Duque Bacelar encerra ano letivo com Mostra Científica e Cultural

A realização da I Mostra Científica e Cultural marcou ontem (01), o encerramento oficial do ano letivo das escolas que integram a rede de ensino em Duque Bacelar.

O evento realizado na praça Vicente Vilar foi uma realização da Prefeitura através da Secretaria de Educação – Semed e contou com a participação de professores, alunos, vereadores, secretários e da comunidade em geral.

Na programação estava uma síntese dos principais projetos executados pelas escolas desde a Educação Infantil ao 9º ano da sede e zona rural.

“Queremos parabenizar a todos os envolvidos na realização desse grande evento que fecha com chave de ouro o nosso ano letivo. Adotamos o aprimoramento da qualidade de ensino como nossa meta maior e esses investimentos serão ampliados ainda mais no próximo ano”, destacou a secretária de Educação Dra Lúcia Azevedo.

O tema “Educação de Qualidade e Resultados para todos” foi o princípio norteador das práticas realizadas pelas escolas e acompanhadas de perto pela equipe de coordenadores pedagógicos da Semed.

Participaram da organização do evento a professora Edinilda como coordenadora geral, além de todos os técnicos da secretaria de Educação em parceria com a secretaria de Cultura, onde foi notável o empenho de cada diretor e suas equipes pedagógicas em mostrar o resultado dos seus trabalhos.

“Encerramos esse ano letivo com a certeza do empenho e da dedicação de toda nossa equipe da educação comandada pela secretária Dra. Lucia em fazer o seu melhor pela educação de Duque Bacelar. É investindo neles que teremos os futuros médicos, engenheiros, políticos e que farão uma cidade bem melhor do que estamos fazendo. Investir em educação é oportunizar o presente mas sobretudo garantir o futuro”, disse o prefeito Jorge Oliveira.

Ao final o prefeito Jorge Oliveira, a secretária de educação Dra Lúcia Azevedo e demais autoridades participaram da premiação com brinquedos das 96 crianças destaques durante o ano letivo.

Fotos: Max Stúdio

Américo manda aditivar contrato com empresa da reforma das escolas para mais 6 meses…

Prefeito Américo: não acerta nem as projeções feita por ele mesmo

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa mandou a Secretaria de Educação aditivar o contrato com a Construtora H N LTDA – EPP para mais seis meses.

A empresa é a ganhadora da licitação das 05 (cinco) escolas prometidas por Américo para serem entregue reformadas ainda esse ano pela bagatela de R$ R$ 1.475.396,91 (Um milhão, quatrocentos e setenta e cinco mil, trezentos e noventa e seis reais e noventa e um centavos).

Prestes a conclusão do primeiro ano de mandato, Américo só conseguirá entregar duas das cinco que prometeu. A empresa H N Ltda é uma das empresas que tem faturado alto no governo petista. Além da reforma das escolas é também a responsável pelo aluguel de máquinas pesadas no valor de R$ 1.510,169,00 (Um milhão, quinhentos e dez mil, cento e sessenta e nove reais), totalizando quase R$ 3 milhões nos dois contratos.

Vamos ver se dessa vez a reforma das escolas cumprem o prazo, porque reformar duas escolas em um ano quando o próprio prefeito disse que esse tempo seria de apenas três meses mostra o quanto esse governo é perdido.

Abaixo a integra do aditivo:

EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N.º 001 DA CONCORRÊNCIA Nº 001/2017. CONTRATANTE: PREFEITURA MUNICIPAL DE COELHO NETO-MA, através da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, CNPJ sob o nº 13.734.158/0001-37. CONTRATADA: CONSTRUTORA H N LTDA-EPP, CNPJ sob o nº 02.092.012/0001-19. Fundamento Legal: Lei n° 8.666/93. OBJETO: Prorrogação de vigência do Contrato firmado entre as partes em 15/05/2017 nos termos previstos nas cláusulas contratuais. DATA DA ASSINATURA DO TERMO ADITIVO: 13/11/2017. VIGÊNCIA: 06 meses. SIGNATÁRIOS: pela Contratante: Williane Silva Caldas e Silva CPF Nº 940.871.133-53 e pela Contratada: Eduardo Pedro Costa de Oliveira CPF Nº 039.619.483-48. Coelho Neto (MA), 14 de novembro de 2017. PUBLIQUE-SE.

Operação tartaruga: Das 05 escolas com promessa de reforma para esse ano, Américo só deve entregar 02…

A Prefeitura de Coelho Neto danou-se a disparar releases nos blogs aliados ontem (24), sobre reforma de escolas para tentar criar uma matéria positiva em favor do governo, mas nem com isso consegue. Esse é um governo desastre em tudo: no que promete e não cumpre, mas principalmente no que vende e não entrega.

Pois bem, durante o Encontro Pedagógico com professores no início do ano letivo, o prefeito Américo de Sousa (PT) prometeu a reforma de cinco escolas, com três iniciando de imediato (José Silva, Leozinho Sabido e José Barreto) e as outras duas (Sarney e Benedito) para o lote subsequente, todas com previsão de três meses de duração.

“O prefeito anunciou que o ano letivo de 2017 irá iniciar com a reforma de 3 escolas, as escolas Leãozinho Sabido, José Silva, e José Sarney. Sobre a Escola Leãozinho Sabido, ele detalhou que algumas modificações, mais profundas, serão realizadas. A escola passará a contar com cantina e refeitório, disporá também com um sistema de vídeo monitoramento, e todas as salas de aula serão climatizadas”, relatou o blog. De acordo com o prefeito na época, as reformas durariam três meses e o governo terminaria o ano com cinco escolas reformadas.

Reforma no Leozinho Sabido anda longe de está na reta final

”Para isso serão alugados prédios na cidade, onde essas escolas funcionarão provisoriamente até a conclusão das obras, que tem previsão de duraram 3 meses. Mas as reformas não pararão apenas nessas 3 escolas, serão licitados nesse primeiro lote cinco escolas. Três iniciarão suas reformas de imediato, respeitando os prazos e o processo legal de licitação, após essas 3 primeiras escolas, que já foram citadas acima, serão reformadas as escolas José Sarney, e a Escola Benedito Duarte, tudo isso para esse ano”, dizia a matéria.

Passado dez meses o que se vê um prefeito perdido no marasmo do próprio governo e enganado pela própria língua. As reformas NÃO se concluíram em três meses (já passaram mais de 6 meses e até agora nada), as outras três escolas não se tem previsão para a entrega e o governo chegará ao final do ano e NÃO entregará as cinco escolas prometidas pelo prefeito.

Se para reformar duas escolas o prefeito ultrapassa seis meses, imagina se conseguisse na justiça o Hospital Ivan Ruy quanto tempo não demoraria?

Pense num governo devagar, digno de uma operação tartaruga…

Quase R$ 30 milhões: É o número “da crise” de mentira na educação de Coelho Neto…

Américo: crise de mentira

Crise coisa nenhuma! O chororô do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) é pura invencionice e não tem razão de ser. Chora com os cofres abarrotados de dinheiro e não tem a menor vergonha de ir na rádio dizer que precisa demitir servidores.

Pois bem, ao assumir o mandato Américo retirou gratificações, prometeu que pagaria contratado igual concursado e até hoje o povo espera, retirou auxílio transporte dos contratados da zona rural e está diminuindo o ano letivo para economizar. Economizar pra que e pra quem?

Já que o prefeito não tem coragem de falar nos números, apenas vomita crise, vamos analisar os dados disponibilizados pelo Banco do Brasil friamente. Só de Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb, já entraram em Coelho Neto desde janeiro até hoje (23), a bagatela de R$ 31.322.796,90 (trinta e um milhões, trezentos e vinte dois mil, setecentos e noventa e seis reais e noventa centavos) que após o desconto da parcela única do Governo Federal que o prefeito tanto se reclama ficaria em caixa R$ 29.781.900,07 (vinte e nove milhões, setecentos e oitenta e um mil, novecentos reais e sete centavos).

Ora, se olharmos o Portal da Transparência da Prefeitura, a pasta da educação tem R$ 5.420.261,88 (cinco milhões, quatrocentos e vinte mil, duzentos e sessenta e um reais e oitenta e oito centavos) de valor empenhado e destes R$ 2.990. 986,01 (dois milhões, novecentos e noventa mil, novecentos e oitenta e seis reais e um centavo) estão pagos.

Dados do Portal da Transparência do Município confirmam que crise é mentira deslavada: onde estão os mais de 24 milhões?

Pois muito bem, a pergunta que não quer calar é: onde estão os outros R$ 24.361.638,80 (vinte e quatro milhões, trezentos e sessenta e um mil, seiscentos e trinta e oito reais e oitenta centavos)? Por que ao invés de citar que tá em crise, o prefeito não tem coragem de mostrar o saldo das contas da educação? Por que não cita para onde estã indo esse dinheiro? Não mostra e não cita números porque sabe que essa crise é invenção da cabeça dele.

Cabe aos servidores da educação fazerem a devida cobrançaa época dos ex-prefeito Márcia, Magno e Soliney), porque se forem esperar do Sindicato dos Servidores do Serviço Público Municipal – Sintasp o fazer, vão ter que esperar deitado, porque em pé vão cansar.

O sindicato hoje morre calado e inventou um tal ato público com um café da manhã para tentar enganar os servidores e assim tentar “tapar o sol com a peneira”.

Fica enganado quem quiser. Os números estão ai para desmentir a farsa…

Página virada: Professores de Afonso Cunha dão adeus ao pó de giz…

Parece brincadeira mais não é. Chegamos em 2017 e as escolas da rede municipal de ensino da cidade ainda estão na era do quadro de giz, mesmo com tantos recursos vindos para a educação anualmente. Desde que assumiu o mandato no início do ano, o prefeito Arquimedes Bacelar (PTB) comentava com constrangimento aquilo que ele considerava um desrespeito a classe de professores.

“Será que os recursos do FUNDEB nos últimos não dava para custear a troca desses quadros? Os quadros além de ultrapassados, estavam quase todos danificados e comprometendo a saúde dos professores com toda sorte de doenças respiratórias. Deixaram de gastar dinheiro com o que era realmente útil para comprometer com o que não deveria, por isso estão ai com as contas rejeitadas e arrolados na relação dos fichas-sujas. Isso era pra ser algo comum, mas demorou tanto que precisa ser celebrado mesmo”, disse ele.

O secretário de Educação professor Milton Bastos destacou que durante esses início de governo, a situação até aos dias atuais era alvo de piadas de toda ordem. “Todo mês passava por um constrangimento ao correr atrás de comprar caixas de giz em todas as cidades de região. Além do item ser difícil de ser encontrado, ainda me deparava com a chacota das pessoas questionando que cidade ainda usava quadro a giz”, revelou ele.

Na última terça (17), o prefeito fez a entrega simbólica dos apagadores e pincéis para os professores, que agora contarão com quadros especiais feitos em blindex, separados em duas placas de 2 metros cada um. A troca acontecerá em onde existir quadro negro, obedecendo o cronograma de reparos que estão sendo feitos nas escolas.

O governo conseguiu deixar para trás mais um símbolo do atraso vivido pela educação nos últimos 8 (oito) anos e os professores celebraram as mudanças.

O pó de giz agora será apenas uma página do passado…

Programa Saúde na Escola desenvolve ações em Afonso Cunha…

O anexo da Escola Gastão Vieira e a Creche Roseana Sarney receberam durante a semana as ações do Programa Saúde na Escola, feito numa parceria estabelecida entre as Secretarias de Saúde e Educação.

Durante a ação foi feito palestra voltada ao tema da saúde bucal e as crianças puderam fazer uso da aplicação de flúor.

“Essa é uma ação desenvolvida de forma conjunta com a Secretaria de Educação que tem apresentado resultados satisfatórios. Além de descentralizarmos nossas ações nos aproximamos ainda mais da comunidade”, destacou a secretária de Saúde Analídia Bacelar.

Alô MP: Professores denunciam prejuízos no calendário escolar imposto pelo governo em Coelho Neto

É grande a reclamação entre alguns dos professores que integram a rede municipal de ensino com o calendário escolar imposto pela Secretaria de Educação para reduzir o ano letivo para o término em novembro.

A idéia iniciou quando o governo decidiu alterar o calendário do ano letivo para retirar as aulas que seriam dadas no mês de dezembro com o argumento de reformas em algumas escolas, embora na verdade, a outra versão dada é de que a medida seria para gerar economia, já que os gastos com contratados em dezembro deixariam de ser realizados.

Os 18 dias letivos que deveriam ser registrados em dezembro vão se trabalhados em 09 (nove) sábados dobrados. De acordo com o relato de professores as aberrações são as mais diversas, dentre elas a de que uma palestra de 1 hora foi computada como dois dias letivos, ou seja, 10 horas.

Outro exemplo absurdo foi denunciado por outro professor no caso das disciplinas específicas. Se o professor vai pagar as aulas de uma terça em que tem 04 (quatro) aulas de português terá que registrar 08 (oito) aulas mesmo sem ter dado, ou seja, uma verdadeira embromação, num calendário que sequer foi discutido com a classe, bem no estilo “democrático” do prefeito Américo de Sousa (PT).

A coisa é tão esdrúxula que pra justificar a medida, a Secretaria de Educação saiu com uma desculpa esfarrapada de que estão trabalhando o lúdico. E desde quando para se trabalhar lúdico precisa reduzir a duração do ano letivo e professor registrar aula que nunca deu?

O Ministério Público bem que poderia agir para barrar essa pouca vergonha, que em outros tempos seria duramente criticada, mas que hoje tudo pode na visão do governo petista…

Arquimedes realiza confraternização com profissionais da Educação de Afonso Cunha

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB), realizou ontem (16), uma confraternização para celebrar o sucesso do Desfile Cívico de 7 de setembro promovido pela Secretaria de Educação em parceria com demais órgãos do governo e instituições.

O evento realizado no Espaço Duduzão reuniu o staff da pasta e contou com a presença do do secretário de Educação Professor Milton Bastos, além de gestores, coordenadores e integrantes do corpo técnico da pasta.

“O sucesso do Desfile Cívico não foi mérito de apenas uma pessoa, foi resultado da combinação e do esforço de várias pessoas e por isso estamos aqui para celebrar o trabalho conjunto que foi desenvolvido por nossos profissionais da educação”, disse o prefeito Arquimedes Bacelar.

Delegação de Duque Bacelar participa de Seminário da Educação em Sobral-CE

A secretária de Educação Lucia Oliveira e coordenadores pedagógicos, com o objetivo de promover cada vez mais a melhoria na qualidade do ensino aprendizagem do município de Duque Bacelar, participaram nos dia 24 e 25 de agosto do corrente ano do V Seminário sobre a educação de Sobral: A trajetória da melhor rede Pública de Ensino do Brasil.

O foco principal do encontro foi a apresentação das políticas educacionais e das das estratégias de formação continuada, desenvolvidas e aprimoradas no decorrerer das duas últimas décadas na Rede Municipal de Ensino de Sobral.

No evento foi apresentado pelo secretário de educação Herbert Lima todo o organograma de funcionamento da Secretaria de Educação sobralense e também os criterios estabelecidos para o alcance das metas que os levaram ao reconhecimento nacional.

O melhoramento das políticas educacionais e pedagógicas proporcionou a cidade de Sobral o Ranking de melhor IDEB do Brasil , resultado alcançado por meio das parcerias certas dos setores públicos e privados (Universidade Federal do Ceará , instituído Ayrton Senna , fundação Lemmer) e a projeção no cenário internacional através da Universidade de Stanford nos Estados Unidos.

O seminário reuniu secretários e equipes de vários estados como Maranhão, Piauí , Bahia, São Paulo , Rio Grande do Sul entre outros e culminou com a visitação dos participantes a escola de tempo Integral Dorilene Arruda Aragão.

A participação no encontro tem uma relevância extraordinária na aquisição de mais experiências que só vem fortalecer as práticas pedagógicas no sistema educacional de Duque Bacelar na atual gestão, pois oferecer uma educação de qualidade para todos é o que busca a Secretaria Municipal de Educação e o governo de Jorge Oliveira.

“Tesoura” de demissões em Coelho Neto começa pela educação…

É de apreensão o clima nos corredores da educação em Coelho Neto. É que a pasta foi o primeiro alvo escolhido pelo prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), para dispensar servidores contratados.

Alegando crise, o petista deve passar um pente fino geral em toda a gestão para reduzir a folha em pelo menos R$ 1 milhão de reais, o setor educacional entrou na lista de prioridades.

De acordo com o que o blog apurou, a maioria das demissões são justamente de indicados dos vereadores que compõem a base do governo, um presente e tanto para quem nos últimos sete meses tem adotado uma postura de subserviência total aos mandos e desmandos do chefe do Executivo.

Lamentavelmente a estratégia do prefeito de punir servidores contratados por ele próprio é errada e não condiz com a realidade. E vamos mostrar isso.

Mas essa é uma outra história….