“Sou grato a Sarney. É importante que se diga”, diz Lula, em caravana pelo Nordeste…

Ex-presidente viaja pelos estados nordestinos em pré-campanha pela presidência e tem agenda marcada para o Maranhão a partir do dia 4 de setembro

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez nesta sexta-feira, 25, importante reconhecimento ao ex-presidente e ex-senador José Sarney, em sua passagem por Alagoas e Pernambuco.

– Sou grato a Sarney, é importante que se diga. Sou grato a Sarney como presidente do Senado – refletiu Lula, em entrevista a emissoras de rádio no município  de Xexéu (PE).

O petista revelou que, durante os governos Lula e Dilma, muitos aliados propuseram a ele o rompimento com Sarney, mas ele resistiu.

– Teve um tempo que as pessoas queriam que eu rompesse com Sarney. E eu iria ganhar de presente o Marconi Perillo (PSDB-GO) presidente do Senado. Eu deixaria de ter um tubarãozinho manso para ter um tubarão louco mordendo até o pé – disse.

A agenda de Lula no Maranhão está prevista para o próximo dia 4 de setembro.

Ele não respondeu se há encontro programado com Sarney em São Luís…

Do Blog do Marco d´Eça

Lula é condenado a nove anos e meio de cadeia…

O juiz Sergio Moro condenou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a nove anos e meio de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A sentença, anunciada nesta quarta-feira, é a decisão derradeira de Moro no processo em que o petista foi acusado pela força-tarefa da Lava-Jato de receber propina da OAS, uma das empreiteiras do chamado clube do bilhão, que se refestelou nos últimos anos com contratos bilionários na Petrobras. Entre as vantagens recebidas por Lula, segundo a acusação, está um apartamento tríplex no balneário do Guarujá, em São Paulo. É a primeira vez que um ex-presidente do Brasil é condenado por corrupção.

Pouco menos de dez meses se passaram entre a acusação formal feita pelos procuradores da Lava-Jato e a sentença do juiz Moro. Ao acusar Lula, a força-tarefa apontou o ex-presidente como “chefe” do esquema de corrupção montado na Petrobras e o acusou de participar, em parceria com a OAS, do desvio de mais de R$ 87 milhões dos cofres da estatal. “Após assumir o cargo de presidente da República, Lula comandou a formação de um esquema delituoso de desvio de recursos públicos destinados a enriquecer ilicitamente, bem como, visando à perpetuação criminosa no poder, comprar apoio parlamentar e financiar caras campanhas eleitorais”, escreveram os procuradores. “Lula era o maestro dessa grande orquestra”, chegou a dizer, na ocasião, o coordenador da força-tarefa, Deltan Dallagnol.

De acordo com a denúncia, Lula recebeu R$ 3,7 milhões em vantagens indevidas pagas pela OAS. A maior parcela, R$ 1,1 milhão, corresponde ao valor estimado do tríplex, cujas obras foram concluídas pela empreiteira. Os procuradores sustentaram ainda que companhia gastou R$ 926 mil para reformar o apartamento e outros R$ 350 mil para instalar móveis planejados na unidade, sempre seguindo projeto aprovado pela família Lula. A acusação inclui R$ 1,3 milhão que a OAS desembolsou para pagar uma empresa contratada para armazenar bens que o petista levou para São Paulo após deixar a Presidência da República. Desde o início da investigação que deu origem à sentença agora proferida por Moro, Lula sempre negou ter recebido vantagens da OAS. O ex-presidente ainda é réu em outros quatro processos.

Estado de saúde da mulher de Lula é gravíssimo e irreversível…

O estado de saúde da ex-primeira-dama Marisa Letícia é gravíssimo e irreversível. A mulher do ex-presidente Lula está internada na UTI do Hospital Sírio-Libanês após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) e segue em coma induzido.

Nesta quarta-feira, o quadro se agravou. A atividade elétrica cerebral de Marisa Letícia piorou, assim como o fluxo sanguíneo no cérebro. A família da ex-primeira-dama foi chamada para o hospital.

No início do dia, a ex-primeira-dama havia sofrido de anisocoria, caracterizada pelo tamanho desigual das pupilas. A condição mostra que uma região importante do tronco cerebral pode estar sofrendo com hemorragia.

Marisa Letícia sofreu um AVC hemorrágico na terça-feira da semana passada. Do tipo mais grave, consiste na ruptura da parede da artéria, com ocorrência de hemorragia.

Da Veja

Exame detecta trombose em Marisa Letícia…

Um exame de ultrassom feito na ex-primeira-dama Marisa Letícia na tarde desta segunda-feira detectou uma trombose venosa profunda (um coágulo sanguíneo) nos membros inferiores. Por causa disso, um filtro foi introduzido no local para evitar uma embolia (obstrução de vaso), segundo informações do último boletim médico divulgado pelo Hospital Sírio-Libanês nesta terça-feira. A esposa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está internada há uma semana na UTI, sendo mantida em coma induzido. Pacientes que passam muito tempo acamados costumam apresentar problemas de circulação sanguínea, como ocorreu com Marisa.

Apesar do incidente, o Hospital informou que o quadro dela é estável e que ela tem tido “melhora progressiva dos parâmetros evolutivos neurológicos”. “Desde a admissão hospitalar até a presente data, a paciente permanece com controle neurointensivo, apresentando melhora progressiva dos parâmetros evolutivos neurológicos. A paciente permanece estável do ponto de vista cardiovascular, com níveis normais de pressão arterial sem necessidade de utilização de medicamentos para controle pressórico. Não há anormalidades na coagulação, função renal ou hepática da paciente”, afirma o boletim.

Segundo informações da equipe médica, Marisa deve ter a sedação suspensa ainda nesta terça-feira. Com isso, ela deve acordar em dois dias, quando os médicos saberão o real estado de saúde dela. Esse procedimento deve ser feito com cautela, pois a interrupção da sedação pode causar crises convulsivas ou uma dilatação dos vasos.

Nesta terça-feira, o Partido dos Trabalhadores fez um ato inter-religioso, que reuniu representantes de diversas religiões, pela recuperação de Marisa. No domingo, ela recebeu a visita do médium João de Deus, que também prestou auxílio a Lula quando ele enfrentou um câncer na laringe, em 2011.

Na última terça, Marisa começou a se sentir mal em seu apartamento, em São Bernardo do Campo (SP), devido a um pico de pressão. Segundo os médicos, um aneurisma (má formação de um vaso sanguíneo) no cérebro se rompeu em decorrência do quadro hipertensivo, provocando um acidente vascular cerebral (AVC) hemorrágico.  Às pressas, foi levada por um dos filhos para o hospital Assunção, em São Bernardo — no caminho, chegou a desmaiar no elevador. Dada a gravidade da situação, ela foi transferida ao Sírio-Libanês, onde passou por uma cirurgia de emergência para estancar o sangramento. Desde então, ela está na UTI, sob supervisão da equipe de médicos liderada pelo diretor da divisão de cardiologia do Sírio, Roberto Kalil Filho.

Da Veja

“A situação é delicada”, diz médico de Marisa Letícia

A ex-primeira-dama Marisa Letícia sofreu um acidente vascular cerebral (AVC) nesta terça-feira e precisou passar por uma cirurgia de emergência para estancar o sangramento. Desde então, ela continua internada na UTI do hospital Sírio-Libanês, no centro de São Paulo.

Reportagem de VEJA explica os procedimentos pelos quais Marisa passou no hospital e o seu histórico de hipertensão, que contribuiu para que um aneurisma (dilatação anormal de um vaso sanguíneo) diagnosticado há uma década se rompesse.

Em entrevista a VEJA, o médico da família e diretor da divisão de cardiologia do Sírio, Roberto Kalil Filho, afirmou que a situação dela é “delicada” e que nas próximas horas a sedação começará a ser retirada.

Da Veja

Dona Marisa é submetida a nova tomografia de crânio para controle de sangramento

Da IstoÉ

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi submetida nesta quarta-feira, 25, a nova avaliação tomográfica de crânio para controle de sangramento cerebral, conforme o boletim médico divulgado de manhã pelo Hospital Sírio-libanês.

Após a análise das equipes médicas, também foi realizada a passagem de um cateter ventricular para monitoração da pressão intracraniana.

Conforme o documento, assinado pelo diretor de Governança Clínica do hospital, Dr. Antonio Antonietto, e pelo diretor clínico, Dr. Miguel Srougi, Marisa segue internada no hospital sob cuidados intensivos.

O ex-presidente Lula está no hospital, na zona sul de São Paulo, acompanhando o tratamento da esposa, como informou a assessoria do Instituto Lula – que não soube dizer se o petista passou a noite no hospital.

Marisa teve um AVC hemorrágico na tarde desta terça-feira e passou por um procedimento cirúrgico para estancar o sangramento à noite, que, segundo o hospital, foi bem-sucedido. As equipes médicas que acompanham Marisa são coordenadas por Kalil, pelo Prof. Dr. Milberto Scaff, Prof. Dr. Marcos Stávale e Prof. Dr. José Guilherme Caldas.

Lula pede ajuda a Sarney para articulação contra impeachment

renan-calheiros-jose-sarney-lula-e1457551457852-940x540

O ex-presidente Lula (PT) desembarcou em Brasília para assumir a articulação junto ao ex-presidente do Senado e da República, José Sarney (PMDB-MA), contra o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Com o aumento da pressão no PMDB pelo rompimento com a petista, cresceu a preocupação no Palácio do Planalto. A informação é de O Globo.

Lula tomou café com Sarney, na manhã desta quarta-feira 8, na casa do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e com o comando do PMDB no Senado, mais alinhado com o governo, e que passou a ter papel decisivo no rito do impeachment determinado pelo STF (Supremo Tribunal Federal), dias depois do petista ser levado a depor pela Polícia Federal.

O pedido de ajuda de Lula a Sarney acontece no mesmo dia em que o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), ao tomar conhecimento do café da manhã entre os ex-presidentes, se contorce para aparecer na mídia nacional em defesa de Dilma.

Oposição mira em Dilma para evitar ‘vitimização’ de Lula

lula1

Folha.com

A ação da Lava Jato sobre o ex-­presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou a oposição receosa. Nos bastidores, líderes dos principais partidos adversários do governo federal e do PT admitem que a condução coercitiva do ex-­presidente e a intensa cobertura da nova fase da investigação abriram uma “brecha” para que o petista se apresente como vítima.

Na tentativa de não alimentar esse movimento, a oposição acordou que, a partir da semana que vem, vai centrar o foco da atuação política no impeachment da presidente Dilma Rousseff e na ofensiva contra a sua reeleição, travada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Esse script prevê ainda que, para perguntas sobre Lula, a resposta será uma só: é um assunto a ser tratado pela polícia e a Justiça.

Durante toda a última sexta­-feira (4), quando a Lava Jato colocou a Operação Aletheia nas ruas, os principais nomes da oposição trocaram telefonemas e fizeram reuniões para debater a melhor forma de reagir à ação, considerada o momento mais delicado desde o início da crise.

Já naquela manhã, havia dúvidas sobre o modo como a ação sobre Lula seria vista pela população. Em privado, tucanos e integrantes do DEM confessaram que a condução coercitiva efetuada contra o ex-­presidente – levado a depor na delegacia da PF do aeroporto de Congonhas, zona sul de São Paulo –, deu munição para o discurso de que ele é vítima de um golpe.

A confirmação de que esse viés seria explorado veio em seguida, quando o petista disse que havia se sentido como um prisioneiro e emocionou­-se ao falar sobre o episódio. O PSDB avalia que, nesse cenário, qualquer sintoma de agitação social pode fortalecer a tese de que o movimento contra Lula criou um clima de conflagração social.

A ordem, portanto, é expressar apoio incondicional às instituições e à Justiça, mas não entrar no “jogo” proposto pelo ex-­presidente.

Em outra frente, já nesta segunda­-feira (6), a oposição inicia obstrução dos trabalhos na Câmara como forma de pressionar o impeachment e pede ao TSE que incorpore à ação que investiga ilegalidades na reeleição de Dilma os termos da delação premiada negociada pelo senador Delcídio do Amaral (PT­ MS), ex­líder do governo.

“Não vamos comemorar [a ação da PF contra Lula], não vamos tripudiar, vamos aguardar as investigações. E cuidar aqui do que é a política, que é a Dilma. Vamos mostrar que com ela não dá mais”, disse o senador Aécio Neves (PSDB­MG).

Discurso semelhante foi feito por Agripino Maia, presidente do DEM. “A questão do Lula não é um assunto político, é policial. Temos que nos concentrar na homologação da delação de Delcídio. Isso pode trazer forças novas à articulação do impeachment”, avaliou.

PMDB

A cautela com Lula também é palavra de ordem no PMDB, partido comandado pelo vice-­presidente da república, Michel Temer (SP), principal beneficiário de uma eventual queda de Dilma.

A cúpula da sigla acordou evitar polêmica sobre o assunto e suas implicações para Dilma pelo menos até o próximo dia 12, quando ocorrerá a convenção nacional da legenda e Temer será reeleito presidente da sigla.

A recondução de Temer se dará na véspera das próximas manifestações nacionais pelo impeachment, marcadas para o dia 13.

Os atos são aguardados com grande expectativa pela ala do PMDB que é a favor do impeachment de Dilma. Esse grupo avalia que, se houver grande adesão aos protestos, no dia 15, o governo Dilma estará acabado.

Internautas “tiram o couro” de Flávio Dino após defesa de Lula

dino1

dino2

dino3

dino4

O governador Flávio Dino (PCdoB) foi duramente criticado por internautas depois de ter defendido o ex-presidente Lula (PT), conduzido coercitivamente pela PF para depor em São Luís (reveja).

Acima estão apenas alguns dos muitos comentários na página do governador do Maranhão. Quer deixar o seu também? Clique aqui.

Do Blog do Gilberto Leda