Prefeitura reforma Escola Gastão Vieira que ganha auditório coberto

A Prefeitura de Afonso Cunha através da Secretaria de Educação prepara a Escola Gastão Vieira para ser sua primeira unidade modelo do município.

A escola tem passado por mudanças consideráveis: além da pintura, da troca de quadro negro por blindex e reparos nas instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, outras mudanças estão sendo feitas, todas com recursos próprios.

Além da ampliação que está sendo feita, a entrada da escola mudou de lugar onde está sendo construído um grande auditório coberto.

“Estamos otimizando uma área que era ociosa para torná-la aproveitável e corrigir uma deficiência que tínhamos em relação a espaço para eventos. A escola Gastão Vieira será a primeira unidade-modelo nos moldes do padrão de qualidade proposto pelo prefeito Arquimedes Bacelar”, destacou o secretário de Educação, professor Milton Bastos.

“Acredito no seu amor pelo MA”, diz Gastão ao aderir a Flávio Dino

De O Informante

O ex-ministro do Turismo e presidente do PROS, Gastão Vieira, declarou apoio público ao governo Flávio Dino durante agenda na cidade de Brejo, neste final de semana.

Aliado histórico da família Sarney, ele abandona de vez o grupo.

Em discurso acalorado a favor de Dino, Gastão ressaltou que tomou a “decisão certa” ao estar apoiando a continuidade, para que o governador faça aquilo que todo o Maranhão espera dele.

“E é por isso que estou aqui hoje. Porque eu acredito na sua capacidade de trabalho, mas acredito muito mais no seu amor pelo Maranhão”, ressaltou Gastão Vieira.

Gastão Vieira confirma que PROS segue na base de apoio a Flávio Dino

Gastão Vieira, presidente estadual do PROS no Maranhão

O editor do blog conversou, nesta terça-feira (24), com o ex-ministro e ex-deputado federal, Gastão Vieira.

O experiente comandante do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) no estado fez uma breve análise do cenário político local e disse acreditar que haverá segundo turno na eleição para o governo do Maranhão, em 2018.

“O governador Flávio Dino disputará a reeleição e é favorito, isso é fato. Porém, poderemos ter, pelo menos, cinco outras candidaturas encabeçadas por Roseana Sarney, Maura Jorge, Roberto Rocha, Eduardo Braide e, mais recentemente, Ricardo Murad. Diante deste cenário, com seis candidatos disputando, é impossível fugir de um segundo turno”, afirmou.

Gastão ratificou o seu projeto de disputar, ano que vem, uma das 18 cadeiras na Câmara Federal.

De acordo com ele, o objetivo do seu partido é eleger, pelo menos, nove deputados federais na região Nordeste e ampliar a representatividade nas Assembleias Legislativas.

Hoje, no parlamento estadual, o PROS conta apenas com o deputado Sousa Neto.

O ex-ministro também confirmou que o seu partido permanecerá na base de apoio do governador Flávio Dino (PC do B).

“Assumi o partido em substituição ao Zé Vieira [hoje, prefeito Bacabal] e ele já estava na base de apoio do governo. De lá pra cá, nada mudou e avalio que não mudará para as eleições do próximo. Até porque, o PROS precisa estar inserido em uma boa coligação partidária para que obtenha o êxito desejado nas disputas para a Câmara e Assembleia”, disse.

Do Blog do Glaucio Ericeira

Gastão justifica ausência no encerramento do Festejo de Santana, alfineta governo de Américo e defende Soliney Silva

Às 19h:52

O ex-ministro e ex-deputado federal Gastão Vieira (PROS) encaminhou vídeo exclusivo ao blog nesta quarta (26), em que justifica sua ausência no encerramento na procissão do Festejo de Santana em que se fez presente nos últimos anos e hipotecou apoio ao ex-prefeito Soliney Silva pelos últimos acontecimentos envolvendo suas prestações de contas de 2010.

“Infelizmente por razões de saúde eu vou ter me ausentar. Seria uma ótima oportunidade de agradecer mais uma vez o carinho que a população de Coelho Neto teve comigo nas eleições de 2010 para deputado federal e nas eleições para o senado em 2014 onde fui extraordinariamente bem votado”, disse ele. Gostaria de está ai para abraçar aos amigos e trazer minha solidariedade de político de companheiro de amigo ao ex-prefeito Soliney, que nesse momento recebe uma forte carga eu diria até de inveja por parte daqueles que venceram as eleições mas não se conformam que o povo precisa de trabalho”, disse ele.

Durante o vídeo, Gastão teceu críticas a mudança de gogó pregada pelo prefeito Américo de Sousa e confirmou que a vereadora Camila deverá responder pela desobediência ao comando do partido.

“Eu sei que o prefeito de Coelho Neto é um petista de raiz, aquele que quando está fora do poder vai resolver tudo, tem idéias pra tudo e critica tudo. No poder, não entrega nada do que prometeu, tanto que em menos de 08 meses depois de ter tomado posse ele já gera uma grande decepção para o povo de Coelho Neto. Soliney vai voltar, ele está endo vítima de uma armação política, de um teatro político, aliás, quero avisar a vereadora Camila que transgrediu as ordens do partido que estou examinando uma maneira de fazer com que ela cumpra as determinações do partido”, pontuou.

Ao final, Gastão fez um balanço do seu trabalho pelo município e mostrou confiança no retorno do ex-prefeito Soliney Silva ao cenário político do próximo ano.

Soliney trabalhou muito, Nós trabalhamos muito, eu, ele e o deputado Max fizemos muitas obras em Coelho Neto que está culminando agora com a sede do Instituto de Ciência e Tecnologia – IFMA, obra nossa quando ele foi prefeito. Portanto Coelho Neto vamos cerrar fileiras, não vamos permitir que mais uma vez através de palavras se tente enganar a população. Coelho Neto está com Soliney, Coelho Neto está firme no sentido de 2018 dar uma resposta contundente para aqueles que hoje promovem contra ele essa grande perseguição. Um abraço a todos”, finalizou ele. Confira a íntegra do vídeo:

Gastão Vieira: candidato a senador, mas de olho em vaga de deputado

O ex-deputado e ex-ministro Gastão Vieira (Pros) está atento aos movimentos pré-eleitorais dos seus principais adversários. Por isso, ainda não descartou a possibilidade de ser candidato a deputado federal em 2018.

No fim da semana passada, durante passagem pela cidade de Buriti Bravo, ele pontuou que segue trabalhando pelo Senado, mas ponderou que a disputa por uma vaga na Câmara também pode ser o seu destino.

“Sou candidato a senador, porque ninguém abdica de uma candidatura dessas quando está embolado com os líderes. Mas não perco de vista que uma candidatura a deputado federal também tem viabilidade no meu caso”, destacou.

De fato, Gastão tem-se mostrado um nome viável para o Senado (reveja). E segue trabalhando por isso, tanto que no mesmo dia da visita a Buriti Bravo reclamou da não inclusão do seu nome na pesquisa do Instituto Guimarães para senador (veja aqui).

“Por que meu nome sumiu das pesquisas para o Senado? Receio, medo de que meu desempenho ser ainda melhor do que o apurado pela Escutec? Que medo é esse que eles têm de mim??? Instituto Guimaraes, na próxima, coloque meu nome!!!”, reclamou ele, via Facebook.

Do blog do Gilberto Leda

Soliney se reúne com Gastão Vieira…

O ex-prefeito de Coelho Neto Soliney Silva (PMDB), recebeu em seu escritório de São Luís a visita do ex-ministro do turismo, ex-presidente do FNDE, ex-deputado federal e atual Presidente do PROS no Maranhão Gastão Vieira.

Dentre os principais assuntos da conversa estava o atual cenário político do Estado e as discussões em torno do processo eleitoral do ano que vem.

“O Gastão é um amigo, um parceiro que nos ajudou muito na tarefa de transformar Coelho Neto com as grandes obras que conseguimos ao longo dos dois mandatos que estivemos à frente do Município. Impossível tratar de política no Maranhão e não ouvi-lo”, declarou o ex-prefeito.

Gastão Vieira disputará novamente uma vaga para deputado federal…

De O Estado

O ex-ministro do Turismo, Gastão Vieira (PROS), deverá disputar uma vaga na Câmara Federal nas eleições de 2018. Foi ele próprio quem admitiu a possibilidade ontem, durante o 1º Encontro de Vereadores e Prefeitos do PROS no Maranhão, realizado no Plenarinho da Assembleia Legislativa.

Até então considerado um dos prováveis nomes para a disputa do Senado da República, Gastão deve abrir mão do projeto pelo qual já havia expressado interesse, para seguir a orientação do seu partido político. O PROS tem como principal meta para 2018, eleger de 18 a 20 deputados federais em todo o país. A bancada da sigla na Câmara atualmente é formada por apenas cinco parlamentares.

“Hoje cedo [ontem] ele [Felipe Espírito Santo] me passou a informação de que o presidente do partido me quer como deputado federal em 2018, e isso ajuda o partido na reforma eleitoral. O partido precisa eleger de 18 a 20 deputados. Já tivemos 12, mas hoje estamos com cinco, e precisamos aumentar esse número. E aqui já lanço a oportunidade, inclusive, para quem quiser se candidatar a deputado federal, […] esse é um projeto que nós vamos abraçar”, disse.

Felipe Espírito Santo, a quem se referiu Vieira, é presidente da Fundação da Ordem Social (FOS) e representou a direção nacional da sigla no encontro de ontem, em São Luís.

Gastão Vieira destacou o fato de o país estar hoje sob o comando de grandes partidos políticos – ele citou PMDB, PSDB, DEM e PCdoB -, mas lembrou do resultado da eleição de 2014 no estadopara a Câmara Federal, que consolidou a eleição de deputados federais de pelo menos seis legendas de pequeno porte.

“Se nós soubermos nos unir, evidentemente teremos condições de eleger até nove. Por que não, se elegemos seis sem essa harmonia?”, completou.

Durante o evento, logo após falar sobre o projeto do partido para 2018, Gastão Vieira deu oportunidade para que cada vereador presente no encontro se apresentasse à mesa e pregou unidade e organização no PROS.

A legenda, segundo a direção estadual, conseguiu eleger no ano passado, dois prefeitos, seis vice-prefeitos e 68 vereadores em 51 municípios maranhenses.

O futuro de Gastão Vieira…

Após ser demitido nesta quarta-feira (21) da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Gastão Vieira (PROS) não deve ficar sem emprego.

Especulações dão conta de que ele deve ser convidado para assumir uma pasta na futura gestão de Luis Fernando (PSDB) em São José de Ribamar. Ou até quem sabe ser convidado pelo governador Flávio Dino para fazer parte do governo. Vieira e Dino trabalharam juntos na gestão da presidente Dilma Rousseff. O primeiro como ministro do Turismo e o segundo na chefia da Embratur.

Gastão Vieira deixou o posto após oito meses de comando no FNDE, órgão do Ministério da Educação. Para o seu lugar, foi nomeado Silvio de Sousa Pinheiro, do PSDB da Bahia, indicação do prefeito de Salvador, ACM Neto.

Do Blog do John Cutrim

Gastão Vieira é exonerado do FNDE

O ex-deputado federal Gastão Vieira (Pros) não resistiu a uma queda de braço com os senadores do Maranhão e, ainda por cima, com o DEM, e foi exonerado ontem (20) da presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Para o lugar dele já foi nomeado Silvio Pinheiro, que é do PSDB da Bahia, mas foi indicado pelo DEM de ACM Neto. Pinheiro já foi secretário de Urbanismo de Salvador e coordenou a campanha do atual prefeito da capital baiana.

Gastão estava no posto desde o fim do governo Dilma. Mesmo com o impeachment e a chegada de Michel Temer (PMDB) ao poder, ele conseguiu se manter no cargo.

Mas sua recente proximidade com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) – que faz aberta oposição ao governo federal -, acabou pesando na hora de se definir pela troca.

“Não vão me derrubar”

Há duas semanas, Gastão havia feito um duro pronunciamento contra as investidas do senador Roberto Rocha (PSB) – com apoio dos também senadores João Alberto e Edison Lobão, ambos do PMDB – pelo comando do órgão federal.

João Alberto chegou a admitir publicamente que eles pediram a cabeça do ex-deputado ao presidente Michel Temer (PMDB). Durante passagem pela cidade de Colinas, onde vistoriou obras bancadas com recursos do FNDE, Gastão bateu forte nos três senadores.

“Eu tenho certeza que eles não vão conseguir me derrubar”, disse.

Do Blog do Gilberto Leda

Gastão Vieira recebe premiação da CGU…

Na sexta-feira (09), Dia Internacional contra a Corrupção, o presidente do FNDE, Gastão Vieira, recebeu da Controladoria Geral da União o prêmio de melhor iniciativa na categoria Fortalecimento dos Controles Internos do 4º Concurso de Boas Práticas da Controladoria-Geral da União (CGU).

A iniciativa premiada foi o software de código aberto Fiscaliza Fatura (FisFa) responsável pelo aperfeiçoamento da fiscalização de faturas dos agentes financeiros do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Desenvolvido pela Diretoria de Gestão de Fundos e Benefícios, o software gerou uma economia de mais de R$ 65 milhões em um ano.

Na cerimônia de entrega do prêmio, em Brasília, Gastão Vieira destacou a importância da criação de ferramentas de controle para evitar o desperdício de recursos públicos. “Hoje o FNDE dá mais um passo para se tornar um exemplo, não só de transparência, mas em iniciativas no aperfeiçoamento de processos que garantam um serviço cada vez mais qualificado para toda a população brasileira. O recebimento do prêmio é o reconhecimento ao trabalho de uma equipe empenhada em criar ferramentas de controle para evitar o desperdício de dinheiro público. E isso, significa que estamos no caminho certo”, disse.

O secretário de Educação Básica do MEC, Rosseli Soares, na ocasião representando o ministro da Educação, Mendonça Filho, elogiou a iniciativa. “Para nós do Ministério da Educação é uma alegria muito grande receber esse prêmio, por ser o Fies um de nossos maiores desafios. Por isso, quero parabenizar todos os servidores do FNDE e o presidente Gastão Vieira por mais esta conquista”.

Com a utilização do FisFa, o processo de fiscalização das faturas dos agentes financeiros do Fies foi otimizado, tanto em agilidade quanto no controle das informações dos contratados e do próprio Sistema Informatizado do Fies (SisFies), o que atende a diretrizes dos órgãos de controle.

Além disso, o sistema desenvolvido pelo servidor público Allan Castro, sob o comando do diretor de Gestão de Fundos e Benefícios do FNDE, Antônio Corrêa, em pouco mais de um ano, já possibilitou a economia de mais de R$ 65 milhões, uma vez que reduziu a quantidade de erros e divergências encontradas nas faturas dos bancos.

Neste ano, o Concurso de Boas Práticas da CGU contou com 43 inscritos, divididos em cinco categorias. As iniciativas foram avaliadas segundo critérios previamente estabelecidos, como criatividade e inovação, custo-benefício, impactos da iniciativa/contribuição para a efetividade, simplicidade e replicabilidade.