uma semana. Desta vez o parlamentar apareceu com uma moradora do povoado Canto do Ferreira e acusou a unidade de saúde da localidade de não oferecer profissionais para pra fazer o pré-natal. A informação não é verdade.

Em resposta, o coordenador da UBS, enfermeiro Samuel Viana tratou de desmentir a informação e divulgou uma nota de repúdio contra a informação falaciosa divulgada pelo parlamentar. A seguir a integra da nota:

Enfermeiro Samuel Viana e parte da equipe da Unidade

“O enfermeiro Samuel Viana e demais servidores da UBS do Canto do Ferreira tornamos público a NOTA DE REPÚDIO em face da atitude do vereador Marcelo Marinheiro, que postou em sua rede social que a Unidade Básica de Saúde do Canto do Ferreira não dispõe de profissionais de saúde.

Enquanto enfermeiro e responsável pela UBS informamos que a Unidade dispõe de enfermeiro, médico, técnico de enfermagem, dentista, auxiliar de dentista, dentre outros profissionais. Alia-se a este fato que a equipe trabalhou até o mês de dezembro de 2017, não deixando a população sem atendimento à saúde. Entretanto a equipe não deu início as atividades de 2018 devido ao planejamento das atividades (que acontece normalmente em todo serviço público), sem nenhum prejuízo as ações previstas para iniciarem nesta quinta (11).

Queremos deixar claro que nossa equipe mesmo estando em planejamento, os Agentes Comunitários de Saúde – ACS mantém contato permanente de toda a rotina dos pacientes com todas as suas especificidades, sobretudo as gestantes. Talvez pela falta de informação do vereador, a gestante mencionada por ele não tem gestação de risco e de acordo com o protocolo vigente não há necessidade de agendar cesariana de paciente com 21 semanas de gestação”, diz a nota.

Descaso: Um flagrante desrespeito no atendimento da UPA de Coelho Neto…

As pessoas perderam a paciência com tanta incompetência e felizmente já não tem mais medo de denunciar os constantes abusos cometidos pela gestão do prefeito Américo de Sousa (PT). Diferentemente da propaganda oficial vendida pelos lacaios pagos pelo governo, a saúde de Coelho Neto vai de mal a pior se não fosse um detalhe: é comandada pelo homem que mais criticou o setor nos governos anteriores.

Filas e muita reclamação na Upa de Coelho Neto: saúde engessada

Américo apontava filas, denunciava os descasos, exigia contratação de mais médicos e cobrava onde estava indo parar os milhões que entravam na saúde. Sentado na cadeira de prefeito se mostra extremamente incapaz de corrigir os problemas apontados por ele mesmo.

Na noite de ontem (05), por volta das 19h:40, em plena sexta-feira, um leitor gravou o flagrante desrespeito ao usuário do Sistema Único de Saúde – SUS e o terror que tinha se transformado a fila de espera da Unidade.

Um rapaz baleado agonizava há meia hora esperando atendimento enquanto a médica do plantão segundo a denúncia estava deitada. Uma multidão aguardando atendimento e uma pobre técnica de enfermagem correndo pra cima e pra baixo para tentar realizar o atendimento e conter a revolta dos pacientes da fila que aguardavam atendimento.

Quando um dos presentes começou a gravar o vídeo que ilustra essa matéria e os presentes começaram a se manifestar foi que decidiram socorrer o rapaz, que diga-se passagem até o início da manhã deste sábado (06), aguardava transferência para Caxias sob protesto da família pelo descaso.

Não adianta a propaganda do governo dizer que contratou cirurgião se não consegue manter a urgência e a emergência funcionando a contento. Em tudo essa secretaria de Saúde tem economizado: reduziram salários, demitiram servidores, cortaram gratificações, as unidades estão funcionando basicamente com concursados e não se sabe para onde está indo o dinheiro de tanta economia.

A saúde de Coelho Neto agoniza sob o olhar letárgico de um prefeito muito bom de gogó, mas que na prática se revela um descompromissado, incompetente e totalmente perdido na própria gestão.

A amnésia do vereador Alberto Carlos…

Passados quase um ano do novo governo, o vereador Alberto Carlos parece não ter processado ainda a derrota do seu grupo político – que perdeu a eleição diga-se de passagem por pura incompetência política – e por isso mesmo insiste em não descer do palanque.

Auto-intitulado como “a cara da nova política” mas representante fiel de um grupo que o povo decidiu expurgar do poder, o vereador parece sofrer de crise amnésia latente, pois só isso explicaria seus ataques recentes a saúde.

Pois bem, Alberto esqueceu que a saúde no governo do qual ele fez parte foi tida como ineficiente dentre as priores do Brasil, segundo ranking da Folha de São Paulo divulgado em 2016. O parlamentar esquece que a herança deixada pela ex-gestora foi de 200 mortes de crianças nos quatro anos que geriu o município, segundo dados da equipe de transição e que a equipe de trabalho do Hospital Antônio Pontes de Aguiar – Hapa chegou a ser uma verdadeiro cabide de empregos (20 motoristas para apenas seis ambulância, por exemplo).

O edil esqueceu de um tempo não tão distante em que a saúde da “competência administrativa” era de falta de medicamentos, de fechamento de hospitais e de ambulância sucateada pondo em risco a vida das pessoas. Pois bem esses fatos ilustram a herança de um governo desastroso que passou por Chapadinha e destruía tudo o que via pela frente, isso sem falar nas obras inacabadas deixadas e com chances reais de se transformarem em elefantes branco.

Pouco mais de um ano o cenário da saúde é totalmente diferente do que foi recebido. A Secretaria de Saúde funciona em um local digno, o Conselho de Saúde funciona a contento e duas ambulâncias foram adquiridas com recursos próprios. A UPA foi entregue em parceria com o Governo do Estado e funciona a todo vapor desafogando o HAPA (inclusive apoiando na realização de procedimentos) e as Unidades Básicas de Saúde foram concluídas e entregues para a população.

O novo governo ao invés de fechar hospitais abriu um: A Maternidade é uma realidade e é uma referência para toda a região. A equipe está motivada, os Agentes de Saúde são tratados com respeito e o trabalho da saúde acontece de forma articulada e próxima da população. Os problemas do HAPA estão sendo resolvidos de forma paulatina: dois anestesistas estão sendo pagos permanecendo no município, os cirurgiões mantém a rotina do centro cirúrgico e o atendimento do ambulatório seguem sua rotina normal.

No HAPA hoje são 225 servidores (entre 02 administrativo, 04 técnicos de laboratório, 05 bioquimicos, 04 administração de AIH, 01 farmaceutico, 01 nutricionista, 18 no setor de nutrição, 12 médicos, 14 recepcionistas, 11 motoristas, 03 vigias, 08 radiologistas, 05 atendente de farmácia, 20 higienização, 04 lavanderia, 06 maqueiros, 02 oxigênio, 06 porteiros, 02 assistentes sociais, 01 psicóloga, 19 enfermeiros e 77 técnicos de enfermagem) que se revezam para cuidar da saúde da população e que devem ser poupados da politicagem de quem quer apenas ganhar fama à custa de discurso politiqueiro. Só no mês de novembro foram 127 procedimentos cirúrgicos fora os atendimentos de exames de ultrassonografia e mamografia.

O atual governo faz mais com a mesma quantidade de recursos que a gestão anterior com uma diferença: neste governo os recursos não escorrem num funil, a saúde é tratada com respeito e os problemas são encarados de frente.

O vereador Alberto Carlos até poderia representar a mudança nova da política e ter voz altiva para criticar alguém, se não tivesse por trás de si um governo desastroso e uma “patroa” que responde inúmeras a denúncias na justiça por escândalos envolvendo má-versação de recursos públicos em várias esferas.

Quem tem telhado de vidro, não joga pedra no telhado dos outros.

Menos, vereador, bem menos…

O desrespeito da Secretaria de Saúde Coelho Neto com seus usuários…

A Secretaria de Saúde em Coelho Neto tem deixado a desejar em vários fatores mais um em especial merece destaque: a falta de humanização no tratamento dos usuários do Sistema Único de Saúde – SUS.

Ontem (14) um ônibus saiu da cidade levando pacientes para fazer exames em Caxias e de acordo com denúncia feita ao blog, em condições no mínimo precárias.

Para economizar se escolhe um dos ônibus que visivelmente não está em melhores condições, sujo e sem qualquer conforto a quem já não está com sua saúde em bom estado.

Estranha-se essa economia toda porque a prefeitura tem contratos assinados para aluguéis de carro na ordem de R$ 1.516.380,00 (um milhão, quinhentos e dezesseis mil e trezentos e oitenta reais). Desse valor só a saúde consome sozinha em aluguéis dois contratos no valor de R$10.800,00 (dez mil e oitocentos reais) e R$ 524.400,00 (Quinhentos e vinte quatro mil e quatrocentos reais) assinados em junho deste ano.

Com tanto dinheiro envolvido em aluguéis de carro não dá pra entender os motivos de se submeter pacientes, na sua grande parte sendo idoso, a condições que contrariam em sua totalidade o princípio de humanização pregado pelo Sistema Único de Saúde.

São essas as melhorias que o prefeito Américo de Sousa (PT) diz ter na saúde? Enquanto se sustenta o discurso de economia e não se preza pela qualidade do carro que é alugado, os milhões seguem vazando pelos cofres da prefeitura.

Uma lástima!

Presente: Secretaria de Saúde de Chapadinha participa de Audiência na Câmara sobre o PPA

Uma parte da equipe técnica da Secretaria de Saúde liderada pela secretária Mônica Pontes participaram nesta quarta (29), de uma Audiência Pública na Câmara Municipal pra tratar do Plano Plurianual – PPA 2018-2021.

O PPA é um planejamento de longo prazo encaminhado pelo Executivo ao Legislativo com as prioridades do governo para 04 (quatro) anos, cuja vigência inicia no segundo ano da atual gestão até o primeiro ano da gestão seguinte.

“Estivemos participando da audiência na Câmara para apoiar o debate dos vereadores, como também contribuir de alguma forma na defesa das prioridades elencadas pela saúde para o quadriênio correspondente a validade desse projeto de lei”, destacou a secretária de saúde Mônica Pontes.

 

A nova realidade da saúde na gestão de Magno Bacelar…

Na última sexta (17), o prefeito Magno Bacelar autorizou o pagamento de parte dos servidores públicos municipais, dentre os quais, os servidores da saúde. O fato pode ser mais um do noticiário comum, mas não é. A gestão de Chapadinha já realiza um feito pagando antecipado no dia 20 e esse mês de novembro antecipa ainda mais ao pagar no dia 17. Nos dias atuais isso só é possível quando há equilíbrio nas contas públicas, ainda mais em se tratando de saúde, do quadro de crise e do tempo de contenção de despesas.

Para quem não sabe ou não lembra, o governo atual recebe em termos de recursos da saúde a mesma per capta de quatro anos atrás, ou seja, mesmo com o preço de todas as coisas tendo aumentado (combustível, medicamentos, material de expediente e limpeza) e os salário dos servidores reajustados, estamos trabalhando em 2017 com o mesmo percentual de recursos da Média e Alta Complexidade – MAC de 2013, com uma única diferença: estamos fazendo muito mais com o mesmo recurso que o governo anterior recebia.

Foi o governo do prefeito Magno Bacelar que fez a rede de saúde voltar funcionar a contento. A Secretaria de Saúde ganhou nova sede para melhorar o atendimento, a parceria em torno da Unidade de Pronto Atendimento – UPA que tinha tudo para se transformar num elefante branco funciona a contento e ajudou a desafogar a urgência/emergência e o Hospital Antônio Pontes de Aguiar – HAPA será reformado.

Três das Unidades Básicas de Saúde foram entregues equipadas e funcionando, a Central de Abastecimento funciona em espaço climatizado com fluxo permanente para não deixar falta material/insumos e uma Maternidade toda climatizada foi entregue, com padrão de qualidade e referência para todo o Estado.

Em se tratando de locomoção de pacientes em casos de urgência/emergência, além do apoio recebido da parte do Corpo de Bombeiros (conquista também da articulação desse governo), o município entregou 02 (duas) ambulâncias novas adquiridas com recursos próprios. No quesito participação social, está sendo resguardada a autonomia do Conselho de Saúde e foram colhidas diversas contribuições durante a Conferência Municipal de Saúde.

Em relação aos atendimentos, os cirurgiões e anestesistas tiveram suas rotinas reestabelecidas e tem sido crescente o volume de cirurgias em diversas especialidades, diminuindo sobremaneira os deslocamentos para a capital. A ampliação dos serviços do Núcleo de Apoio a Saúde da Família – NASF, o trabalho das equipes do Programa Saúde da Família e o trabalho articulado das Unidades Básicas de Saúde tem garantindo um atendimento que contempla todo o município. O Programa Saúde na Escola e as ações realizadas em parceria com as secretarias de Educação, Assistência Social, da Mulher e tantas outras, também tem surtido um efeito bastante positivo na realização de atividades e campanhas de sensibilização com a  comunidade.

Na atual realidade todos os setores funcionam a contento. A rede CAPS tem promovido diversas ações de forma articulada, a Vigilância Sanitária tem cumprido seu papel de suporte e fiscalização, ao mesmo empo em que a Vigilância Epidemiológica tem feito um trabalho preventivo que tem surtido efeito prático nos números de relatórios de acompanhamento. As parcerias garantiram a realização de diversas ações dentre as quais a campanha de doação sangue feito com o Hemomar e o Mutirão da Oftalmologia realizado com a Secretaria de Saúde do Estado.

No quesito servidor público além do pagamento do funcionalismo em dia (obrigação que o governo e a saúde se orgulha de cumprir à risca), tem sido realizadas várias ações em benéfico do servidor como capacitações e até correções e conquistas nas questões salariais, como no caso dos Agentes Comunitários de Saúde.

Todos esses benefícios não está sendo possível porque houve incremento de recursos, mas graças ao compromisso do governo e nesse caso da Secretaria de Saúde em fazer mais com os mesmos recursos de quatro anos atrás.

“Estamos felizes de tantas realizações em tão pouco tempo, mas nunca é demais reafirmar que todos esses avanços é fruto de trabalho não apenas do prefeito ou meu enquanto secretária, mas é resultado de um trabalho em equipe e de um esforço conjunto em prol da saúde da nossa população. Não estamos dizendo com isso que está tudo bom, ao contrário, somos sabedores que avançamos, mas reconhecemos que precisamos avançar ainda mais em busca de um atendimento de excelência”, destacou a secretária de Saúde Mônica Pontes.

O crescimento de tantas ações é fruto desse investimento feito com a otimização dos recursos.

E que beneficiam diretamente toda a população de Chapadinha e região…

Vereadores governistas cobram melhorias na saúde em Coelho Neto…

Vereadores governistas cobraram melhorias urgentes no atendimento hospitalar

Os vereadores Júnior Santos e Moabe Branco relataram na sessão de ontem (09), uma visita que fizeram a Unidade de Pronto Atendimento – UPA de Coelho Neto, para verificar in loco as condições da unidade.

Em seu discurso, o vereador Júnior Santos (PMDB) destacou que as visitas se estenderão por todas as demais unidades de saúde para serem encaminhadas ao governo e disse que a unidade precisa da contratação de mais medico para atender a demanda.

Ao fazer uso da palavra o vereador Moabe Branco (PSD) elogiou o empenho da equipe, mas reforçou que diversas necessidades precisam ser vistas pelo governo com urgência como a contratação de médicos para a UPA e de enfermeiros para o Hospital Maternidade.

Ele informou que a cidade está sem leitos para receber os pacientes da UPA que deveriam sair num prazo de 24 horas e que havia casos de pacientes internados com até dois dias.

A postura dos vereadores de fiscalizar órgãos do governo mostram que os parlamentares decidiram adotar uma postura mais independente e fazer jus ao mandato para o qual foram eleitos.

A população agradece…

Chapadinha sai de 07 bairros em alerta para apenas 01, diz Relatório sobre Infestação de Dengue

A Secretaria de Saúde através do Departamento de Vigilância Epidemiológica divulgou o balanço do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes Aegypti – LIRA.

Os bairros Centro, Terras Duras, Aldeia, Res. Moises Amorim, Vila Isamara, Tigela, Novo, Campo Velho, Mutirão, Idalina Mendes, res. Tropical, Aprecida, Cohab, res. José Almeida e Japão obtiveram índices satisfatórios.

Vila Liberdade, Corrente, Boa Vista, Rec. dos Pássaros, Areal, Cruz, Vila Nota 10, Caterpilla e São José devem dobrar a atenção pois o nível é de alerta.

Já no bairro Novo Castelo a população deve se mobilizar para eliminação de focos, pois nesses bairros é grande o risco de contaminação e surto de dengues graças a presença de larvas do mosquito.

“Avaliamos de forma positiva esse último relatório do ano pois saímos de 07 (sete) municípios em alerta para apenas 01 (um). Isso é resultado de uma mobilização das equipes da saúde nos bairros”, alertou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica Valnice Meneses.

O LIRA um instrumento fundamental para o controle do aedes aegypti desenvolvido pelo Ministério da Saúde. Com base nas informações coletadas, o gestor pode identificar os bairros onde estão concentrados os focos de reprodução do mosquito, bem como o tipo de depósito onde as larvas foram encontradas.