Maioria da bancada maranhense vota a favor de Temer…

O presidente Michel Temer (PMDB) escapou hoje (25) de uma segunda denúncia formulada pelo ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot.

O peemdebista foi acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de obstrução da Justiça. Segundo o PGR, ele integra uma organização criminosa que teria recebido ao menos R$ 587 milhões em propina. Os seus comparsas seriam os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral).

Com a rejeição da denúncia pela Câmara, o processo fica suspenso, até o fim do mandato do presidente.

Abaixo, a lista de votos dos deputados federais maranhenses.

MARANHÃO

Aluisio Mendes (Podemos) – SIM

André Fufuca (PP) – SIM

Cleber Verde (PRB) – SIM

Eliziane Gama (PPS) – NÃO

Hildo Rocha (PMDB) – SIM

João Marcelo Souza (PMDB) – SIM

José Reinaldo (PSB) – SIM

Julião Amin (PDT) –  NÃO

Junior Marreca (PEN) – SIM

Juscelino Filho (DEM) – SIM

Luana Costa (PSB) – AUSENTE

Pedro Fernandes (PTB) – SIM

Rubens Pereira Júnior (PCdoB) – NÃO

Sarney Filho (PV) – SIM

Victor Mendes (PSD) – SIM

Waldir Maranhão (Avante) – NÃO

Weverton Rocha (PDT) – NÃO

Zé Carlos (PT) – NÃO

Rafael Cruz discute problemática do Grupo João Santos e alfineta Cristiane Bacelar

Vreeador Rafael Cruz

O vereador Rafael Cruz (PMDB) usou a tribuna na sessão de ontem (16), para tratar da problemática do Grupo João Santos e do descaso com os trabalhadores. Em sua fala o parlamentar destacou os prejuízos causados ao trabalhador e destacou seu apoio a classe que estava reivindicando o que é seu por direito.

O peemedebista cobrou que o prefeito e o vice saíssem das cadeiras de sindicalistas e sentassem nas cadeiras dos cargos para o qual foram eleitos para que fossem na busca seja no âmbito estadual ou nacional uma solução para o problema do Grupo.

Chamou para a responsabilidade o suplente de deputado estadual Rafael Leitoa e do presidente da Assembleia Humberto Coutinho (ambos aliados do prefeito), do secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo e do governador Flávio Dino.

Ele propôs que a base aliada solicitasse uma audiência com pessoas que pudessem intervir na situação do Grupo.

Alfinetada

Durante o discurso, Rafael Cruz alfinetou a secretária de Indústria e Comércio do município Cristiane Bacelar, que recentemente foi confirmada na lista de fichas-sujas do Tribunal de Contas do Estado – TCE.

Ele lembrou que o município tem uma lei que proíbe ao poder público admitir em seus quadros pessoas condenadas em decisão transitada em julgado ou proferida por órgão judicial colegiado, desde a condenação até o transcurso do prazo de 08 (oito) anos após o cumprimento da pena, ou seja, a secretária estaria proibida de se manter investida na função pública.

Ele prometeu voltar ao tema e cobrar o cumprimento da Lei. O debate promete…

“Parece paixão encubada”, diz vereador sobre ataques do prefeito de Coelho Neto

Vereador Rafael Cruz criticou ataques gratuitos do prefeito a sua pessoa

O vereador Rafael Cruz (PMDB), usou a tribuna na sessão de ontem (11), para falar sobre o problema da falta de água em Coelho Neto.

O peemedebista falou sobre o sentimento geral de reclamação que envolve a cidade nos bairros Quiabos, Santana, Sarney, Zé Reinaldo, Novo Tempo, Mutirão e do próprio centro da cidade. Em seu discurso ele falou sobre o sentimento de frustração do povo que constata que o projeto de mudança falado nas campanhas políticas ocorreu mas pra pior.

“Parece que é uma paixão encubada que ele não esquece meu nome e fica tomando o horário do meio dia aos sábados das pessoas. As pessoas param o seu meio dia pra escutar a palavra do prefeito pra ver se tem alguma esperança e o que escuta é o prefeito falando mentiras de forma irresponsável como ele vem fazendo dois sábados na rádio que ele utiliza há anos”, disse o vereador… Eu gostaria de deixar o último recado ao prefeito: que ele me esqueça um pouco, lembre do povo que eu que fui eleito pra mim fiscalizar ele, não foi ele que foi eleito pra mim fiscalizar não”, disse o vereador.

Durante o discurso o vereador João Paulo (PMDB) aparteou o colega e referendou o discurso confirmando não apenas as reclamações sobre a falta de água, como também o abandono no quesito iluminação pública, o que contribui para o aumento de sensação de insegurança.

Executiva do PMDB assegura punição a vereadores infiéis em Coelho Neto

Ao lado de Soliney, o presidente Remi Ribeiro assegurou punição aos infièis.

O Presidente Estadual do PMDB em recente vídeo divulgado nas redes sociais, assegurou uma punição aos vereadores que votaram contra a orientação do partido no caso das contas do ex-prefeito Soliney Silva.

“As questões estatutárias serão cumpridas a rigor, principalmente nos casos dos vereadores de Coelho Neto votando em desacordo com o partido o estatuto do partido tem as normas que vai ser colocadas em prática e terão que responder de acordo com a Lei com direito de defesa mas o partido irá tomar as providencias necessárias em relação a essa postura de companheiros de partido”, disse ele.

Ribeiro defendeu que o voto teria que ser dado em acordo com o que fora estabelecido pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.

“O Tribunal de Contas do estado recomendou a provação das contas, não é nem em desacordo com o voto do Tribunal e por questões de ordem política os vereadores tomaram uma posição contrária a recomendação legitimamente estabelecida pelo Diretório Municipal”, finalizou.

Da bancada do PMDB votaram contra as contas do ex-prefeito Soliney, os vereadores Júnior Santos, Reginaldo Janse e Sillas do Louro.

PMDB vai mudar de nome…

O presidente nacional do PMDB, Romero Jucá (RR), afirmou nesta quarta-feira que encaminhou um ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para mudar o nome da legenda para MDB (Movimento Democrático Brasileiro), como era na época da ditadura militar.

A alteração, que tem o aval do presidente Michel Temer, deve ser concretizada em 27 de setembro, durante a convenção nacional da legenda. Jucá nega que a mudança do nome seja uma tentativa de “esconder” o partido atrás de uma nova marca, já que a cúpula da legenda e o próprio Temer têm sido alvo de diversas denúncias relacionadas a escândalos de corrupção, especialmente no âmbito da Operação Lava Jato.

“Nós estamos querendo colocar o partido de acordo com o que tem de mais moderno no mundo hoje. Os novos partidos não são registrados como partido. Também estamos resgatando essa questão histórica, a nossa memória. Nós não queremos ser um partido, nós queremos ser uma força política. Queremos ganhar as ruas com uma nova programação”, disse.

O MDB foi criado em 1966, para fazer oposição à Aliança Renovadora Nacional (Arena), partido que dava sustentação à ditadura militar. O fim do bipartidarismo, em 1979, levou à reorganização do quadro partidário e fez o MDB virar PMDB.

Ame-o ou deixe

Ainda nesta quarta-feira, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) voltou a criticar o presidente Michel Temer, dizendo que ele “quer transformar o partido em um puxadinho do governo”. Segundo ele, o comando da legenda tem ameaçado parlamentares que tem divergências com o Palácio do Planalto. “O PMDB está adotando uma lógica ‘ame-o’ ou ‘deixe-o’, e já tivemos tristes sentimentos com isso no passado”, disse, referindo ao período da ditadura.

Renan foi a uma reunião do partido hoje para defender que sejam reconsiderados os pedidos de expulsão dos senadores Kátia Abreu (TO) e Roberto Requião (PR), em análise na comissão de ética do PMDB, e a suspensão de deputados do partido que votaram a favor da denúncia contra o presidente Michel Temer, como Jarbas Vasconcelos (PE). Apesar das críticas, o alagoano negou que tenha intenção de deixar a legenda.

“Tudo isso é novo no PMDB. O PMDB nunca fechou questão, se caracterizou sempre como um partido democrático, então fechar questão nessa hora, suspender deputados, ameaçar senadores, é uma coisa brutal do ponto de vista do partido e da democracia”, disse.

Ele lembrou que o senador Romero Jucá (RR) é presidente interino da legenda e questionou a sua legitimidade para aplicar o que considera “maldades” sobre os correligionários. “Acho muito ruim que Romero (Jucá) se preste a esse papel”, alfinetou Renan. Eleito vice-presidente da sigla, Jucá assumiu o comando do partido de forma provisória após Michel Temer se tornar presidente da República no ano passado.

(Com Estadão Conteúdo) 

Paulo Marinho Júnior começa a se preparar para 2018…

Paulo Marinho Júnior com integrantes da cúpula do PMDB: apontado por Roseana como uma das apostas do partido

O vice-prefeito de Caxias Paulo Marinho Júnior (PMDB) foi um dos destaques da reunião realizado nesta sexta (04), em Imperatriz, com integrantes da cúpula peemedebista do Estado.

O evento serviu entre outras coisas para a disposição da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), presente no evento, de entrar na disputa por mais um mandato.

Pelo histórico que tem e o know-row da última eleição, PM Júnior é visto como uma dos nomes mais promissores do partido e com todas as chances de voltar à Câmara Federal.

Paulinho com o prefeito de Imperatriz Assis Ramos e Remi Ribeiro

Não custa lembrar por exemplo, que no leste o nome do vice-prefeito de Caxias ganha simpatia automática, já que será o nome forte da região para disputar uma vaga para a Câmara Federal.

PM Júnior teve papel de destaque na reunião não apenas pelo cargo que ocupa atualmente, mas como um dos que estará à disposição do partido no próximo ano, situação confirmada pela própria Roseana.

Com o apoio de nomes de peso como o do prefeito de Caxias, Fábio Gentil (PRB), Paulo Marinho Júnior vem forte para 2018.

Participaram da reunião diversos membros do Diretório Estadual do qual PM Júnior integra, dentre os quais o senador João Alberto, o deputado federal João Marcelo, o deputado estadual Roberto Costa e o prefeito de Imperatriz Assis Ramos.

“A questão é falta de interesse”, diz Rafael Cruz sobre problemas na saúde…

Vereador Rafael Cruz: cobranças pertinentes e oportunas. Foto: Richard Cabrera

O vereador Rafael Cruz (PMDB) usou a tribuna ontem (13), para relatar e cobrar providências do governo sobre os diversos problemas que passa a saúde de Coelho Neto.

Segundo ele, diferentemente do que propagou o “governo da mudança”, muitas das reclamações permanecem sem solução e a secretaria precisa dar uma resposta para a população.

“A questão da saúde no novo governo nem é de ordem financeira e muito menos de quadro de pessoal, na verdade o problema é apenas falta de interesse”, disse ele.

Entre as reivindicações Rafael Cruz cobrou o retorno das ambulâncias para a zona rural, a reativação do Centro de Imagem (que das 7 especialidades encontra-se funcionando com 3, além de duas servidoras), criticou a política de desvalorização salarial do servidores e as condições da UPA que atualmente opera com apenas um médico e uma enfermeira revezando entre a urgência e a emergência.

Rafael Cruz responderá pela liderança do PMDB na Câmara de Coelho Neto…

Vereador Rafael Cruz: líder do PMDB e voz atuante da opoição Foto: CN Bambu

O vereador Rafael Cruz (PMDB), foi indicado recentemente para responder pela liderança do partido na Câmara de Coelho Neto.

Dentre os motivos que influenciaram na decisão, pesou o fato do parlamentar se manter firme na condição de oposição ao governo municipal.

Além da escolha do Presidente Municipal do PMDB e ex-prefeito Waltenir Lopes, a indicação teria sido referendada também, pelo Presidente de Honra Estadual do partido e ex-prefeito Soliney Silva.

O PMDB é a legenda que elegeu a maior bancada da Câmara nessa legislatura. Além do próprio Rafael, integram o núcleo de peemedebistas os vereadores Júnior Santos, Reginaldo Janse – Cará, Sillas do Louro e João Paulo.

E é na liderança do partido que integra, que Rafael Cruz terá como ampliar ainda mais sua atuação como oposição.

E contrapor a maioria “ainda” absoluta do governo…

Maranhense pode assumir Secretaria de Juventude do governo Temer

Assis Filho durante encontro com o Presidente Temer

O jovem maranhense Assis Filho segue sendo cotado por assessores do Presidente Michel Temer com um dos nomes com chance de assumir a Secretaria Nacional de Juventude do Governo Federal.

Após a exoneração de Bruno Júlio, o Palácio do Planalto segue buscando o novo nome para ocupar o cargo.

Júlio que é do partido, deixou o comando da secretaria após dizer na semana passada, em meio à crise no sistema carcerário do país, que “tinha era que matar mais” e “tinha que fazer uma chacina por semana“, ao se referir às mortes de cerca de 100 presidiários após rebeliões em penitenciárias nos estados de Amazonas e de Roraima. A declaração foi dada à coluna do jornalista Ilimar Franco, de “O Globo”.

Natural de Pio XII, Assis Filho é afilhado político do senador maranhense João Alberto e muito próximo do Chefe da Casa Civil Eliseu Padilha.

É advogado, professor universitário, ex-presidente da Fundação Ulysses Guimarães, presidente da Juventude Nacional do PMDB e presidente da Empresa Brasileira de Comunicação – EBC no Maranhão.

Com contribuição do G1

Soliney tem piora de quadro clínico…

soliney

Fontes do Blog dão conta de que o Prefeito de Coelho Neto Soliney Silva (PMDB), teve uma piora no seu quadro clínico.

Segundo as informações preliminares os exames recomendados não poderão ser feitos ainda, porque o médico do prefeito responsável pelo aparelho da coluna está no exterior e o desligamento dos eletrótodos então foram adiados.

O peemedebista permanece em Teresina-PI sob cuidados médicos para tratar dos problemas de saúde no início da semana.

Seguimos aguardando mais informações.