Água chegando no Povoado João Dias, em Duque Bacelar…

 

A cidadania e as ações da Prefeitura em prol do bem estar dos moradores acabam de chegar no Povoado João Dias, zona rural de Duque Bacelar.

A comunidade é mais uma a ser beneficiada com um sistema simplificado de abastecimento de água, que trará benefícios direto para a escola e demais cidadãos.

O prefeito Jorge Oliveira esteve presente no local acompanhado do vereador Valdemir e destacou a importância de mais uma conquista.

“Água é um direito básico que estamos envidando esforços para levar para quem não tem acesso. Estamos satisfeitos em contemplar mais uma comunidade nesse curto espaço de tempo que estamos a frente do município. Continuaremos trabalhando para alcançar a todos com esse benefício”, declarou o prefeito Jorge Oliveira.

Vereador Kaká do Frigosá se diz vítima das perseguições do governo Leitoa

 

 

Blog do Ludwig – De atuação mais no dia-a-dia das comunidades urbana e rural, o vereador Kaká do Frigosá (PSB) oriundo do povoado 89 pouco usa a tribuna da Câmara de Timon, mas, quando faz sempre se utiliza de discursos direto e reto e na sessão desta segunda-feira (21), não foi diferente ao trazer em público a revelação do que ele classificou de perseguição. Isso mesmo, o parlamentar disse que vem sofrendo perseguições por parte da família Leitoa que atualmente são detentores do poder através local da prefeitura de Timon.

E a principal vítima? Segundo Kaká do Frigosá a sua mãe, uma senhora já idosa, Agente Comunitária de Saúde aposentada, com problemas de saúde está entre as principais vítimas das perseguições dos Leitoas, e mesmo fora do quadro de funcionários da prefeitura de Timon está respondendo um processo administrativo. “… Quando foi semana passada ela foi intimada a depor aqui na prefeitura, amanhã às 10 horas é pra ela vim depor. Sendo que o rapaz que é presidente da Comissão de Inquérito o senhor Francisco Hilário disse que não precisava ela vim porque ela já tem 74 anos de idade não faz mais parte do quadro do município e é aposentado pelo INSS como Agente de Saúde e não precisava mais vim. Mas, ele [presidente da Comissão] disse que disseram lá que ela tinha que vim, pra que? Porque ela é mãe do vereador Kaká, para desmoralizar o vereador Kaká, Por que? Porque eu não fiz a vontade do prefeito e do pai dele em votar no candidato deles à presidência da Câmara. Eu tenho minha opinião e se o prefeito não entende minha opinião tudo bem, mãe é mãe, mãe é sagrado e isso atribuo a eles [Luciano e Chico Leitoa] e levo isso como um ato covarde de perseguição”, lamentou o vereador Kaká.

“Chico Leitoa é conhecido como perseguidor”

No seu discurso o vereador Kaká não deixou de fora o ex-prefeito de Timon. “O Chico Leitoa, todo mundo conhece ele dentro dessa cidade como perseguidor que gosta perseguir as pessoas e o próprio filho dele Luciano acha isso bonito. Uma vez eu vi o Luciano dizendo que, ‘É, que quando o Chico Leitoa bota o olho num pra perseguir está morto’… Eu acredito muito em Deus e quem persegue os outros não vai para a frente”.

Ivan do Saborear o alertou

O vereador do PSB fez questão de relembrar episódios que antecederam as eleições de 2012 e o alerta que recebeu do vereador Ivan do Saborear para que ele não se aliasse aos Leitoas. “Esse [Kaká] foi aquele que em 17 de setembro de 2011 se filiou no PSB e você [Ivan do Saborear] se lembra disso que com dois dias depois foi lá com o Tales [Waquim] e falou, ‘rapaz vamos para o nosso lado, se filie em nosso partido, volte atrás porque o Chico Leitoa e o Luciano não prestam’, e isso eu tirei a conclusão que ele não presta… Se ele acha que resolver as coisas é perseguindo, que eles me persigam, mas, me persigam direitinho porque não tem coisa melhor na vida do que um dia após o outro, porque eu sei que nessa vida tudo passa só não a palavra de Deus”, afirmou.

“Eu tenho certeza Luciano Leitoa que tu não vai morar dentro dessa prefeitura não, tu sai daí um dia que tu não nasceu aí”, frisou o vereador Kaká do Frigosá, que é do mesmo partido de Luciano Leitoa, ao comentar a perseguição que vem sofrendo com ele no comando da prefeitura de Timon mesmo sabendo que um dia será apeado do poder.

Acuado com as denúncias, estratégia do governo agora é atacar o blogueiro…

Acuado com as denúncias que colocam o governo em maus lençois, o governo do PT parece não ter aprendido a lição e deve colocar a máquina de moer adversários para funcionar.

O governo já tentou de tudo para calar o blogueiro. Propostas vinda por intermediários, ataques a vida pessoal via fakes disfarçados, ataques  a prefeitos da cidade vizinha e a nova estratégia é o ataque pessoal direcionado a esse blogueiro pela imprensa alugada para essse fim.

É assim que age o governo liderado pelo prefeito Américo de Sousa (PT). Ao invés de vir a público e pedir desculpas pela sangria das denúncias que corrompem o governo, o petista prefere atacar a vida de quem teve a coragem de mostrar para sociedade dos abusos cometidos pelo seu governo.

Não tememos ameaças, não tememos ataques e muito menos vamos temer agressões. Estamos muito ocupados tentando exterminar a praga de fantasma que se instalou na seio Secretaria de Saúde, nas barbas do próprio prefeito.

Não nos calarão!

Base do governo em Coelho Neto faz beicinho, são chamados pra conversar e silenciam…

Vereadores da base do governo fazendo graça pro prefeito: um dia batem, no outro dia assopram

Quem foi para a sessão da Câmara de Coelho Neto na última quinta (15), ficou sem entender o que estava acontecendo.

A base do governo que estava afiada na sessão de segunda (12), na defesa dos professores e que em represália ao governo não compareceu as inaugurações da terça (13), entrou muda e saiu calada. Ao que se sabe a boca miúda, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) chamou a base para conversar e a paralisia dos vereadores ao que tudo indica tem tudo haver com essa “conversa”.

Para fechar o pacote, na última sexta (16), pelo menos 04 (quatro) dos vereadores que estavam com cangote grosso já estava de dente aceso para o prefeito: Moabe Branco, Wilson, Vaz, Camilla Liz e Reginaldo Janse (Cará), apareceram festejando o material esportivo doado pelo Estado, já que a prefeitura não tem coragem para comprar.

Pois bem, na matéria que o blog tratou do apoio dos governistas aos servidores, não fizemos qualquer referência ao discurso dos vereadores do governo justamente por isso. Sempre engrossam o discurso, o prefeito chama e eles voltam todos cordeirinhos ao primeiro grito do chefe.  Wilson Vaz fez o discurso mais duro e ao invés de pousar pra foto, deveria ter cobrado do prefeito no gabinete o que ele disse no plenário da Câmara. Mas não, preferiu mais uma vez a subserviência.

OPOSIÇÃO FIRME

Com a ausência do vereador Dr Ricardo Chaves (PPS) por está em São Luís em um congresso partidário, coube aos vereadores João Paulo e Rafael Cruz (ambos do MDB), continuarem o discurso em favor dos professores e contrários a desordem que se tranformou o início do ano letivo.

João Paulo cobrou do governo o diálogo com a classe sobre a decisão de aumento da carga horária e defendeu a legitimidade dos servidores de cobrar pelos seus direitos. O parlamentar foi aplaudido por diversas vezes pelos servidores.

O presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT), que já foi presidente do Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal de Coelho Neto – SINTASP, que em outros governos pulava na tribuna, gritava e batia na mesa não se manifestou em nada sobre a questão provocada pelos professores.

Daqui para frente os servidores saberão com quem realmente devem contar…

Só vai na pressão! Após matéria do blog, convite da distribuição de sementes aparece…

Foi somente às 12h: 15 que a página da Prefeitura de Coelho Neto no facebook resolveu divulgar um convite de distribuição das sementes, fruto de matéria desse blog na manhã desta sexta (12).

Nem o site oficial, nem os blogs do governo e muito menos a página da prefeitura haviam dado qualquer notícia sobre a entrega de sementes.

De acordo segundo denúncia divulgada por esse blog, as sementes estavam há praticamente 20 dias estocadas na escola José Sarney aguardando a “boa vontade” da prefeitura para serem entregues aos agricultores.

E só agoram decidiram anunciar a entrega. Sempre após a fala deste blog. E não adianta os para-choques do governo reclamar porque tem sido assim desde sempre.

Queiram ou não os aliados do prefeito…

Dança das cadeiras: Américo bate na mesa e cabeças rolam na Prefeitura…

Albertino Veríssimo: fortes rumores de que deixou de ser o titular da Agricultura

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) está virado no diabo desde a manhã de ontem (08) e deixou muita gente na água de açúcar.

Ele convocou uma reunião de emergência e teria demitido uma parte boa da turma de Caxias que integrava os setores de licitação e jurídico do governo.

Segundo fontes do blog, o prefeito teria descoberto “neguin” fazendo “peripérsias” e resolveu eliminar o mal pela raiz. Após a atitude radical do petista, o chefe de gabinete Walkmar Neto também teria entregado o cargo, fato ainda não confirmado.

Na manhã deste sábado (09), outro que teria ido para a guilhotina foi o titular da secretaria de Agricultura Albertino Veríssimo, atitude elogiável se confirmada.

Com a saída de Albertino, o prefeito pode promover uma pequena dança das cadeiras para aproveitar os “aliados novos” que estão chegando para compor o governo.

Mas essa é uma outra história….

O recado de Gabriel Oliveira…

O jovem Gabriel Oliveira, filho do vice-prefeito de Coelho Neto Antônio Pires e da vereadora Liza Pires fez um comentário em sua rede social bastante válido para os dias atuais. Ao elogiar o governador Flávio Dino por suas ações, Gabriel disparou: “Trabalhando com competência e respeito aos trabalhadores! Esse é o governo que muitas gestões devem se espelhar”.

Trabalho , competência e respeito aos trabalhadores são expressões desconhecidas por muitos governos desastrosos que não sabem sequer para onde estão indo. Como dizia minha avó, só não veste essa carapuça quem não quer, porque mais direto e mais preciso impossível…

João Paulo se destaca ao enfrentar base do governo e votar contra projeto de Américo…

João Paulo: 1 contra 10

O vereador João Paulo (PMDB) roubou a cena e mais uma vez exerceu papel de protagonista na sessão da última segunda (21).

Única voz da oposição presente na sessão, o peemedebista teve que enfrentar a ampla maioria da base aliada na votação do polêmico projeto de reestruturação do Saae, anunciado em primeira mão por esse blog.

Sem qualquer dificuldade, João Paulo votou contra o pedido de urgência do prefeito que pula as etapas normais de tramitação para ser votado numa única sessão, diminuindo as chances de debate.

Na hora da apreciação da matéria, o parlamentar enfrentou os 10 (dez) vereadores do governo e mesmo sozinho, votou contra o projeto por entender que sua concepção deveria se dar com a participação da sociedade.

Agir com a naturalidade e segurança que João Paulo agiu é para poucos.

E é aos poucos que ele vai se consolidando como voz firme e contrária ao estilo PT de governar a cidade…

Américo diz que não tem dinheiro pra saúde, mas mantém gastos de mais de R$ 250 mil com buffett e cofee-break

Américo: crise para o necessário e fartura com o superfluo

Exaustivamente o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) e seu grupo de apaniguados tem adotado o discurso de vender a idéia de “terra arrasada”. Para eles a Prefeitura que antes tinha milhões não tem mais nada, tudo acabou. O discurso no entanto é tão mal ensaiado que o petista vez por outra é pego contradizendo a ele próprio.

Mesmo alegando que não tem dinheiro pra manter a saúde, em especial a Unidade de Pronto Atendimento – UPA, o prefeito chegou a dizer em seu famigerado programa de rádio que tinha dinheiro em caixa pra reformar o hospital sozinho, caso o governador não lhe ajudasse.

O cenário de crise é tão fantasioso, que Américo ao invés de priorizar o necessário faz questão de manter gastos supérfluos, mostrando que dinheiro para o município não é problema.

Só ontem (14) foi confirmado pelo município os 04 (quatro) contratos de R$ 63.440,00 (sessenta e três mil quatrocentos e quarenta reais) cada, só para gasto com serviços de buffett e coffe-break que juntos somados rendem a bagatela de R$ 253.760,00 (duzentos e cinquenta e três mil, setecentos e sessenta reais) em apenas cinco meses.

E o que chama atenção é que as 04 (quatro) secretarias vão gastar o mesmo valor de recurso com lanches, mesmo algumas sendo maiores que as outras. Dá pra entender? A seguir a integra dos contratos:

CONTRATANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E CULTURA, CNPJ: 13.734.158/0001-37. CONTRATADA: ROSALY DE FÁTIMA TAVARES FERREIRA, inscrita no CNPJ sob o nº 01.221.757/0001-78. Fundamento Legal: Lei n° 10.520/02 e subsidiariamente a Lei n° 8.666/93 e alterações. Objeto: Contratação de empresa especializada em serviços de Buffet e Coffee Break. Data da Assinatura: 10/07/2017. Prazo de Execução: até 31 de dezembro de 2017. DOTAÇÃO: 02.07.12.361.0046.2008.339039. Valor Global R$ 63.440,00 (sessenta e três mil, quatrocentos e quarenta reais), pela Contratante: Williane Silva Caldas e Silva e pela Contratada: Rosaly de Fátima Tavares Ferreira. Coelho Neto (MA), 10 de julho de 2017. PUBLIQUE-SE.

CONTRATANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, CNPJ: 15.427.940/0001-39. CONTRATADA: ROSALY DE FÁTIMA TAVARES FERREIRA, inscrita no CNPJ sob o nº 01.221.757/0001-78. Fundamento Legal: Lei n° 10.520/02 e subsidiariamente a Lei n° 8.666/93 e alterações. Objeto: Contratação de empresa especializada em serviços de Buffet e Coffee Break. Data da Assinatura: 10/07/2017. 14 de agosto de 2017 • Diário Oficial dos Municípios do Estado do Maranhão • N°1.656 diario.famem.org.br • 4 • famem.org.br Prazo de Execução: até 31 de dezembro de 2017. DOTAÇÃO: 02.12.08.122.0047.2147.339039. Valor Global R$ 63.440,00 (sessenta e três mil, quatrocentos e quarenta reais), pela Contratante: Rosemere Santana do Nascimento e pela Contratada: Rosaly de Fátima Tavares Ferreira. Coelho Neto (MA), 10 de julho de 2017. PUBLIQUE-SE.

CONTRATANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO, ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS, CNPJ: 05.281.738/0001-98. CONTRATADA: ROSALY DE FÁTIMA TAVARES FERREIRA, inscrita no CNPJ sob o nº 01.221.757/0001-78. Fundamento Legal: Lei n° 10.520/02 e subsidiariamente a Lei n° 8.666/93 e alterações. Objeto: Contratação de empresa especializada em serviços de Buffet e Coffee Break. Data da Assinatura: 10/07/2017. Prazo de Execução: até 31 de dezembro de 2017. DOTAÇÃO: 02.04.04.122.0046.2004.339039. Valor Global R$ 63.440,00 (sessenta e três mil, quatrocentos e quarenta reais), pela Contratante: Suely Maria Palhano Gomes e pela Contratada: Rosaly de Fátima Tavares Ferreira. Coelho Neto (MA), 10 de julho de 2017. PUBLIQUE-SE.

CONTRATANTE: SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE, CNPJ: 05.281.738/0002-79. CONTRATADA: ROSALY DE FÁTIMA TAVARES FERREIRA, inscrita no CNPJ sob o nº 01.221.757/0001-78. Fundamento Legal: Lei n° 10.520/02 e subsidiariamente a Lei n° 8.666/93 e alterações. Objeto: Contratação de empresa especializada em serviços de Buffet e Coffee Break. Data da Assinatura: 10/07/2017. Prazo de Execução: até 31 de dezembro de 2017. DOTAÇÃO: 02.10.10.122.0119.2023.339039. Valor Global R$ 63.440,00 (sessenta e três mil, quatrocentos e quarenta reais), pela Contratante: Cristiane Vasconcelos Bacelar e pela Contratada: Rosaly de Fátima Tavares Ferreira. Coelho Neto (MA), 10 de julho de 2017. PUBLIQUE-SE.

Vereadores do governo seguem calados diante das demissões em Coelho Neto

Perdido em meio a ataques gratuitos, blogueiro “de fases” a cada dia perde o conceito

A cidade de Coelho Neto assiste apreensiva a onda de demissões promovidas pelo prefeito Américo de Sousa (PT) sob os olhares complacentes e coniventes da base aliada do governo.

Desprestigiados, nenhum vereador da base governista ousou dar um pio contra os cortes promovidos pelo governo municipal.

Na história recente da política local, nunca se viu uma relação de submissão da maioria do Legislativo como se vê agora. Parlamentares eleitos para defender o povo, emudecem diante das atitudes arbitrárias do governo.

A puxação de saco é tamanha, que já tem vereador ensaiando discurso para defender a idéia da crise vendida pelo prefeito, na intenção de “agradar” o chefe.

Minha mãe diz que conselho não é bom porque se fosse bom não se dava, se vendia. Aos vereadores que por acaso decidiram escolher esse caminho de defender “o patrão” é bom que possam antes rever suas posições.

Se o município realmente está em crise seria bom que os vereadores que apoiam o prefeito propusessem por exemplo, um projeto de lei diminuindo os próprios salários e o do prefeito. Se é para cortar na própria carne por que não começar de casa? Os servidores perdem tudo e os cabeças não vão perder nada? Só o pobre mesmo que vai pagar essa conta?

Para fechar o pacote não seria nada ruim que os tais vereadores também pedissem a dispensa das esposas, aliados, apaniguados e outros familiares que infestam os setores do governo em todas as áreas.

Vamos ver se esse corajoso (a) aparece…