COTRAL efetua pagamento dos garis de Coelho Neto…

Quase dois dias após a denúncia desse blog, a empresa Cotral – Construções e Transporte do Maranhão efetuou nesta sexta (13), o pagamento dos garis de Coelho Neto que deveria ter sido repassado no final do mês.

Pela manhã cerca de 06 (seis) funcionários pararam os trabalhos em sinal de protesto para receber seus proventos e a conversa é que estes serão demitidos.

Segundo fontes do blog, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) esteve na empresa e em conversa com os garis teria dito que já havia repassado o dinheiro e que apoiava a paralisação.

Já a empresa disse que pagou usando de suas fontes, mas insiste que a Prefeitura ainda não havia feito o repasse. Quem está mentindo nessa história não sabemos, o importante é que o salário já foi repassado a quem de direito.

Vitória dos trabalhadores!

Mentiu de novo! Américo não repassa recurso e garis ficam sem receber salários…

Garis tem sofrido dissabores com o governo petista

No mês de agosto, mais precisamente no dia 16, esse blog denunciou a situação de desrespeito vivenciada pelos garis de Coelho Neto que naquela época estavam com dois meses de salário atrasado.

A empresa Cotral – Construções e Transporte do Maranhão que abocanhou o contrato milionário de terceirização sequer tinha perspectiva da data do pagamento. No dia seguinte a denúncia, o prefeito Américo de Sousa (PT) não só mandou pagar a dívida como teria se comprometido com a classe a pagar os salários no final do mês. Mais uma mentira!

Eufórico para encher a boca e dizer que paga religiosamente em dia, não é isso que se confirma na prática, pelo menos para a classe dos agentes de limpeza que ainda não receberam seus salários no final do mês.

Passados 11 dias do mês sequente, quem procura a empresa ouve a negativa de que não há um dia certo para o pagamento, já que a prefeitO não teria feito o repasse do recurso.

O mais absurdo de tudo isso é ter que ouvir um discurso medonho como o feito pelo presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT), na última segunda (11) apontando o dedo para o governo anterior como se o governo “que ele segue” fosse um bom exemplo para alguém.

São assuntos como esse que os vereadores da base do governo deveriam levar para a tribuna.

E deixar de serem coniventes com uma gestão desastrosa e que maltrata os servidores.

É isso que o prefeito entende com pagamento religiosamente em dia, ou a Lei vale para uns e outros não?

Na chibata: Empresa terceirizada maltrata garis em Coelho Neto…

Entrega de fardamentos é apenas ilusão: tratamento dispensado à classe é o pior possível

Se avisou que essa história de terceirização poderia não dar certo né? Pois é, dito e feito. Quem vê a foto acima dos garis todos fardados até se ilude com a propaganda do governo municipal em Coelho Neto.

De acordo com a matéria extraída no site da Prefeitura no último dia 20 de julho, estava se inaugurando um novo momento na história da limpeza pública do município. “Os trabalhadores que cuidam da limpeza da cidade agora trabalham com carteira assinada e todos os direitos trabalhistas garantidos”, diz o texto.

A Cotral – Construções e Transporte do Maranhão é a empresa contratada para prestação de serviços de coleta e transporte de resíduos sólidos domiciliares e comerciais no Município pela bagatela de R$ 2.449.908,96 (Dois milhões, quatrocentos e quarenta e nove mil, novecentos e oito reais e noventa e seis centavos). É ela que comanda a primeira experiência de terceirização do município que pelo visto não está sendo nada boa e já falamos sobre ela (relembre AQUI)

Pois bem, embora na propaganda esteja tudo certo, na prática e no real a coisa mais parece um filme de terror. De acordo com informações a que o blog teve acesso, a empresa terceirizada recolheu as carteiras para assinar, mas nunca as assinou, pelo menos os trabalhadores nunca tiveram acesso a isso.

Fora os dois meses para receber, a situação é desesperadora e já tem deles que alega dificuldade para comprar alimentos, pois os comerciantes sabem que trata-se de uma firma terceirizada e já não querem mais vender. Nenhuma justificativa é dada e vários deles já ameaçam parar. Se perguntar o dia que vai receber ainda é ameaçda de demissão.

A jornada de trabalho de 08 (oito) horas por dia é cansativa e ainda assim ninguém pode parar sequer pra beber água, pois um fiscal da empresa chega junto para questionar o famoso: parou por que? Esse é mais um dos temas que o prefeito Américo de Sousa deveria ter falado no seu programa de rádio ao invés de está se lamentando e contando conversa pra boi dormir que a população não aguenta mais ouvir

O respeito aos agentes de limpeza pública ficou só na propaganda, porque na vida real a coisa é bem diferente.

Mudou ou não mudou?