Alô prefeito! Escola Diêgo Bacelar necessita de reparos urgentes…

 

 

Este blog recebeu uma denúncia da situação de dificuldades que passa a Escola Diêgo Bacelar, que integra a rede municipal de ensino de Coelho Neto.

Cenário mostra dificuldades para início do ano letivo em várias escolas municipais

Em vias de começar o ano letivo o cenário é desanimador e reflete os desafios que aguardam os professores em 2018. Vários utensílios em situação deplorável: armários mesas, janelas, carteiras e piso refletem que a escola necessita de reparos urgentes.

Acontece que estes desafios não se limitam apenas a escolas da zona urbana, pois no final do ano passado denunciamos a situação de abandono da Eescola Papa João XXIII, no povoado Taboca da Santa Paz.

Caixa de água da escola é usada como criatório de sapos

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) e a secretária de Eduação Williane Caldas poderiam fazer uso dos recursos do calote que deram nos professores no ano passado em decorrência da antecipação do ano letivo, para tentar melhorar o quadro.

E assim garantir que a  escola esteja em situação melhor para receber os alunos durante o início de mais um ano letivo…

Jorge Oliveira e Felipe Camarão entregarão reformas de escolas em Duque Bacelar

Secretário Felipe Camarão e Prefeito Jorge Oliveira

O Prefeito Jorge Oliveira e o secretário de Educação do Estado Felipe Camarão participam de ações de inauguração nesta sexta (17), a partir das 10h em Duque Bacelar.

Serão entregues oficialmente a reforma das escolas estaduais Centro de Ensino Professor Luis Viana e a Unidade Escolar Dr Paulo Ramos.

Participe!

Operação tartaruga: Das 05 escolas com promessa de reforma para esse ano, Américo só deve entregar 02…

A Prefeitura de Coelho Neto danou-se a disparar releases nos blogs aliados ontem (24), sobre reforma de escolas para tentar criar uma matéria positiva em favor do governo, mas nem com isso consegue. Esse é um governo desastre em tudo: no que promete e não cumpre, mas principalmente no que vende e não entrega.

Pois bem, durante o Encontro Pedagógico com professores no início do ano letivo, o prefeito Américo de Sousa (PT) prometeu a reforma de cinco escolas, com três iniciando de imediato (José Silva, Leozinho Sabido e José Barreto) e as outras duas (Sarney e Benedito) para o lote subsequente, todas com previsão de três meses de duração.

“O prefeito anunciou que o ano letivo de 2017 irá iniciar com a reforma de 3 escolas, as escolas Leãozinho Sabido, José Silva, e José Sarney. Sobre a Escola Leãozinho Sabido, ele detalhou que algumas modificações, mais profundas, serão realizadas. A escola passará a contar com cantina e refeitório, disporá também com um sistema de vídeo monitoramento, e todas as salas de aula serão climatizadas”, relatou o blog. De acordo com o prefeito na época, as reformas durariam três meses e o governo terminaria o ano com cinco escolas reformadas.

Reforma no Leozinho Sabido anda longe de está na reta final

”Para isso serão alugados prédios na cidade, onde essas escolas funcionarão provisoriamente até a conclusão das obras, que tem previsão de duraram 3 meses. Mas as reformas não pararão apenas nessas 3 escolas, serão licitados nesse primeiro lote cinco escolas. Três iniciarão suas reformas de imediato, respeitando os prazos e o processo legal de licitação, após essas 3 primeiras escolas, que já foram citadas acima, serão reformadas as escolas José Sarney, e a Escola Benedito Duarte, tudo isso para esse ano”, dizia a matéria.

Passado dez meses o que se vê um prefeito perdido no marasmo do próprio governo e enganado pela própria língua. As reformas NÃO se concluíram em três meses (já passaram mais de 6 meses e até agora nada), as outras três escolas não se tem previsão para a entrega e o governo chegará ao final do ano e NÃO entregará as cinco escolas prometidas pelo prefeito.

Se para reformar duas escolas o prefeito ultrapassa seis meses, imagina se conseguisse na justiça o Hospital Ivan Ruy quanto tempo não demoraria?

Pense num governo devagar, digno de uma operação tartaruga…

Prefeitura inicia recuperações de escolas em Afonso Cunha

A Prefeitura de Afonso Cunha, através da Secretaria de Educação, iniciou pela zona rural a recuperação das escolas da rede municipal de ensino.

A Escola Maria Bacelar, localizada no povoado Barrinha, foi a primeira a receber as melhorias e recuperação na estrutura do prédio.

“Estruturamos um cronograma de ações que contemplará a todas as escolas, tanto na zona urbana, como na zona rural. O secretário de Educação Milton Bastos preparou um diagnóstico da situação das escolas e vamos envidar esforços no sentido de corrigir de forma paulatina todos os problemas que herdamos”, explicou o prefeito Arquimedes Bacelar.

Por falta de papel, escola da rede municipal de Coelho Neto pede doação para alunos…

A denúncia recebida por esse blog na tarde desta quinta (23), confirma que as escolas da rede municipal de ensino de Coelho Neto não estavam preparadas para o início do ano letivo.

Numa lista de material distribuída na Escola José Silva, por exemplo, é solicitado a colaboração dos alunos com alguns itens, dentre os quais uma resma de papel com direito a escolha da marca “CHAMEX” ainda mais… Durma com uma dessas! Quer dizer nem papel as escolas tem.

Não custa nada lembrar que de acordo com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB os alunos da escola pública devem receber o material escolar que será utilizado em sala de aula.

O que estão fazendo com os recursos do FUNDEB 40 que não estão dando conta de manter as escolas nem com papel?

E agora prefeito Américo de Sousa, mudou ou não mudou?

Rafael Cruz reclama das condições de escolas municipais para início do ano letivo…

O vereador Rafael Cruz (PMDB), usou a tribuna da Casa ontem (03), para denunciar as condições das escolas da rede municipal de ensino em Coelho Neto, há quatro dias do início do ano letivo.

Vereador Rafael Cruz: cobranças na educação

A reclamação foi motivada pelas inúmeras reclamações e denúncias de professores e alunos denunciando a situação de abandono em que todas elas estão atualmente.

Escola José Barreto de Araújo: apesar do anúncio da reforma feita pelo prefeito durante entrevista, processo licitatório sequer foi publicado

Tomadas pelo mato, com goteiras e muitas delas sem quaisquer condições de funcionamento, nenhuma recebeu sequer uma mão de tinta, mesmo com o novo prefeito estando há dois meses no comando do município e as contas da educação abarrotadas de dinheiro.

Escola Benedito Duarte tomada pelo mato / Foto: Milton Vieira

Rafael Cruz também informou que protocolou um ofício na Ministério Público cobrando posicionamento em relação aos empenhos e pagamentos do mês de dezembro que ainda não foram efetuados.