“Não tenho qualquer ingerência na atual administração”, diz Antônio Pires sobre governo de Américo…

Vice-prefeito Antônio Pires

O vice-prefeito de Coelho Neto Antônio Pires deu um verdadeiro chega pra lá no blogueiro Ezequias Martins por tentar atribuir a ele o desgaste dos últimos governos, incluindo o atual, comandado pelo prefeito Américo de Sousa (PT).

“Sou vice-prefeito e continuo não tendo qualquer ingerência na atual administração e nem respondo por ela, ao contrário, ajudo como posso e apenas quando sou consultado, disse o comunista, confirmando que não participa das decisões do governo petista como já é do conhecimento de todos.

A seguir a íntegra da nota:

Prezado Blogueiro, Não é de hoje que esse blog usa da liberdade de imprensa para publicar postagens que atacam e vilipendiam a minha honra, por motivos subalternos e que desconheço. Fazendo bom uso do Direito de Resposta que me assiste a Lei, em respeito a verdade do fatos, aos leitores desse blog e diante da postagem Antônio Pires: o exterminador de gestões publicada na última sexta (10), venho expor o que abaixo segue:
1. Não tem base alguma além de ser uma mentira deslavada tentar nos culpabilizar pela rejeição do governo do ex-prefeito Magno Bacelar. Como posso ser culpado pelos erros de um governo se não tinha cargo na gestão e nem usufruía de qualquer interferência na administração? Se cometi algum erro na gestão do ex-prefeito foi o de integrar sua base política e lhe dar sustentação na Câmara, mesmo diante dos inúmeros erros do governo apontados pela população e comprovados pelas urnas em 2008;
2. A ex-prefeita Márcia Bacelar assinou filiação ao PSB e como filiada tinha legitimidade de disputar o cargo de prefeita. Não cabia a mim como presidente municipal, interferir ou tentar tolhê-la de um direito que lhe era assegurado pela legenda que tinha interesse como qualquer partido em ampliar sua representação no processo eleitoral;
3. Estive na base de apoio do governo do ex-prefeito Soliney Silva e sai de cabeça erguida e pela porta da frente. Todos sabiam que eu era pré-candidato a prefeito e no momento que não concordei com a forma como se deu a escolha do candidato, optei por sair e comuniquei isso oficialmente ao ex-prefeito. Tanto que até hoje não temos qualquer problema e sempre que pode, destaca nas redes sociais o respeito comigo e minhas contribuições ao seu governo;
4. Desconheço o que o blogueiro quer dizer como “aproveitou como pôde da gestão ajudou a estragar o desgoverno do companheiro”. Sou vice-prefeito e continuo não tendo qualquer ingerência na atual administração e nem respondo por ela, ao contrário, ajudo como posso e apenas quando sou consultado;
5. Ao contrário de suas afirmações – essas sim maliciosas – a vereadora Liza Pires não é objeto de manobra nem meu e nem de ninguém, nunca foi e nunca será. É uma mulher que detém o mandato dela e responde por ele. Não interfiro no posicionamento político dela e muito menos em suas decisões, pois ela tem responsabilidade com o mandato que lhe foi outorgado pelo povo e sempre foi séria, destemida e corajosa para assumir seus posicionamentos;
Por fim, lamento que o Senhor se utilize desse meio de comunicação para faltar com a verdade e me atacar quase que diariamente de forma gratuita. Esse viés utilizado pelo Senhor para fazer suas matérias é um desserviço que presta aos seus leitores, mas que a partir de agora não ficará sem resposta, pois utilizaremos dos meios legais para contrapor as invencionices e matérias criadas sem fundamento algum.
Antônio Pires

Bomba! Osmar teria ligado para vereadores para não irem para a sessão ontem (13)…

Osmar Aguiar: todo enrolado

Às 19h:41

O blog foi informado por pelo menos dois vereadores que o presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT), teria ligado pessoalmente ontem (13), para colegas da base do governo para não irem para a sessão.

Segundo nos foi informado, o petista tem corrido contra o tempo para tentar refazer o contrato da caminhonete divulgado por esse blog há praticamente um mês.

Desde a denúncia com os dados do veículo vieram a tona, Osmar evita ir a sessão e nesse intervalo nunca deu uma prova da legalidade do bendito contrato.

Segundo fomos informados agora pouco, Osmar tenta ganhar tempo para de uma hora para outra conseguir algo que limpe a sua barra, bastante suja por sinal.

Além do sumiço do vereadordas sessões, o carro também foi levado escondido e desde então nunca mais foi visto.

Quem te viu, quem te vê hein presidente?

Vamos aguardar o surgimento deste “santo” contrato e vê até onde vai tanto descaramento…

O troco: Américo estaria decidido a baixar salários através de um decreto…

Américo: pacote de maldades para dar o troco ao vexame imposto a ele pela maioria de sua base aliada

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) não engoliu a derrota na sessão de ontem (19) e segundo fontes do blog, já arquiteta um pacote de maldades para se vingar do vexame imposto a ele por sua base aliada.

A crise teria começado numa reunião antes da votação do projeto em que o mandatário deixou claro que queria o projeto aprovado e teria chegado a ameaçar inclusive chamar vereadores da oposição para compor o governo. Teria sido a gota d´agua.

Para dar o troco a primeira medida estudada segundo apurou o blog, seria cortar o salário dos servidores editando apenas um decreto. É que o prefeito pretende se valer da reforma administrativa aprovada pelos vereadores no início do ano e bastante criticada por ser visto como um “cheque em branco” para o Executivo fazer o que rege essa Lei lhe dando autonomia plena sem passar pelo crivo da Câmara.

Enfurecido, o prefeito também estaria disposto a reduzir sua base. Américo contava até então com 10 (dez) vereadores e teria decidido a diminuir esse número e “escantear” quem ele considera “persona non grata”. Com a decisão o prefeito ficaria apenas com um número de vereadores que considerasse tranquilo para garantir as votações. Estariam na lista de alvos preferidos do “paredão do prefeito” os vereadores Marcos Tourinho, Wilson Vaz, Moabe Branco e Camila Liz.

Há comentário também, que o prefeito teria tido uma reunião com os vereadores que lhe foram fiéis (Luiz Ramos e Sillas do Louro) para comunicá-los que algumas demissões deveriam ocorrer a partir do próximo dia 1, em resposta a derrota do governo na Câmara.

Apesar de ser aconselhado a não entrar na disputa com os vereadores, o petista estaria decidido a esticar a corda.

 Vamos ver se ele tem coragem de comprar essa briga…

Maranhenses que votarão perdão de dívidas devem R$ 421 mil à União

Ze Carlos aparece na lista dos parlamentares maranhenses devedores da União

Deputados e senadores que devem à União R$ 532,9 milhões serão os responsáveis por aprovar o texto do novo Refis – programa de parcelamento de débitos tributários e previdenciários concedido com descontos generosos de juros e multas.

O governo enviou uma proposta ao Congresso, em janeiro, com a expectativa de arrecadar R$ 13,3 bilhões este ano, mas a medida foi alterada pelos parlamentares, derrubando a arrecadação para R$ 420 milhões. A nova versão pretende perdoar 73% da dívida a ser negociada.

Os dados da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), responsável pela gestão da dívida ativa, foram obtidos pelo Estadão/Broadcast por meio da Lei de Acesso à Informação. O valor inclui dívidas inscritas nos CPFs dos parlamentares, débitos nos quais eles são corresponsáveis ou fiadores e o endividamento de empresas das quais são sócios ou diretores.

Os R$ 532,9 milhões em dívida dos parlamentares consideram apenas as dívidas em aberto, ou seja, o endividamento classificado como “irregular” pela PGFN. Isso porque deputados e senadores já foram beneficiados por parcelamentos passados. O total de débitos ligados a deputados e senadores inscritos em Refis anteriores – ou seja, que estão sendo pagos e se encontram em situação “regular” – é de R$ 299 milhões.

Segundo levantamento do Estadão, os parlamentares maranhense que devem à União e que votarão o texto do novo Refis são:

Roberto Rocha do PSB – R$ 230.598
Junior Marreca do PEN – R$ 93.229
Zé Carlos do PT – R$ 60.561
João Alberto do PMDB – R$ 37.590

Do Blog do Gilberto Leda

Lula é condenado a nove anos e meio de cadeia…

O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença, anunciada nesta quarta-feira, é a decisão derradeira de Moro no processo em que o petista foi acusado pela força-tarefa da Lava-Jato de receber propina da OAS, uma das empreiteiras do chamado clube do bilhão, que se refestelou nos últimos anos com contratos bilionários na Petrobras. Entre as vantagens recebidas por Lula, segundo a acusação, está um apartamento tríplex no balneário do Guarujá, em São Paulo. É a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção.

Pouco menos de dez meses se passaram entre a acusação formal feita pelos procuradores da Lava-Jato e a sentença do juiz Moro. Ao acusar Lula, a força-tarefa apontou o ex-presidente como “chefe” do esquema de corrupção montado na Petrobras e o acusou de participar, em parceria com a OAS, do desvio de mais de R$ 87 milhões dos cofres da estatal. “Após assumir o cargo de presidente da República, Lula comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder, comprar apoio parlamentar e financiar caras campanhas eleitorais”, escreveram os procuradores. “Lula era o maestro dessa grande orquestra”, chegou a dizer, na ocasião, o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol.

De acordo com a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, R$ 1,1 milhão, corresponde ao valor estimado do tríplex, cujas obras foram concluídas pela empreiteira. Os procuradores sustentaram ainda que companhia gastou R$ 926 mil para reformar o apartamento e outros R$ 350 mil para instalar móveis planejados na unidade, sempre seguindo projeto aprovado pela família Lula. A acusação inclui R$ 1,3 milhão que a OAS desembolsou para pagar uma empresa contratada para armazenar bens que o petista levou para São Paulo após deixar a Presidência da República. Desde o início da investigação que deu origem à sentença agora proferida por Moro, Lula sempre negou ter recebido vantagens da OAS. O ex-presidente ainda é réu em outros quatro processos.

É pelo medo que o prefeito de Coelho Neto tenta se impor….

Prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa: perfil similar ao dos velhos coronéis

De perfil autoritário e odiento, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) a cada dia que passa reforça a tese de que vai usar o que tiver ao seu alcance – incluindo nesse caso a força do judiciário – para tentar calar a todos aqueles que ousarem contrapor os desmandos do seu “governo da mudança”.

Sem se dar conta de que vive num país democrático, o petista mostra que não consegue viver com o contraditório e vende a imagem que lidera um governo “que não erra, que não precisa de críticas e que desconhece o direito do outro de pensar diferente”.

A arrogância é tamanha, que diz sem cerimônia que só permanece na oposição ao governo dele quem quiser, porque não há motivos. É tão auto-suficiente que se acha um professor de Deus. Por incrível que pareça, estamos falando de alguém que durante quase 20 anos criticou a tudo e a todos do jeito que quis e como quis, mas hoje no exercício do mandato acha que todos precisam se curvar diante da sua “onipotência” de fachada.

Nas redes sociais, em especial nos grupos de whatsapp, é possível ver suas digitais no “modus operandi” que seus aliados usam diariamente para tentar desqualificar quem mantém voz altiva e ativa contra o seu des-governo. Na guerra para defender o “patrão intocável” vale tudo, inclusive atacar a vida particular e com isso tentar menosprezar quem se apresenta de forma contrária a cartilha do governo.

Sentado na cadeira de prefeito, usa a força do cargo para tentar intimidar, constranger e mostrar de fato quem manda. Por não conseguir se tornar um líder admirado pelo excesso de antipatia, é pelo medo que o petista faz valer o posto que demorou anos para conseguir.

Há quem se resguarde de fazer críticas por vários motivos, seja pelo medo de perder o emprego, pela esperança de conseguir uma oportunidade, ou pelo “recado” de que uma postura mais áspera pode atingir o emprego de quem não tem nada haver com a história. O ex-vereador Val por exemplo, ferrenho crítico da atual gestão disse nesta terça (11), que o interesse do prefeito após audiência judicial é cobrar mil reais por cada áudio que for divulgado na rede social lhe tecendo críticas: muita pretensão não?

É como se fosse um “Saruê” encarnado, tal qual na novela Velho Chico, que tentava impor medo pelo grito.

Felizmente nem todos tem medo do projeto de coronelzinho.

Nem todos…

Mais calmo, Américo faz balanço do Festejo Junino e confirma Duruteu na Secretaria de Cidadania…

Prefeito Américo de Sousa 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), esteve hoje neste sábado (01), em mais uma edição do seu programa Converse com o Prefeito.

Mais calmo e totalmente diferente do programa anterior, o petista demonstrou serenidade ao fazer um balanço do Corredor Junino 2017, destacando a programação e o clima de segurança nos 03 (três) dias de festa. Sobre os incentivos o prefeito falou que deu um incentivo bem maior aos grupos, mas não disse o que de fato houve nos bastidores.

A idéia de comprar as apresentações divulgadas pelo próprio subsecretário de Cultura Adilson Torres por R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais) divulgada por esse blog só não vingou devido ao clima de recusa dos presidentes de quadrilha, tanto que o prefeito fez uma reunião de emergência para só depois optar pelo pagamento com valor melhorado.

Foi também após a pressão, que a festa estava programada para realizar no Praça de Esportes Tancredo Neves com nome de Tancredo Junino teve um recuo e voltou a ser realizado no Corredor da Folia.

Ele aproveitou para falar sobre o evento com os servidores no Teatro e devido as críticas, o programa iniciou a participação popular através de perguntas. Falou sobre consignados, saúde e licitação para reforma de calçamentos.

Confirmou o nome de Francisco Duruteu na Secretaria de Cidadania e o ex-candidato a prefeito Jademil Gedeon foi saudado com festa no comando do SAAE (Serviço de Abastecimento de Água e Esgoto), bem diferente das críticas que até o pleito eleitoral do ano passado lhe eram imputadas.

Ao final, Américo aproveitou para desqualificar o movimento “Pelo Bem de Coelho Neto”, realizado na manhã deste sábado (01).

E sem esquecer, mais uma vez tratou de diversos temas abordados por esse blog, mostrando que o que é discutido aqui de fato tem influência e repercute nas esferas de poder.

Admitam ou não…

A atitude republicana de Osmar Aguiar…

Este blog adotou uma postura de criticar quando houver motivos para se criticar e elogiar também quando houver necessidade, pois isso não apequena, ao contrário, engrandece a postura de quem faz o jornalismo político.

Presidente da Câmara Osmar Aguiar

Já publicamos postagens ásperas e críticas severas contra o presidente da Câmara de Coelho Neto Osmar Aguiar, mas não hesitamos em destacar por exemplo, que sua gestão é a única transparente na região, segundo avaliação recente do Tribunal de Contas do Estado – TCE.

Ontem (30), o petista deu mais um bom exemplo a frente do parlamento. Na participação no Encontro de Vereadores e Vereadoras promovido pelo Governo do Estado em São Luís, o presidente da Câmara poderia ter optado em enviar uma delegação representativa de parlamentares para o evento.

Fez diferente. Optou por garantir a participação de todos no Encontro, independente de ser governo ou oposição. Quem não foi teve seus motivos, mas o tratamento diferenciado com os colegas em decorrência de posicionamentos políticos não houve. No evento ouvimos queixas de vereadores que não tiveram direito a diária e custearam as despesas do próprio bolso.

Vereadores durante evento em São Luís

Sempre que se comporta assim, o presidente dignifica a função e o cargo. A unidade do parlamento e a legitimidade da atuação destes deve está acima de quaisquer querelas político partidárias.

É ai que se faz política com “P” maiúsculo.

Simples assim!

Um governo às avessas…

Em fevereiro o prefeito Américo de Sousa recebeu o sindicato para “dialogar”; em maio nem os ofícios são respondidos. Foto: Homero Lima 

A recente declaração do presidente do Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP, Lima Júnior, de que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) não tem respondido os ofícios da entidade, expõe as fissuras causadas pela inabilidade do atual governo.

O tão propagado diálogo pregado pela imprensa governista no início do mandato pelo visto azedou: se Américo não responde as correspondências do sindicato, que dirá receber os membros da sua diretoria.

Tudo isso não seria estranho, se a diretoria não fosse pessoas umbilicalmente ligadas ao prefeito por longas datas. A fala do presidente do SINTASP mostra o quanto ele está encurralado entre ser conivente “com o chefe” e agradar a classe ou apoiar os servidores e se indispor “com o chefe”.

O discurso mudou da água para o vinho. Agora o prefeito tem um mês para responder um ofício, o presidente do sindicato não pode mandar no prefeito e o diálogo resolve. A complacência pedida pelos aliados do governo hoje, não foi usada com os ex-prefeitos nos quais o Sindicato fez dura oposição.

Nesta terça (23) de forma surpreendente, um blogueiro governista faz um apelo ao diálogo e confirma que este não existe, pelo menos não da parte do governo.

A pauta dos servidores está na geladeira, sob os olhares frios do prefeito e do seu bi-secretário de educação. Se o governo optou por virar as costas para a classe que o projetou politicamente, que tratamento esperar com as demais classes?

Sem dúvida alguma, estamos diante de um governo às avessas…

Val “Cara Legal”: uma pedra no calcanhar de Américo…

Val “Cara Legal”: voz ativa contra a gestão petista Foto: João Osório

Dificilmente não há quem ainda não tenha parado para ouvir um áudio do ex-vereador de Coelho Neto Edvaldo Alves, conhecido popularmente como Val Cara Legal, baixando a ripa do governo do prefeito Américo de Sousa (PT).

Desde a posse do novo governo Val tece duras críticas ao novo prefeito, já que os dois não se cheiram bem desde a época em que foram colegas de parlamento.

Polêmico por natureza, conhecedor da realidade local e orador fluente como poucos, Val tem sido incansável em denunciar os inúmeros desmandos e insucessos da gestão instalada no município.

Os áudios, muitos deles com mais de 10 minutos, acabaram virando febre e a grande maioria da população que não vê com bons olhos o “governo vermelho” vai ao delírio com a performance do ex-parlamentar.

O governo até se esforçou muito para tentar não mostrar incômodo com as críticas, mas a coisa ganhou tamanha proporção que Américo resolveu externar sua indignação. Como não poderia deixar de ser, acionou o ex-colega na justiça e só na primeira leva foram 04 (quatro) processos contra coisas ditas nos tais áudios.

Os aliados do governo já tentaram de todas as formar inibi-lo das críticas, inclusive atacando sua vida particular e ainda assim Val segue irredutível. Para dar legitimidade as suas críticas ele percorre a cidade de uma ponta a outra e a população de forma espontânea faz questão de chamá-lo sempre para denunciar algo.

Querendo ou não, Val é um dos expoentes da classe política da atualidade que tem se mantido na ativa contra a gestão do prefeito mais perseguidor da história recente de Coelho Neto.

Mesmo com os processos soando numa clara tentativa de intimidação, Val não esmorece e segue sendo uma voz altiva que surge em meio a tanta ineficiência.

Felizmente!