O retorno de Cleide Coutinho

Depois do momento difícil pela morte do companheiro Humberto Coutinho no primeiro dia do ano, a ex-deputada estadual Cleide Coutinho (PDT) assumiu de vez o comando do grupo político do marido em Caxias. A pedetista articula uma grande mobilização para a convenção municipal do PDT, marcada para acontecer no próximo mês.

Em reunião com a presença de mais de 200 lideranças de bairros, povoados, vereadores e militantes do PDT de Caxias, Cleide fez questão de ressaltar seu compromisso com o grupo, agradecendo as manifestações de solidariedade a Humberto. “Mesmo com muita dor e sofrimento pela perda do marido amado com quem viveu 50 anos, estará sempre à disposição dos caxienses para servir ao seu povo”, disse.

A convenção do PDT deverá contar com a presença do governador Flávio Dino (PCdoB), do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, do deputado federal Weverton Rocha (PDT), do presidente da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), além de deputados estaduais, prefeitos e ex-prefeitos.

Bem articulada, considerada alicerce da carreira política do marido, Cleide Coutinho é uma das favoritas a ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa a partir de janeiro de 2019.

Rosângela Curado anuncia saída do PDT

A ex- deputada federal e odontóloga Rosângela Curado, anunciou agora pouco no programa Ponto & Vírgula da Rádio Difusora FM, que está de saída do PDT e buscar outro destino partidário de olho na disputa eleitoral deste ano. Curado é pré-candidata a deputada estadual,e segundo ela, tem recebido inúmeros convites para se filiar noutros partidos.

Curado confirmou que faz parte da base do governo e continua com o apoio ao presidente do PDT e pré-candidato ao Senado, Weverton Rocha.

Do Blog do Kiel

Por onde andará o suplente Rafael Leitoa?

Rafael Leitoa e Américo: sumiço do suplente chama atenção

Desde que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) foi vaiado em praça pública durante a realização do aniversário da cidade, o suplente de deputado estadual Rafael Leitoa (PDT) tomou um verdadeiro chá de sumiço da cidade.

Leitoa vive uma situação muito difícil. Integrante da tropa de choque do governador Flávio Dino, o parlamentar fica em apuros toda vez que sai críticas da cidade contra o comunista: primeiro foi o prefeito que fez pouco caso das ajudas do governador, depois os vereadores que também miraram a artilharia pesada contra o Palácio, com críticas ferrenhas partindo inclusive de um colega seu e partido. No último sábado (16), o prefeito voltou a fazer cobranças ao Palácio e a fazer ataques ao secretário de Agricultura Familiar Adelmo Soares por razões meramente politiqueiras.

Como diz que defende a cidade, será que Rafael Leitoa sabe que seu aliado está em atraso no pagamento dos garis e dos carros que prestam serviço a limpeza pública? Será que Rafael Leitoa sabe que seu aliado deu calote nos contratados os fazendo trabalhar hora extra e não pagando um centavo por isso? Será que Rafael Leitoa tomou conhecimento da precariedade do ônibus que transporta pacientes da cidade para Caxias? Será que Rafael Leitoa foi informado que a Secretaria de Cultura hoje está jogada as traças e funcionando precariamente dentro da biblioteca junto com um depósito de instrumentos musicais?

Enfim, dizer que trabalha pela cidade de longe é fácil, o difícil mesmo é constatar que diante de tantas demandas urgentes a cidade continua a mercê da boa vontade de um gestor acomodado, insensível e que age diferentemente daquilo que tanto disse.

Se tiver contando com Coelho Neto para completar a “intera” dos votos que precisa para não permanecer suplente, Rafael Leitoa precisará fazer muito mais do que está na cidade tirando fotos e se apropriando de ações do Governo do Estado como se fossem suas.

Uma análise nos últimos programas de rádio para constatar que faz dias que o prefeito não lembra de Rafael Leitoa, pelo contrário, andou dizendo que só vai apoiar quem ajuda a cidade. E Rafael não está ajudando? Os blogs do governo que sempre gostam de puxar brasa pra sardinha do suplente também não tem feito qualquer menção ao pedetista nos últimos dias. Será que o silêncio tem haver com o principal assessor de um deputado federal que almeja chegar a Assembleia?

Mas essa é uma outra história…

Flávio Dino e Ciro Gomes confirmam apoio à pré-candidatura de Weverton ao Senado pelo PDT

Com a presença do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, do presidenciável Ciro Gomes, do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), do prefeito Edivaldo Holanda Júnior e do governador Flávio Dino (PCdoB), o PDT realizou neste sábado sua Convenção, na qual reconduziu os atuais Diretórios Estadual e Municipal e confirmou o projeto lançar o deputado federal Weverton como candidato ao Senado no próximo ano. Flávio Dino, que na sexta já havia anunciado o nome de Weverton como o primeiro pré-candidato a senador de sua chapa majoritária, reafirmou que os dois estarão juntos em 2018: “ Weverton tem o nosso apoio integral nessa caminhada.”

“Agradeço a Flávio pela confiança de ser o primeiro pré-candidato a senador anunciado”, retribuiu Weverton, que disse estar sendo guiado por um sentimento de gratidão e responsabilidade com o povo do Maranhão. O deputado agradeceu também o PDT por ter lhe permitido crescer politicamente defendendo seus ideais.

Mudanças no Maranhão

A Convenção foi um espaço para reafirmação do compromisso com um projeto de mudanças para o Maranhão e para o Brasil. Weverton enumerou avanços que estão acontecendo no estado, que segundo ele é um centro de resistência, onde ainda se consegue ter um olhar para os “invisíveis”, com políticas públicas que estão levando avanços e reduzindo a pobreza. Ele afirmou que junto com toda a militância estará empenhado na reeleição do governador Flávio Dino e na eleição de Ciro Gomes a presidente. “Enquanto houver sangue e suor na militância do PDT, vamos lutar pela sua recondução ao governo”, garantiu a Flávio Dino. “Ciro, vá o rodar o Brasil, que aqui no Maranhão você tem um soldado para lutar pelo seu nome”, disse o deputado.

Ciro Gomes criticou o governo do presidente Michel Temer e disse que essa política, que sacrifica principalmente os mais pobres, durante muito tempo penalizou o Maranhão, que hoje vive novos tempos.  Ele exortou os presentes a lutarem para não aceitar o retrocesso e dar continuidade ao trabalho que vem sendo realizado. Carlos Lupi disse que “a política é o único instrumento de transformação da sociedade” e que o PDT desde o tempo de Jackson Lago vem lutando por essas mudanças no Maranhão.

Flávio Dino, que elogiou a capacidade de gestão de Ciro Gomes, citou o exemplo do Ceará, que investiu na educação. “Quando assumi, o Maranhão tinha zero escolas de tempo integral, enquanto o Ceará já tinha 150. Estamos correndo atrás do prejuízo e hoje temos 18. Em fevereiro teremos 40”. Ele fez uma analogia com um time de futebol, disse que o Maranhão hoje é um time que está ganhando e não se deve voltar atrás para não pegar “gol da pobreza e do atraso” e convocou a todos para lutarem juntos a fim de corrigir um problema que é não ter uma representação no Senado que esteja alinhada com esse novo momento do Maranhão.

Apoios partidários

A presença de representantes de diversos partidos foi um dos itens mais mencionados nos discursos. “Poucos conseguem reunir tantos nomes lado a lado”, comentou o deputado federal pelo PCdoB de São Paulo, Orlando Silva, que esteve em São Luís para participar do evento e defendeu o nome de Weverton para o Senado. “Vai ser a eleição de um guerreiro, de um combatente”, afirmou.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do DEM, destacou o trabalho do deputado Weverton como líder da bancada pedetista e afirmou que “ele faz a diferença na Câmara e se for eleito fará a diferença no Senado”.

O presidente estadual do PSB, Luciano Leitoa, que participou de todos os encontros regionais em apoio à pré-candidatura do Weverton disse que não se trata de um projeto só do deputado, “mas de todos que acreditam que a política pode ser diferente”.

Além de Luciano Leitoa, também declararam apoio ao projeto os presidentes estaduais do PRB, deputado Cléber Verde; do PROS, Gastão Vieira; do DEM, deputado Juscelino Filho; do PCdoB, Márcio Jerry; do PTC, Edivaldo Holanda; e os representantes do PEN, deputado Júnior Marreca, do PP, prefeito Juran, e do PT vereador Honorato Fernandes. O deputado Pedro Fernandes, que preside o PTB não estava presente, mas já anunciou que o partido estará com o PDT no projeto para o Senado.

Do Blog do John Cutrim

Júnior Marreca inicia conversações com o PDT e deve ser o primeiro a deixar o PEN

Inimigo declarado da esquerda brasileira, o deputado Jair Bolsonaro, além de exigir que fosse incluído um artigo no estatuto do Partido Ecológico Nacional proibindo aliança com partidos deste campo ideológico para assinar a ficha de filiação, quer que o PEN tenha candidato a governador no Maranhão e se afaste da coligação do governador Flávio Dino. Os dirigentes locais, no entanto, não concordam e ameaçam uma debandada geral.

Bolsonaro, que quer mudar o nome do PEN para Patriota e transforma-lo num partido de estrema direita, será apresentado como pré-candidato da legenda à Presidência da República, em 2018, no programa eleitoral da legenda que será exibido em cadeia de rádio e televisão nesta terça-feira (26), o que vem provocando inquietação nos dirigentes locais. O primeiro a deixar o partido deverá o deputado federal Júnior Marreca.

Por conta da imposição de Bolsonaro, o deputado Marreca, único representante maranhense da sigla na Câmara Federal, iniciou conversações e está de malas prontas para mudar a filiação para o PDT. Segundo apurou o blog junto a fontes fidedignas, também devem deixar o PEN o deputado estadual César Pires, o vereador Mercial Lima e a grande maioria da direção local, que já estariam abrindo conversações com outras legendas.

A insatisfação na organização partidária no estado é generalizada e poderá resultar em debandada geral, principalmente após Bolsonaro apresentar como condição para ser candidato a presidente a proibição de aliança com o PCdoB, PDT, PT, entre outras siglas do campo da esquerda, e obrigar o PEN a ter candidato a governador para que ele tenha um palanque próprio no Maranhão.

A imposição de Bolsonaro em relação ao Maranhão  vai custar o esvaziamento da legenda comandada no Estado pelo ex-deputado Jota Pinto e que tem como aliados os governos estadual e municipal. E pelo novo estatuto do partido serão obrigados a se retirar da aliança que elegeu Edivaldo Holanda Junior prefeito e Flávio Dino governador. A direção local não concorda com a imposição  e deve devolver o comando sigla à executiva nacional.

Do Blog do Jorge Vieira

Dr Magno indica Nonato Baleco para a liderança do governo na Câmara

O prefeito de Chapadinha Dr. Magno Bacelar confirmou ontem (02), a indicação do vereador Nonato Baleco, para responder pela liderança do governo na Câmara.

“Com a confirmação do vereador Baleco para a liderança do governo esperamos criar um novo elo entre os dois poderes. Caberá a ele dentre outras coisas, coordenar o andamento das matérias de interesse do governo junto aos demais vereadores”, explicou o prefeito.

O novo líder do governo é vereador pelo PDT, foi presidente da Câmara no biênio 2013-2014 e está no seu segundo mandato parlamentar.

“Me sinto honrado e feliz pela missão que me foi delegada pelo prefeito Magno Bacelar. Haveremos de manter uma ação articulada e dialogada com a base do governo e com a própria oposição, pois entendemos que as matérias de interesse coletivo devem sobrepor as diferenças partidárias. É fácil ser líder de um governo popular e comprometido com o bem estar da população”, destacou Baleco.

Da Assessoria/ SECOM

PCdoB de Flávio Dino fecha questão por Weverton Rocha…

Na primeira fila com Weverton: Othelino, Honaiser, Jerry, Rubem, Tema, Valéria, Juscelino, Eric e Edivaldo Júnior

O secretário de Articulação Política e principal auxiliar do governador Flávio Dino, jornalista Márcio Jerry, até tentou ser mais discreto, mas deixou claro a opção do governo pela candidatura do deputado federal Weverton Rocha ao Senado.

– Temos uma certeza, estaremos juntos com o PDT em 2018 – afirmou ele, reconhecendo logo em seguida que o candidato do PDT ao Senado é Weverton Rocha.

O também comunista deputado federal Rubem Júnior elogiou a iniciativa de rodar o Maranhão para discutir o projeto de candidatura.

– Essa é a mudança do Maranhão, colocar o pé no chão, rodar o estado, ficar próximo ao povo – afirmou Pereira Júnior, acompanhado do vice-presidente da Assembleia, Othelino Neto, que também já declarou apoio a Weverton.

E até o deputado Bira do Pindaré (PSB) manifestou apoio a Weverton Rocha em Barra do Corda.

– Você está fazendo do jeito certo, ouvindo, elaborando e construindo – disse ele.

O encontro em torno de Weverton Rocha em Barra do Corda teve ainda a participação doi prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior (PDT) e do presidente da Famem, Cleomar Tema Cunha,

Tema, que já havia declarado apoio ao nome de José Reinaldo Tavares (PSB), ressaltou que sua outra opção é Weverton Rocha.

– Vamos aliar experiência e juventude – afirmou o líder municipalista.

Organizado pelo prefeito Eric Costa, o evento de Barra do Corda reuniu cerca de 300 pessoas e reuniu também o deputado federal Juscelino Filho; presidente do PSB e prefeito de Timon, Luciano Leitoa; secretário de Agricultura do Estado, Márcio Honaiser; dos deputados estaduais Rafael Leitoa (PDT), Antonio Pereira (DEM), Stênio Rezende (DEM) e Valéria Macedo (PDT); 23 prefeitos, além de dezenas de vereadores e lideranças de diversos municípios maranhenses.

O próximo encontro está marcado para junho, no município de Balsas…

Do Blog do Marco D´Eça

Flávio Furtado se reúne com Ministro do Meio Ambiente

Flávio Furtado e o ministro Sarney Filho

O prefeito de Duque Bacelar Flávio Furtado (PDT), esteve reunido nesta quinta (22), com o Ministro do Meio Ambiente Sarney Filho.

Na pauta de discussões estava o projeto de revitalização do Rio Parnaíba e a busca por um projeto de Aterro Sanitário.

“O mandato termina mas o compromisso com a cidade é permanente. Estamos em busca desses projetos porque acreditamos na sua importância e no compromisso do prefeito eleito Jorge Oliveira com essas ações”, destacou Flávio Furtado.

Rosângela intensifica caminhada nos bairros…

pqamazonas-1

A candidata a prefeita Rosângela e seu vice Prof. Adonilson receberam, na tarde desta terça-feira (13), o carinho das comunidades Parque Amazonas e João Castelo. O “Arrastão do 12” se concentrou às 16h, na Rua Ayrton Senna, de onde seguiu pelas ruas dos bairros. Por onde Rosângela passou os moradores a abraçavam e dividiam os desejos de melhorias para Imperatriz.

Estudante do segundo ano do Ensino Médio, Vanessa Sousa Silva, 17, vai votar pela primeira e revela estar descrente da política, mas acredita que com coragem e determinação é capaz de fazer melhorias em diversos setores da cidade.

“A política não está das melhores, mas se o próximo prefeito de Imperatriz tiver coragem e determinação é capaz de fazer muitas coisas pela cidade. Na minha escola, por exemplo, não tem merenda, os ventiladores mal funcionam e se eu precisasse chegar lá de ônibus não teria nem como. Aqui no bairro nem se fala, pois falta tudo” descreve a adolescente.

Rosângela e Prof. Adonilson foram de porta em porta conversando com comerciantes e moradores. No fim do trajeto, ao explicar seu plano de governo para o povo, Rosângela detalhou sua preocupação com o saneamento básico, mobilidade urbana, saúde e educação.

“É inadmissível que o povo da nossa cidade ainda sofra com falta d’água, com esgoto passando na porta; sofra com a falta de mobilidade urbana, sendo impedidos de ir e vir. Na educação, nossos jovens têm que se deslocar a outros bairros para poder estudar porque no seu bairro não tem escola de ensino médio. Eu sou mãe e sei o quanto nos preocupamos em dar um futuro de qualidade para nossos filhos” detalhou a candidata.

Rosângela mostrou preparo em primeiro debate promovido pela FEST

debate-2

A candidata a prefeita Rosângela se mostrou preparada e liderou todo o debate promovido na noite desta quinta-feira (8) pelo EMAJ – Escritório Modelo de Assistência Jurídica Dom Affonso Felippe Gregory, órgão vinculado à FEST – Faculdade de Educação Santa Terezinha. Dos seis concorrentes, apenas Ildon Marques não compareceu.

Este foi o primeiro debate oficial promovido na cidade e o quarto pela faculdade. A contenda foi mediada pelo Pe. Francisco Lima e dividida em três blocos. No primeiro, os representantes das candidaturas fizeram uma breve explicação do seu plano de governo em dez minutos. Já no segundo, a comissão de ética formulou três perguntas baseada nos eixos temáticos: saúde, educação, esporte, segurança e mobilidade urbana.

Foi feito um sorteio e Rosângela foi a primeira a responder as questões. Iniciando o momento explicando que seu plano de governo foi construído de forma colaborativa, a candidata respondeu com firmeza os questionamentos e mostrou domínio sobre todos os temas propostos.

debate-1

“Quem vai governar Imperatriz tem que dar respostas à população que já cansou de acreditar em promessas políticas. Temos que evitar os gastos desnecessários e implementar políticas públicas eficazes para combater a violência, acabar com os problemas do transporte público, melhorar nossas escolas e oferecer serviços em saúde de forma humanizada, acabando com as enormes filas para marcação de consulta” detalhou a candidata, que ofereceu para cada tema uma proposta de mudança.

Cursando o nono período de Direito, Willian Sousa Silva, relatou que gostou do nível de entendimento dos candidatos sobre os temas propostos e parabenizou os que conseguiram descrever suas propostas sem ataques aos adversários.

“A comissão de ética formulou perguntas pertinentes para a sociedade. O nível do debate foi muito bom e ao meu ver apenas dois candidatos mostraram postura ao responder, aproveitando seu tempo para comentar suas propostas para melhorar a cidade. Rosângela foi uma que mostrou bastante domínio no que falou. Senti que ela tem conhecimento e sabe o que fala” disse.

No último bloco todos agradeceram a oportunidade e cada um recebeu uma rosa vermelha. Várias manifestações aconteceram durante o evento. A inscrição do debate custava um quilo de alimento que será doado a instituições carentes.