Alô MP: Com obra 100% paga, empresa não entrega reforma da Rodoviária de Chapadinha

Rodoviária de Chapadinha: mesmo 100% paga, a obra anda longe de ser concluida

Tem algo de errado na obra de reforma do Terminal Rodoviário de Chapadinha. A obra que foi recebida com entusiasmo pela população acabou virando um elefante branco, embora sem nenhuma razão de ser. Explica-se: A Prefeitura firmou contrato com a Gomes e Teles Construções e Comércio com assinatura do convênio feita no dia 06 de setembro de 2017.

Contrato foi assinado em setembro de 2017 e quase um ano depois a obra segue parada

Passados quase 01 ano, a obra foi praticamente abandonada e o que é pior, tendo o valor do contrato já tendo sido pago integralmente. Pode isso Arnaldo? Quer dizer, como podem ter pago a última medição se a obra sequer foi concluida?

Foram feitos três repasses no total: A primeira no dia 21 de fevereiro no valor de R$ 71.656,59, a segunda um mês depois no dia 21 de março de 2018 no valor de R$ 95.232,52  e a última que só deveria ser pago se a obra tivesse sido concluida no valor de R$ 55.374,19.

Obra 100% paga e com anuência dos órgãos de controle: pode isso?

A empresa Gomes e Teles Construções e Comércio precisa se manifestar e dizer como conseguiu a proeza de receber o valor integral de um contrato sem concluir a obra? Cadê os órgãos de controle do governo (Procuradoria e Controladoria) que autorizaram esses pagamentos?

Como dizia o repórter secreto cadê a rodoviária que estava aqui, ou melhor, cadê o dinheiro que tava aqui?

Prefeito de Coelho Neto paralisa obra antes mesmo de começar…

 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), usando de proselitismo político e na tentativa de criar uma boa imagem de sua gestão desatrosa, anunciou com pompa a reforma da praça entre as ruas Vicente Correia Lima e Ditador Coutinho, no centro da cidade.

Para tentar passar a imgem de que o governo trabalha, Américo mandou que o piso e parte das bancadas fossem destruidas para as fotos que segundo a imprensa ligada ao governo teria sua recuperação feita de forma imediata.

Passado quase dois meses da tão propagada reforma, o que se vê é que a obra parou antes mesmo de começar. Como toda ação da despreparada Secretaria de Infraestrutura, o quebra-quebra ficou por isso mesmo e a reforma sem que se saiba quando começa e quando terminará.

Nem a conclusão da galeria feita de última hora por conta do Mais Asfalto fora concluido, inclusive o buraco segue exposto e com risco de acidentes.

Coelho Neto experimenta um governo que não sabe o que é planejamento e que faz pouco caso da cara da população para alimentar uma gestão de propaganda fictícia.

Cuja irresponsabilidade não tem limites…

Após anos de abandono, quadra de esportes de Afonso Cunha é recuperada

 

Após anos de abandono, a quadra de esportes do centro da cidade de Afonso Cunha está recebendo sua primeira reforma completa. Durante esse ano, a prefeitura já havia feito uma manutenção e agora o prefeito determinou a recuperação completa do espaço.

A quadra de esportes se tornou principal palco das grandes festas do município e agora com a obra de recuperação servirá também para uso dos desportistas.

“Estamos corrigindo um déficit de anos, valorizando um dos principais espaços de nossa cidade. Determinamos que a Secretaria de Obras procedesse com a recuperação e que a execução dos trabalhos ocorresse em menor tempo possível”, destacou o prefeito Arquimedes Bacelar.

Após as chuvas, Grupo Mateus iniciará construção de sua unidade em Chapadinha

O Prefeito de Chapadinha, Dr. Magno Bacelar, acompanhado do secretário de Meio Ambiente, Eduardo Sá, e do assessor especial, Telmo José Mendes, esteve reunido com o presidente do grupo Mateus, Ilson Mateus Rodrigues , para tratar do início das obras em Chapadinha.

O encontro que aconteceu na terça-feira (22) trouxe boas notícias. O prefeito obteve do empresário a confirmação do inicio das obras tão logo seja entregue a unidade de Pedreiras, que está em fase final. “Chapadinha está ansiosa por esse empreendimento que além de gerar emprego colocará o município no rol dos grandes centros de abastecimentos”- comemorou ele.

De acordo com Eduardo Sá, o presidente do grupo mostrou-se animado com a construção da unidade e revelou que o projeto já está pronto. “O que o sr. Ilson nos passou é que tão logo esse período chuvoso termine, que coincide com o final das obras em Pedreiras, as obras em Chapadinha iniciam, com o prazo de entrega de 120 dias”- declarou. A expectativa é que sejam gerados em torno de 300 empregos diretos em uma área construída de 30 mil m², maior que as lojas tradicionais.

Na sexta-feira (26) o grupo Mateus inaugura, em São Luís, uma Central de Fatiamento e Porcionamento, que vai centralizar em um só lugar tudo o que hoje é processado nas lojas. Localizada no Km-12 da BR-135, o empreendimento vai gerar mais de 2 mil novos empregos diretos

O Grupo

O Grupo Mateus está entre as maiores redes regionais do Brasil com capital 100% nacional e opera nos segmentos de Varejo (com a bandeira Mateus Supermercados), Atacarejo (bandeira Mix Mateus), Eletroeletrônicos, Eletrodomésticos, Móveis e Confecções (bandeira Eletro Mateus), Indústria de Pães (bandeira Bumba Meu Pão), Distribuição de Produtos Farmacêuticos (bandeira Invicta) e Atacado (bandeira Armazém Mateus) com distribuição de produtos para os estados do Pará, Piauí, Tocantins e Maranhão.