Hospital de Coelho Neto inaugura a modalidade “banho de cuia”…

 

Parece piada mas não é. O caos no Hospital de Coelho Neto é tamanho, que sem água nos chuveiros os pacientes estão sendo obrigados a tomar banho de cuia. Isso mesmo, é a nova modalidade de banho inaugurada no governo do PT.

Na ausência do chuveiro, vale o banho de cuia

Uma Agente Comunitária de Saúde – ACS, chegou a denunciar recentemente a situação insalubre dos banheiros, confirmada pelas fotos que passaram a circular em grupos de whatsapp.

Diferentemente da imagem vendida pelo governo, o hospital está praticamente abandonado. Além de problemas na parte hidráulica, os banheiros também apresentam problemas na parte elétrica e na parte física.

Esta são as condições dos banheiros do Hospital Municipal

Quando apresentava seu programa de rádio Américo critica o ex-prefeito pelas condições do hospital e passado 1 ano e 5 meses praticamente nada mudou. As promessas do período eleitoral foram esquecidas e a população vive a mercê da própria sorte de uma gestão desastrosa e incompetente.

PERSEGUIÇÃO

Enquanto o Hospital Municipal cai aos pedaços sem qualquer atenção por parte do governo, o prefeito Américo de Sousa (PT) e a secretária de Saúde Olímpia Delgado continuam a perseguir servidores.

Netsa terça (29), a professora Maria Dalva denunciou a demissão sumária da sua nora pelo seu posicionamento firme contra o peleguismo no SINTASP.

“Hoje eu fiquei indiganada com a cúpula do governo perseguidor, pois por  motivo sindical ele se vingou de mim demitindo minha nora”, disse ela em desabafo compartilhado nas redes sociais.

A tola reação de Américo e a força do blog…

Américo: reação imediata dos veículos de comunicação do governo mostra a força do blog…

Acostumado em não aceitar ser contrariado, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) esboçou uma das reações mais tolas desde que chegou ao governo nesta quinta (15), com a divulgação por esse blog da liminar favorável ao ex-candidato Luis Serra na questão do terreno que envolve o Hospital Ivan Ruy.

Não que ele não soubesse, ao contrário, sabia de tudo, mas pelo perfil arrogante que tem, é forte demais ter que admitir uma baixa nessa sua birrenta empreitada. Mesmo muitas vezes tentando fazer pouco caso desse blog, Américo mais uma vez teve que se curvar diante da repercussão imediata da história e convocou sua pequena claque de aliados para trazer a tona sua versão dos fatos e ao mesmo tempo atacar o empresário.

Na verdade Serra não está perseguindo e sendo contrário ao hospital coisa alguma. O empresário desde o início se colocou à disposição para ajudar no processo solicitando apenas que fosse preservada a área da Escola Dona Galiana que é mantida por ele e que tem planos futuros para ampliação.

Perseguidor como é, Américo fez justamente o contrário e não deixou a área que seria destinada para a ampliação da escola, fora os valores irrisórios da desapropriação. Quanto as chances da reabertura do hospital essa possibilidade se torna cada vez mais difícil por uma série de fatores que trataremos em outra postagem.

A resposta imediata dos veículos de comunicação ligados ao prefeito a mais uma matéria desse blog em menos de 24 horas (também se incomodaram com a postagem do decreto do feriado), mostra que o que aqui se escreve tem repercussão imediata no gabinete principal da Prefeitura.

E do quanto o que é publicado aqui, incomoda as entranhas do governo petista.

Foi e continuará sendo assim. Admita ou não o prefeito e seu grupelho…

Gestão do Hospital de Bernardo do Mearim não fez adesão a termo para repasse de recursos estaduais

portaria-113-2015-pág.-1-364x500

Passado o primeiro semestre do ano, o Hospital de Bernardo do Mearim até agora não assinou termo de adesão para repasse de recursos estaduais na área da saúde. O hospital é administrado pelo município e a situação foi revelada nesta quinta-feira (30) em nota enviada pela Secretaria de Saúde sobre reportagem do jornal Bom Dia Brasil, da TV Globo. Abaixo segue a nota na íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre reportagem “Impasse fecha hospital e deixa cidade sem atendimento no Maranhão”, veiculada nesta quinta-feira (30) pelo telejornal Bom Dia Brasil da Rede Globo, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que:

1. A gestão do Hospital de Bernardo do Mearim, de 20 leitos, é de responsabilidade do município.

2. A Secretaria de Estado da Saúde está se dispondo a continuar a ajudar os municípios, segundo critérios técnicos. Os repasses voluntários às prefeituras municipais referentes aos hospitais de 20 leitos dependem do quantitativo populacional de cada município e das estatísticas de atendimentos realmente realizados pela unidade hospitalar. Portanto, critérios partidários e pessoais adotados no passado foram extintos e substituídos por critérios técnicos.

3. A Prefeitura de Bernardo do Mearim ainda não fez adesão ao termo de Incentivo Estadual de Qualificação da Gestão Hospitalar (IEQGH), fundo complementar instituído por meio da Portaria n° 113, de 27 de Abril de 2015, que regulamenta a transferência voluntária de recursos do Estado aos municípios que receberam hospitais de 20 leitos, divulgada no Diário Oficial do Estado do Maranhão, conforme documento anexo.

4. Pela Portaria, o município Bernardo do Mearim, por possuir habitantes na quantidade inferior a 10 mil (5.996 habitantes de acordo com o último censo do IBGE), poderá receber custeio complementar de até R$ 70 mil, caso comprove sua produção. Isto é, alimentar o sistema DATASUS com os dados dos serviços de saúde prestados à população.

5. Independentemente da portaria, neste ano, o referido município não apresentou a produção dos meses de janeiro e fevereiro. Nos meses de março, abril e maio o sistema DATASUS foi alimentado com informações de serviços cujos valores totalizaram R$ 3.023,89; R$ 13.715,88 e R$ 10.403,94, respectivamente.

6. A Secretaria de Estado da Saúde aguarda o gestor do município citado para assinatura do referido termo e, assim, os créditos comprovados serão imediatamente depositados na conta da Prefeitura.

7. O município de Bernardo do Mearim recebe custeio direto pelo Ministério da Saúde (MS), de fundo federal para municipal, desde janeiro de 2015. Desse modo, os recursos estaduais representam incentivo voluntário para aprimorar os serviços de atenção hospitalar.

8. O Hospital Regional de Presidente Dutra, bem como todas as unidades de saúde de responsabilidade do Estado, recebem e atendem todos os pacientes, independentemente do município de origem.

São Luís, 30 de julho de 2015.
Secretaria de Estado da Saúde