Vereador denuncia obras da Sinfra abandonadas por Flávio Dino em Peritoró

 

O vereador Adriano Macedo utilizou suas redes sociais para cobrar do governador Flávio Dino (PCdoB), as obras abandonadas por ele no município de Peritoró. 

Em setembro do ano passado, o secretário de Infraestrutura Clayton Noleto fez o anúncio da construção da Praça do Livramento, no povoado Livramento. Passado quase 10 meses do anúncio da obra avaliada em R$ 800 mil reais, a população ainda hoje aguarda o início da promessa do governador.

Outra obra abandonada pelo Governo do Estado e denunciada pelo vereador diz respeito ao Terminal Rodoviário. A obra projetada com recursos da ordem de R$ 4 milhões de reais encontra-se abandonada e a única realização em mais de um ano foi a colocação das placas de metal no canteiro de obras e mais nada, demonstrando falta de respeito com a população e com o dinheiro do contribuinte.

“Como representante da população não podemos nos calar para tamanha falta de respeito. O governador não pode achar que vai enganar o povo de nossa cidade com promessa eleitoreira e achar que as pessoas vão fazer vista grossa para tamanho descaso. É hora do governador deixar as redes sociais e cumprir de fato com os compromissos que assumiu perante o povo”, criticou o vereador. 

MA-034, entre Duque Bacelar e Buriti, está em estado deplorável

Mais um registro de rodovia estadual, portanto de responsabilidade do governo Flávio Dino (PCdoB), em estado deplorável no Maranhão.

No fim de semana, o Blog do Gilberto Léda recebeu de um leitor imagens das péssimas condições da MA-034, no trecho de 19 km entre Duque Bacelar e Buriti de Inácia Vaz.

“Há tempos o governador promete recuperá-la, mas até agora, nada”, relatou.

Alô, Clayton Noleto!

Do Blog do Gilberto Leda

Calote do governo Flávio Dino pode causar fim de serviço oncológico em Imperatriz

Mais de 3,5 mil pacientes poderão deixar de ser atendidos mensalmente na área Oncológica em Imperatriz do Maranhão e Região por conta de um calote do governo Flávio Dino (PCdoB) no Hospital São Rafael.

A informação foi disparada pela assessoria da unidade hospitalar.

Segundo o hospital, já foi solicitada a rescisão de contrato firmado com o Sistema Único de Saúde (SUS) na Secretaria de Estado da Saúde do Maranhão. O serviço vem sendo prestado, nestes moldes, desde de 2006.

“A medida foi tomada em razão das inúmeras tentativas de negociações com a Secretaria de Saúde do Estado, com o intuito de realinhar o contrato para viabilizar os serviços prestados e reaver os atrasos nos pagamentos, com várias tentativas de negociação ocasionando um déficit ao Hospital, sem resposta por parte da Secretaria de Estado apesar das promessas efetuadas”, diz o comunicado.

Outro lado

Procurado pelo Blog do Gilberto Léda, o Governo do Maranhão, por meio da Secap, emitiu a seguinte nota.

Visando a transparência da informação e a fim de tranquilizar os pacientes da Região Tocantina, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) esclarece que o contrato com o Hospital São Rafael já recebeu aditivo, com recursos do tesouro do estado, obedecendo ao limite máximo estabelecido pela Lei 8.666/1993.

A SES informa que mantém diálogo junto à empresa a fim de garantir a continuidade da prestação do serviço, essencial ao tratamento dos pacientes oncológicos“. 

Do Blog do Gilberto Leda

Augusto Nunes defende Moro e parte pra cima de Dino: ‘Pessoas derrotadas’

O jornalista Augusto Nunes, um dos apresentadores do “Pingo o Is”, da Jovem Pan FM, não poupou críticas ao governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), no programa de ontem (11).

Segundo Nunes, o comunista desonrou o Judiciário – de onde ele é oriundo – ao sugerir o afastamento de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública após o vazamento de diálogos dele com o procurador Deltan Dallagnol no bojo da Lava Jato.

“Pessoas derrotadas na eleição, que têm medo de perder o foro privilegiado porque estão no alvo da Lava Jato. Eles não querem a aprovação da Lei Anticrime do Sergio Moro e querem ver o Sergio Moro pelas costas, se possível em casa, como quer o Flávio Dino do alto da sua isenção como ex-integrante, não sei se do Ministério Público, do Judiciário, eu não sei qual das instituições ele desonrou, mas desonrou. Ele quer o fastamento do Moro. Todo bandido que está ameaçado, quer o afastamento do Sergio Moro. Acho que não há prova mais contundente de que o Sergio Moro fez um belo trabalho”.

Flávio Dino, Sergio Moro e Jefferson Portela: dois pesos e duas medidas

 

O vazamento de conversas de Sergio Moro com o procurador Deltan Dallagnoll – e também de membros da Força Tarefa da Lava Jato – pelo site The Intercept, fez o governador Flávio Dino (PCdoB) correr ao Twitter.

“Sergio Moro deve se afastar ou ser afastado do Ministério da Justiça. Quem instrumentalizou a Justiça Federal para fins eleitorais e partidários pode tentar fazer o mesmo com a Polícia Federal, agora sob seu comando direto”, declarou, no Twitter.

O mesmo Flávio Dino, contudo, nunca promoveu o afastamento do seu secretário de Estado da Segurança, Jefferson Portela – acusado de determinar grampos ilegais para investigar magistrados e políticos do Maranhão.

Se é grave um juiz federal tenha articulado com um procurador da República estratégias de acusação para condenar um político, tão (ou mais) grave é um secretário de Estado ser acusado de espionagem.

Por coerência, se defende o afastamento de Moro, Dino deveria afastar Portela. Pelo menos até o fim da apuração do caso.

Do Blog do Gilberto Leda