A atitude republicana de Osmar Aguiar…

Este blog adotou uma postura de criticar quando houver motivos para se criticar e elogiar também quando houver necessidade, pois isso não apequena, ao contrário, engrandece a postura de quem faz o jornalismo político.

Presidente da Câmara Osmar Aguiar

Já publicamos postagens ásperas e críticas severas contra o presidente da Câmara de Coelho Neto Osmar Aguiar, mas não hesitamos em destacar por exemplo, que sua gestão é a única transparente na região, segundo avaliação recente do Tribunal de Contas do Estado – TCE.

Ontem (30), o petista deu mais um bom exemplo a frente do parlamento. Na participação no Encontro de Vereadores e Vereadoras promovido pelo Governo do Estado em São Luís, o presidente da Câmara poderia ter optado em enviar uma delegação representativa de parlamentares para o evento.

Fez diferente. Optou por garantir a participação de todos no Encontro, independente de ser governo ou oposição. Quem não foi teve seus motivos, mas o tratamento diferenciado com os colegas em decorrência de posicionamentos políticos não houve. No evento ouvimos queixas de vereadores que não tiveram direito a diária e custearam as despesas do próprio bolso.

Vereadores durante evento em São Luís

Sempre que se comporta assim, o presidente dignifica a função e o cargo. A unidade do parlamento e a legitimidade da atuação destes deve está acima de quaisquer querelas político partidárias.

É ai que se faz política com “P” maiúsculo.

Simples assim!

Os maus modos do Presidente da Câmara de Coelho Neto…

Está ficando cada vez mais intolerável os maus modos do Presidente da Câmara de Coelho Neto Osmar Aguiar (PT). Aliado de primeira hora do prefeito Américo de Sousa (PT) o petista ainda não conseguiu entender a liturgia do cargo de presidente e tenta a todo custo se comportar como líder do governo.

Com o discurso decorado de “que tem história na cidade” (como se só ele o tivesse), Osmar perde literalmente as estribeiras quando alguém critica o governo e parte para o ataque em total descontrole.

Na sessão da última quinta (20), o vereador fez uso da palavra expondo a lamentável situação de demissões de funcionários públicos e criticou a pralisia do governo. Citou como exemplo o prefeito de Matões Ferdinando Coutinho, que logo no início do governo deu condições a 100 trabalhadores produzirem em uma área agrícola. Segundo o vereador uma ação como essas estava faltando na gestão de Coelho Neto, onde muitas pessoas estavam passando necessidade.

Dr. Ricardo: direito cerceado de questionar o governo sem ter que aturar a interpelação do presidente da Câmara

O discurso do vereador foi o bastante para que o “aprendiz de ditador” usasse a força do cargo que ocupa para tentar coagir o colega. Segundo informações do Portal Coelho Neto, Osmar teria alegado quedas de repasses para justificar a incompetência do governo que ajudou a eleger.

Leia também:

” Osmar Aguiar: o descontrolado….

É bom pontuar que não há queda de recurso coisa alguma, muito pelo contrário, os repasses do FPM até agora tem contabilizado aumento significativo em relação ao ano passado, o que há na verdade é um governo incompetente, centralizador e que nunca mostrou a que veio.

Durante a fala do Presidente da Câmara o espetáculo segue: “Vossa Excelência tem que ter o mínimo de responsabilidade… a fala está comigo…  você tem que respeitar. Corta o microfone dele… aqui é a democracia, agora eu não vou aceitar pessoas demagogas, pessoas que não tem credibilidade querer desqualificar minha posição…eu não vou aceitar…eu não vou aceitar hipótese alguma… você tem que buscar na justiça aquilo que você acha que tem direito, agora eu não vou aceitar pessoa demagoga querer me desqualificar”

Osmar Aguiar: sempre com dedo em riste o “aprendiz do professor de Deus” não aceita nenhum discurso contrário ao governo: presidente da câmara ou líder do governo?

Ou seja, os petistas estão querendo implantar um regime ditatorial na cidade. Vereador perdeu o direito de discordar do governo sob pena de sofrer fortes retaliações: primeiro do governo e agora do presidente da Câmara que insiste em transformar o Poder Legislativo numa extensão da Prefeitura.

Com Osmar as coisas tem funcionado na base do trator: é no grito, é no batido de mesa, é na ameaça de processo a integrantes da impresna, é no desrespeito a prerrogativa dos colegas, bem à estilo do prefeito, com quem parece ter feito escola.

Acontece que nem todo mundo tem medo do grito dos dois projetos de ditadores, nem do prefeito e muito menos do presidente da câmara…

Felizmente!

Com contribuição do Portal Coelho Neto

Osmar Aguiar: o descontrolado….

Osmar Aguiar: despreparo para mediar conflitos

Que o governo petista vai mal em Coelho Neto isso não é segredo para ninguém, mas essa incompetência da gestão de reagir diante de tantas reclamações ao que parece, tem respingado no temperamento dos governistas.

Durante a sessão desta segunda (13), o presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT), deu uma pequena mostra do seu perfil descontrolado, prepotente e arrogante.

Primeiro quando se utiliza da função de presidente para alfinetar os contrários, quando o certo seria se inscrever para fazer seus posicionamentos. Ao que parece, Osmar às vezes esquece que está no exercício de presidente da Casa e insiste em se comportar como líder do governo.

Segundo se comportou de forma virulenta após o vereador Marcos Tourinho (PDT), usando da prerrogativa que o Regimento Interno lhe faculta, para pedir vistas do projeto que trata da reforma administrativa. O mesmo projeto que entre outras coisas cria uma super-secretaria com gastos de quase R$125 mil/mês só em salários.

Descompensado, Osmar aumentou o tom porque queria por força que o projeto fosse votado ainda hoje. Tourinho como Presidente da Comissão de Constituição e Justiça continuou argumentando a necessidade de tempo, tendo em vista que como advogado, teria identificado alguns vícios e erros no projeto.

Enquanto o pedetista falava, o petista usava o telefone e mostrava seu total descontrole emocional. Agora imaginem o que esperar de alguém que deveria ser mediador de conflitos querer por força votar algo de interesse do Executivo, desrespeitando a prerrogativa de seus pares?

Como a Lei faculta ao vereador essa prerrogativa, não restou a Osmar colocar a viola no saco, engolir em seco seu descontrole e determinar que o projeto fosse discutido apenas na sessão seguinte.

No encerramento dos trabalhos, Marcos Tourinho saiu aplaudido e Osmar correu atrás para tomar satisfação. Tem perfil para presidir uma casa tão complexa um cidadão que age nestes moldes? Acha mesmo que intimida alguém no grito?

Sem meio termo, é um destrambelhado autoritário…

Simples assim!

Discurso do Presidente da Câmara de Coelho Neto desagrada servidores…

Osmar Aguiar: discurso não agradou

Pegou muito mal a participação do Presidente da Câmara de Coelho Neto Osmar Aguiar (PT), durante manifestação de servidores realizada ontem (06), em frente à Prefeitura.

A princípio sua participação foi vista com bons olhos, já que ninguém do Executivo se manifestou para receber os manifestantes, no entanto, durante o discurso, o que se observou foi a fala de um ferrenho defensor do governo que nem de longe parecia o militante-sindicalista que atuava com unhas e dentes até o final do ano passado.

O tom do discurso era de quem estava em plena campanha política. Falou em “plenos pulmões” sobre legitimidade do atual governo, de pessoas que estariam usando a rede social para pressionar o prefeito, insinuou que alguns poderiam está sendo utilizados como massa de manobra e por várias vezes afirmou que a nova gestão era “um governo dos trabalhadores”.

No meio do discurso e do nada, tocou no assunto da retomada do Hospital Ivan Ruy e disse que alguém no movimento, aliado do maior proprietário de terras do entorno da unidade hospitalar (no caso, o empresário Luis Serra), estaria utilizando os servidores por revolta ao tal processo de desapropriação.

O petista ficou tão desnorteado fazendo uso do microfone que chegou a alfinetar o próprio aliado do governo, o ex-prefeito Dr. Magno Bacelar, afirmando que este não havia repassado todos os documentos durante a transição do seu governo. “Quando o Dr. Magno saiu que passou para o gestor anterior existiu transição, tinha algumas documentações que faltavam, mas no geral a documentação existia, existiu transição”, disse ele.

Ao final, se dirigindo ao servidor Oberdan Lopes (ex-candidato a vereador), que questionou o seu discurso, o presidente da Câmara teria chegado a dizer que “com ele não discutiria porque ele não tinha moral”. Enfim, a declaração além de uma falta de respeito soou de forma arrogante, inoportuna e desnecessária.

Se uma das poucas pessoas próximas do governo com habilidade do diálogo age dessa forma, o cenário vindouro que se desenha em tempos de crise é o pior possível.

E isto ficou muito claro!

Prefeitura de Duque Bacelar contrapõe informações do Presidente da Câmara de Coelho Neto

A Prefeitura de Duque Bacelar se manifestou no final da tarde desta segunda (06), para contrapor as informações repassadas pelo Presidente da Câmara de Coelho Neto  Osmar Aguiar (PT).

Em discurso durante uma manifestação de servidores na manhã de hoje, o petista afirmou que a Prefeitura de Duque Bacelar ainda não havia feito o pagamento do mês de janeiro. Após a repercusão, o governo municipal precisou se posicionar para corrigir o que fora dito.

“As informações repassadas pelo presidente do Poder Legislativo de Coelho Neto Osmar Aguiar não condizem com a realidade. Os pagamentos do mês de dezembro, terço de férias e 13º salário foram pagos pelo ex-prefeito Flávio Furtado no final do ano passado e o pagamento do mês de janeiro que é responsabilidade do governo atual, também já foi efetuado”, diz a nota encaminhada a esse blog.

Vereadores se reúnem para traçar planejamento estratégico…

O presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT), convocou os vereadores para participar na tarde desta quarta (11), da reunião de planejamento estratégico do Poder Legislativo.

De acordo com o presidente, reuniões como essa devem ser a tônica da nova gestão. “Não se administra nada sozinho, por isso vamos fazer uma gestão de forma compartilhada, ouvindo os vereadores, os servidores e todos aqueles que tem interesse em colaborar com o fortalecimento do parlamento”, disse ele.

Durante a reunião que contou com a participação do setor administrativo da Casa, foram discutidas diversas ações que serão executadas a curto, médio e longo prazo dentre as quais a implantação do Projeto Câmara Jovem, a implantação do site da transparência e a realização de sessões itinerantes nos bairros.

11 x 1: Osmar Aguiar chega à presidência da Câmara de Coelho Neto…

Em sessão solene histórica e com galeria cheia, os vereadores eleitos em Coelho Neto se reuniram no final da manhã deste domingo (01), para eleger a Mesa Diretora para o biênio 2017-2018. A solenidade foi presidida pelo vereador Dr Ricardo Chaves e secretariada pelo vereador Dr Marcos Tourinho.

Galeria lotada

Diversas autoridades prestigiaram a sessão, dentre as quais o prefeito Américo de Sousa acompanhado da 1ª Dama Iranete Costa, os ex-vereadores Cristiane Bacelar, Mariano Crateús, Raimundão e Joaquim Filho e o ex-prefeito Antonio Cruz.

Mesa dos trabalhos

A habilidade e o traquejo político do novo governo conseguiu chegar na disputa com apenas uma chapa registrada encabeçada pelo vereador reeleito Osmar Aguiar (PT), que foram eleitos por 11 votos a 1. O ex-prefeito Soliney Silva (PMDB) até tentou interferir no processo, mas a tentativa de pressão e chantagem feita aos vereadores surtiu efeito contrário e ele sequer conseguiu registrar uma chapa.

Compromisso regimental da nova Mesa Diretora

Os vereadores se revezaram nos discursos e na sua ampla maioria reafirmaram o desejo de ajudar o prefeito Américo de Sousa no processo de reconstrução da cidade e de apoiar as matérias encaminhadas pelo governo. O novo presidente da Casa Osmar Aguiar, se dirigiu aos presentes com um discurso carregado de emoção, onde fez um balanço de sua atuação como servidor público, como sindicalista e como vereador. Destacou a relação de trabalho e amizade com o novo prefeito e disse assumir a função como um desafio, em um momento crucial na história da cidade.

Discurso do presidente Osmar Aguiar

Integram a nova Mesa Diretora os vereadores Reginaldo Janse – Cará (vice-presidente), Dr Ricardo Chaves (2º vice-presidente), Júnior Santos (1º secretário) e João Paulo (2º secretário).

Osmar Aguiar: O homem forte do próximo governo na Câmara…

Osmar e os filhos ao receber o diploma das mãos da juíza Dra Raquel Teles: homem forte do governo na Câmara

Dentre os vereadores de Coelho Neto que receberam seus diplomas na última quarta (14), o vereador Osmar Aguiar (PT), foi sem dúvida alguma o que despertou a reação mais efusiva da platéia.

Ao ter seu nome anunciado pelo mestre de cerimônia para ser diplomado, o petista foi ovacionado e saudado de forma calorosa pelos presentes.

Professor por formação e militante por convicção, Osmar chega ao segundo mandato graças ao brilhantismo de sua primeira atuação.

Perfil discreto, de diálogo e bastante acessível, o petista sabe no entanto, ser enérgico quando precisa. E o foi por diversas vezes, quando da tribuna fez ao longo dos quase quatro anos uma oposição responsável e qualificada.

Seu segundo mandato converge com a chegada “do companheiro” Américo de Sousa (PT) na cadeira de prefeito e sua posição de aliado de primeira hora o coloca como um dos pilares da governabilidade do governo petista.

Mesmo que não admita, ele será o homem forte do próximo governo na Câmara.

É a ordem natural das coisas.

Simples assim!

Osmar se credencia como voz do novo governo na Câmara…

Américo e Osmar: ombreados na caminhada
Américo e Osmar: ombreados na caminhada

O petista Osmar Aguiar (PT), foi o segundo mais votado da eleição do último domingo (02), alcançando exatos 877 votos, o que representa 3,51% dos votos válidos.

Sua eleição representa a manutenção da cadeira do seu partido conquistada ainda em 2009, pelo agora prefeito eleito Américo de Sousa (PT).

Embora haja boatos de sua ascenção ao cargo de Secretário Municipal de Educação, esse blog prefere não acreditar nessa possibilidade. Não que o edil não tenha capacidade para o cargo, é justamente o contrário, sua saída deixaria uma lacuna no parlamento difícil de ser preenchida.

Com a proximidade e o histórico de fidelidade ao prefeito eleito, Osmar se credencia para ser a voz do governo na Câmara, seja em que posição for.

Estamos falando de alguém conhecido por ser moderado, discurso forte e habilidoso nas palavras, ou seja, tudo o que se precisa para iniciar a interlocução que garanta ao governo um começo com maioria garantida.

Mas essa é uma outra história…