Irmão da secretária de Educação de Coelho Neto dá piti e tentar jogar o problema para debaixo do tapete..

“Pedido de socorro” de um dos alunos lança por terra lenga-lenga do irmão da secretária de Educação

 

 

O diretor da Escola Benedito Duarte, professor Willame Caldas, resolveu usar a rede social para se pronunciar diante das denúncias de venda e consumo de droga na unidade, divulgada pelo investigador da Polícia Civil, Albino Klauberth.

Diferentemente do que fora divulgado pela imprensa alugada pelo governo, não houve ataque algum na postagem a professores (os professores na verdade lembram quem foi o aliado do prefeito que atacou a classe recentemente). Pois bem, Albino foi procurado por alunos e trouxe a tona os reclames sobre a falta de segurança na escola.

Ao invés de admitir o problema, o diretor (que ilustra um dos casos escancarados de nepotismo do governo ), preferiu politiziar sua nota e jogar o problema para debaixo do tapete, como o governo do seu patraão gosta de fazer.

Os casos denunciados na Escola Benedito Duarte não é algo exclusivo de lá, tanto que recentemente tivemos denúncia de um professor agredido nas dependências de uma das escolas da rede municipal de ensino. A lenga-lenga do irmão da secretária de Educação em defender a própria gestão não acrescentou em nada no debate, pois não esclareceu uma medida sequer adotada pelo governo para coibir o que fora denunciado por alunos da escola.

A falta de vigias nas escolas também é algo que está a olho nu, que nem o governista mais cego é capaz de negar. Então ao invés de tá com discurso fácil, Willame deveria provocar sua irmã para uma reunião com os demais gestores que enfrentam o mesmo problema para estudar estratégias de enfrentar a problemática.

Pois de conversa fiada todo mundo já está cheio…

 

Herdada inacabada, Arquimedes manda concluir reforma de escola na zona rural…

 

 

A Escola Municipal São Francisco, do povoado São Francisco do Braga, é uma das pérolas deixadas como presente de grego pela gestão anterior.

Curiosamente os responsáveis por transformar a cidade em um cemitério de obras inacabadas, são os mesmos que hoje, sem desfaçatez alguma, ocupam o microfone de uma rádio para cobrar em um ano o que eles não deram conta de fazer em dois mandatos.

Pois bem, a escola do povoado São Francisco do Braga foi recebida com pisos por fazer, quadros deteriorados, pintura pela metade e banheiros sem conclusão. Este cenário no entanto, deverá ser mudado.

Seguindo uma determinação do prefeito Arquimedes Bacelar (PTB), as obras estão sendo retomadas e com recursos próprios a escola deverá ser recuperada e entregue concluída. O canteiro de obras já foi montado, os materiais estão chegando e os trabalhadores estão a todo vapor para entregar a escola completamente pronta.

Aos poucos o cenário de abandono vai cedendo espaço para obras de qualidade e frutos da correta aplicação dos recursos públicos. Essa é a diferença.

Simples assim!

Prefeitura reforma Escola Gastão Vieira que ganha auditório coberto

A Prefeitura de Afonso Cunha através da Secretaria de Educação prepara a Escola Gastão Vieira para ser sua primeira unidade modelo do município.

A escola tem passado por mudanças consideráveis: além da pintura, da troca de quadro negro por blindex e reparos nas instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, outras mudanças estão sendo feitas, todas com recursos próprios.

Além da ampliação que está sendo feita, a entrada da escola mudou de lugar onde está sendo construído um grande auditório coberto.

“Estamos otimizando uma área que era ociosa para torná-la aproveitável e corrigir uma deficiência que tínhamos em relação a espaço para eventos. A escola Gastão Vieira será a primeira unidade-modelo nos moldes do padrão de qualidade proposto pelo prefeito Arquimedes Bacelar”, destacou o secretário de Educação, professor Milton Bastos.

Flávio Dino cumpre a palavra e manda reformar escola em Afonso Cunha

Escola Paulo Freire recebendo equipe responsável pela reforma

Um dos motivos altos do discurso do prefeito Arquimedes Bacelar (PTB), por ocasião da visita do governador em Afonso Cunha no último dia 21 de fevereiro, foi o relato dramático da situação da Escola Paulo Freire, a única da rede estadual no município.

A reivindicação é uma demanda antiga da comunidade, sobretudo do segmento estudantil, que há anos espera pela benfeitoria.

Ao fazer uso da palavra o governador foi categórico e se comprometeu que a obra sairia do campo da promessa. “Lhe dou 15 dias prefeito para a equipe da reforma está aqui, se não tiver pode me acionar pelo meu whatsapp”, disse ele sob efusivos aplausos.

Arquimedes comemorando a conquista da reforma da escola

Em tempo recorde e bem antes do planejado, a equipe já esteve na escola para iniciar os trabalhos e realizar o sonho acalentado por diversos anos.

É o trabalho do Governo do Estado e Prefeitura funcionando de verdade.

E a comunidade sendo a grande beneficiária dessa harmoniosa parceria…

Foto: Blog do Carlos Machado