Magno Bacelar reúne staff da comunicação, faz avaliação e define estratégias…

O prefeito de Chapadinha Magno Bacelar esteve reunido na manhã deste sábado (22), com parte do staff da comunicação do governo.

Com a Secretaria de Comunicação comandada pelo jornalista e ex-vereador Eduardo Braga, o governo dispõe de uma equipe multiprofissional que se enquadra entre os melhores quadros na área do Estado.

No primeiro momento foi feito uma avaliação da atuação da pasta nesses primeiros sete meses, elencando os avanços e pontuando os desafios para garantir uma ação cada vez mais efetiva.

Nas plataformas que dispõe hoje, a Prefeitura de Chapadinha tem conseguido de forma bastante tranquila garantir a notabilidade das ações do governo. Em sua fala o prefeito Magno Bacelar reconheceu o trabalho do setor e elogiou a ação do seus comunicadores.

“A comunicação é o carro-chefe de qualquer governo, pois é através de vocês que as ações se tornam conhecidas e conseguimos estabelecer um elo de diálogo com a comunidade. Até pouco tempo atrás, os comunicadores eram amordaçados e tutelados pelo governo que passou, fato que felizmente já superamos. Essa reunião hoje é para reconhecer esse trabalho e sobretudo ouvir a opinião para que possamos corrigir a falhas e aperfeiçoar ainda mais o trabalho que vem sendo feito”, disse ele.

Participaram da reunião a 1ª dama Danúbia Carneiro, o secretário de Governo Eduardo Sá e a coordenadora de Recursos Humanos Wanda Silva.

É preciso reconhecer: Comunicação do governo Américo mostra eficiência…

Portal do Governo com Portal da Transparência é um grande avanço: cobrança e reconhecimento

O governo do prefeito Américo de Sousa (PT) contabilizou seus primeiros seis meses e é preciso reconhecer que nesse interim, uma das pastas que mais avançaram foi a Comunicação. Ferrenho crítico do setor, não poderiamos deixar de admitir que aos poucos o governo foi acertando no tom e o resultado já pode ser visto.

O primeiro acerto se deu quando na reforma administrativa a velha assessoria ganhou o status e a composição de secretaria. O secretário Franco Filho apesar de não ser muito aberto ao diálogo, vem sabendo conduzir o setor com a estrutura que se possui e atuando em todos os meios que tem ao seu alcance.

O site da prefeitura hoje funciona a contento e o Portal da Transparência tão cobrado por esse blog também opera normalmente, o que em tese facilita inclusive nossa ação de fiscalização dos gastos públicos.

A página na rede social Facebook também funciona a contento e ontem (27), chamou atenção desse blogueiro a qualidade da transmissão ao vivo do show do Festejo Junino. Sabemos bem a logística que uma ação como essa necessita e por isso mesmo fizemos questão de fazer o registro.

Além do programa Conversando com o Prefeito no rádio (cuja crítica ao formato permanece), a prefeitura passou a fazer uso nesta quarta (28) da TV local. Além dos blogs aliados, o governo explora bem o uso do Portal CN Bambu (que atinge a todos os públicos) e também passou a fazer parcerias com blogueiros da região.

Não há qualquer constrangimento desse blog em reconhecer avanços, pois não adotamos a idéia do “quanto pior melhor”, muito pelo contrário, entendemos que se tudo der errado será a população a grande prejudicada.

Um reconhecimento público não significa dizer que estamos puxando o saco do governo ou qualquer coisa do tipo, muito pelo contrário, encaramos isso como algo natural de quem faz o jornalismo político.

É preciso reconhecer os setores que tem sua eficiência.

E admitir quando a mudança é positiva…

Um governo às avessas…

Em fevereiro o prefeito Américo de Sousa recebeu o sindicato para “dialogar”; em maio nem os ofícios são respondidos. Foto: Homero Lima 

A recente declaração do presidente do Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP, Lima Júnior, de que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) não tem respondido os ofícios da entidade, expõe as fissuras causadas pela inabilidade do atual governo.

O tão propagado diálogo pregado pela imprensa governista no início do mandato pelo visto azedou: se Américo não responde as correspondências do sindicato, que dirá receber os membros da sua diretoria.

Tudo isso não seria estranho, se a diretoria não fosse pessoas umbilicalmente ligadas ao prefeito por longas datas. A fala do presidente do SINTASP mostra o quanto ele está encurralado entre ser conivente “com o chefe” e agradar a classe ou apoiar os servidores e se indispor “com o chefe”.

O discurso mudou da água para o vinho. Agora o prefeito tem um mês para responder um ofício, o presidente do sindicato não pode mandar no prefeito e o diálogo resolve. A complacência pedida pelos aliados do governo hoje, não foi usada com os ex-prefeitos nos quais o Sindicato fez dura oposição.

Nesta terça (23) de forma surpreendente, um blogueiro governista faz um apelo ao diálogo e confirma que este não existe, pelo menos não da parte do governo.

A pauta dos servidores está na geladeira, sob os olhares frios do prefeito e do seu bi-secretário de educação. Se o governo optou por virar as costas para a classe que o projetou politicamente, que tratamento esperar com as demais classes?

Sem dúvida alguma, estamos diante de um governo às avessas…

Mesmo com reforma administrativa aprovada, governo segue inerte…

Governo do PT em Coelho Neto é marcado pela inércia

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) passou mais de dois meses para encaminhar para a Câmara o projeto de reforma administrativa do governo e mesmo sendo o grande responsável pelo atraso, decidiu encaminhá-lo em regime de urgência.

Após ter sido protocolado, o regime de urgência foi derrubado pelos vereadores alegando que um projeto daquela magnitude não poderia ser aprovado “nas coxas”.

O projeto seguiu para a apreciação e quando seria aprovado na sessão do dia 13, houve um pedido de vista do vereador Marcos Tourinho (PDT), fato que acabou gerando um confronto com o Presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT). O aliado número 1 do prefeito queria porque queria que o projeto fosse aprovado naquela data, alegando que a gestão precisava da matéria aprovada com urgência para poder funcionar.

Pois bem, com a maioria esmagadora dos votos da base aliada, o projeto fora aprovado por 10 votos na sessão do dia 17.

Acontece que aquela pressa toda não serviu para absolutamente nada. A alegação dos vereadores de que a aprovação possibilitaria que as nomeações de secretários e outros servidores fossem destravadas de imediato não passou de balela.

Nesta sexta (31) completamos exatamente 02 semanas da aprovação do projeto e o quadro de paralisia permanece o mesmo. Não se tem conhecimento de nomeação dos titulares das novas pastas que foram criadas, adjuntos e demais cargos de chefia, comprovando que estamos diante de um governo que anda com passos de tartaruga.

Não erramos quando afirmamos que estamos diante de um governo inerte.

As ações, ou melhor dizendo, a ausência delas falam por si.

Simples assim!

Novas secretarias propostas por Américo vão consumir quase R$ 200 mil só com comissionados…

A reforma administrativa idealizada pelo prefeito Américo de Sousa (PT) tende a causar um forte impacto nas finanças do município com o inchaço e aumento das despesas com a máquina pública.

Contrariando a realidade do país onde os demais governantes estão cortando as despesas, em Coelho Neto o petista desfaz o mito de crise e contrapõe o próprio discurso de que havia recebido o município em crise.

Conforme já noticiado por esse blog, só a secretaria de Governo e Articulação Política criada para abrigar o “todo-poderoso” Walkmar Neto vai gastar sozinha em salários a bagatela de R$ 124.900,00 (cento e vinte e quatro mil e novecentos reais).

Além disso serão gastos R$16.100,00 (dezesseis mil e cem reais) com a Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, R$ 11.900 (onze mil e novecentos) com a Secretaria de Meio Ambiente, R$ 19.100,00 (dezenove mil e cem reais) com a Secretaria de Cidadania, R$ 16.500,00 (dezesseis mil e quinhentos reais) com a Secretaria de Comunicação e R$ 10.300 (dez mil e trezentos reais) com a Ouvidoria, cujo responsável tem status de secretário.

A criação das 05 secretarias mais a Ouvidoria causarão um impacto real de R$ 198.800,00 (cento e noventa e oito mil e oitocentos reais) só com salários de comissionados que serão pagos com recursos advindos do Fundo de Participação dos Municípios – FPM.

A proposta da reforma administrativa encontra-se na Câmara para apreciação e se dependesse da vontade do Presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT) já teria inclusive sido aprovada. Um pedido de vistas do vereador Marcos Tourinho (PDT) adiou a votação, cuja discussão deverá ser retomada na sessão desta quinta (16).

Com essa atitude o governo perde o argumento de falta de recursos para manter a UPA, por exemplo, pois pela lógica se há auemnto na estrutura da máquina é porque se tem orçamento suficiente para garantir sua manutenção.

Mudou ou não mudou?

Base aliada silencia diante do desgaste do governo…

Américo e os vereadores: base aliada assiste calada ao desgaste do governo

Há uma insatisfação latente e visível na base aliada do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT).

O governo que não dispõe de nenhum quadro designado para a articulação política atualmente, ignora a insatisfação dos aliados que já não escondem de ninguém que o clima é o pior possível.

Em conversa com o blog, já existem aqueles que confessam abertamente o arrependimento na eleição do presidente Osmar Aguiar (PT), que mesmo tendo boa vontade, não consegue mostrar força alguma no atendimento dos pleitos junto ao prefeito.

Com o desgaste inicial causado sobretudo pela paralisia de um governo com traços de centralizador, a base aliada resolveu simplesmente se calar.

Tanto o prefeito como o próprio secretariado tem sofrido uma verdadeira saraivada de críticas em todos os sentidos e a base observa de longe o circo pegar fogo como se não estivesse nem ai.

A situação é tão vexatória, que nesse interim já acabaram alfinetando inclusive, aliados de primeira hora, mostrando o despreparo das figuras do governo na condução do próprio governo.

Todas as conversas do prefeito com os vereadores ficaram apenas nisso: na conversa. Os compromissos firmados não foram cumpridos e isso é motivo suficiente para que o parlamento permaneça de braços cruzados: se não vão atacar também não vão defender.

Enquanto o governo apanha sem esboçar reação, a população se indigna diante da inércia nas respostas dos problemas que foram tão criticados ao longo dos anos.

E os vereadores não dizem nada. Porque não há nada a se dizer.

Já que contra fatos não há argumentos.

Simples assim!

A arte de saber ser oposição…

Rafael Cruz: atitudes de oposição responsável

O ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica, disse em certa ocasião que toda vez que perdemos a capacidade de discordar a democracia se fragiliza. Na concepção dele, não saber lidar com quem pensa de maneira diferente é ignorar a principal característica do regime democrático.

Na tarde deste sábado (28), o vereador Rafael Cruz (PMDB), elogiou a atitude do prefeito Américo de Sousa (PT), de se comprometer durante entrevista em resolver a questão do salário pendente dos servidores do mês de dezembro deixados pela gestão anterior.

Sem entrar no mérito do que escreveu o peemedebista, o gesto chamou atenção desse blogueiro, sobretudo após ler alguns comentários em que se percebe claramente que muitas pessoas ainda desconhecem o significado de “ser oposição”.

Nem tudo está certo ou errado o tempo todo, logo a política não é feita só de elogios, quando se há espaço e há necessidade para as críticas. Para quem se apega a uma concepção errada da política, a atitude do parlamentar logo é interpretada como uma tentativa de se aproximar do governo, ou coisa do tipo. Quanta pequenez!

Não há desmerecimento em ser oposição, muito pelo contrário. Quem desconhece o papel da oposição, termina por diminuir a essência da democracia.

Fazer oposição não é ser inimigo do governo ou ser contra A ou B, é apenas ter o direito de exercer um olhar diferenciado sobre as coisas. E as pessoas precisam respeitar isso.

Com sua atitude, o peemedebista colabora com uma oposição assertiva, propositiva e que também sabe reconhecer os méritos. Uma oposição intolerante promove a politicagem e quem perde é a sociedade como um todo.

O blog defende e reconhece que o papel do vereador como oposição é importante, pois só assim a dialética no parlamento estará assegurada.

E a democracia sairá fortalecida…

Simples assim!

Américo e a espinhosa missão do “ser governo”…

Américo: de pedra para ser vidraça
Américo: missão árdua e grandes desafios pela frente

O prefeito eleito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), conseguiu a façanha de realizar um sonho pessoal, mas talvez no pior momento para ocupar o cargo.

O quadro de crise financeira que afeta a União com foco nos Estados e municípios, os recursos a conta-gotas enviados pelo Governo do Maranhão apesar do superávit anunciado, a dificuldade na liberação das emendas dos deputados mostram que o cenário para o próximo ano é de bastante cautela.

Américo assumirá o município em terreno totalmente movediço, já que pela primeira vez experimentará gerir a máquina pública. Por ter sido oposição durante toda a vida, o petista estará próximo de experimentar o maior de seus desafios: deixar de ser pedra e passar a ser vidraça.

A tarefa não será fácil e as cobranças serão diárias, talvez na mesma proporção do programa de rádio que o mesmo apresentava ao meio dia. O crítico passará a ser o criticado.

A saúde como calcanhar de Áquiles de qualquer gestão atualmente, será cobrada para apresentar respostas muitas delas imediatas. Questões relacionadas ao carnaval, abastecimento de água, a coleta de lixo, a trafegabilidade das ruas e recuperação das estradas vicinais pós-inverno estarão no foco da gestão nos primeiros 100 dias.

O prefeito eleito ainda não conseguiu costurar as alianças que lhe garantam a maioria confortável na Câmara. A Prefeitura não disporá nos primeiros dias do novo governo de uma rede de comunicação que possa servir de base forte para a promoção das ações do Executivo. Como rever tudo isso? É uma incógnita ainda.

A futura oposição que já se articula como “fogo de monturo”, promete ir pra cima e não dar um dia de trégua ao governo petista a fim de fazê-lo “provar do próprio veneno”. Os professores, classe mais defendida pelo prefeito eleito, já espera o anúncio de medidas que possam soar como novos tempos a ser vivenciados no governo do “companheiro”.

O petista precisa aproveitar bem o intervalo da eleição até a posse, pois como bem pontuou o ex-prefeito Magno Bacelar, esse é o período de namoro entre a população e o eleito.

Se pudesse dizer algo, diria a Américo as mesmas palavras que o Presidente do Banco do Brasil Dr. Nestor Jost disse ao conterrâneo Raimundo Bacelar na inauguração da Cepalma em 1973: “Agora é que seus problemas vão começar”…

Afinal 1º de janeiro está logo ali…

Os cotados para a Secretaria de Obras e Meio Ambiente em Coelho Neto…

montagem
Delano e José Orlando: espaço garantido no governo por fidelidade ao prefeito eleito

Às 12h:29

Diferentemente do que tenta plantar o blogueiro “Rubinho Barrichelo”, esse blog nunca o usou como base para fazer qualquer referência a composição do novo governo em Coelho Neto, porque simplesmente os nomes começaram a ser ventilados por esse blog.

A matéria postada ontem (16), sobre a indicação do professor Milton Mourão foi postada primeiro e compartilhada na mesma hora nos grupos de whatsapp da cidade e nos grupos do Facebook, logo não há chance de termos copiado simplesmente porque essa não é uma pratica muito adotada por esse blog.

Pois bem, em continuidade as possíveis indicações do novo governo a Secretaria de Obras e Meio Ambiente devem ficar a cargo da indicação do PPS, cuja maioria se manteve aliada ao prefeito eleito Américo de Sousa (PT).

Para a Secretaria de Meio Ambiente deve assumir o ex-candidato a vereador Gabriel Delano e para a Secretaria de Obras o mais cotado é o Presidente do PPS José Orlando.

E assim vai se desenhando o governo do PT.

E as informações chegam aqui com velocidade e fontes confiáveis, não privilegiadas.

Aceitem ou não os incomodados….

Simples assim!

Estrago feito: Oposição perde aliados em Coelho Neto…

Pouco mais de três dias: esse foi o tempo necessário para que a articulação política do prefeito Soliney Silva (PRTB), promovesse um verdadeiro estrago nos grupos ligados a oposição em Coelho Neto.

A primeira grande perda se deu com saída do vereador Raimundo Sousa (ex- PHS) seguido do ex-candidato a deputado estadual Albino Klauberth (ex-PPS) que deixaram seus partidos de origem para integrar a base de apoio ao governo e assinar filiação no PRTB.

Albino e Raimundo
Raimundo Silva e Albino Klaubert: perda pegou oposição de calças curtas

A devassa maior todavia se deu no Solidariedade que perdeu de uma vez só os pré-candidatos a vereadores Marcelo Crediário e Agildo Mecânico que chegam para engrossar as fileiras dos aliados governistas.

Marcelo e Agildo
Marcelo Crediário e Agildo Mecânico foram as perdas sentidas pelo Solidariedade

Do outro lado a perda de lideranças acabou atingindo o PT e o PCdoB que perderam os pré-candidatos Elias Viana e Ezequias do Esporte, respectivamente que também se integram aos quadros de aliados do prefeito.

Elias e Ezequias
Elias Viana e Ezequias do Esporte optaram pelo apoio ao governo

O projeto do mandatário de Coelho Neto está focado em chegar com todo gás em 2016 e consequentemente garantir a eleição do seu sucessor. A habilidade e a rapidez com que o processo de conversações com os neo-aliados fora conduzido, mostrou que a simples presença do prefeito no processo garante o fortalecimento do seu grupo e promove fissuras irreparáveis nas hostes de seus adversários.

Na verdade Soliney e a oposição andam na contramão: enquanto o primeiro se aproveita do tempo final dado para as siglas partidárias garantirem as lideranças para o pleito que se avizinha a oposição segue tentando a todo custo criar algum factóide que promova mal estar no governo.

Não se subestima um adversário. Foram dormir no ponto e deu nisso. Agora não adianta chorar porque o leite já foi derramado… Simples assim!