Caos: Américo manda demitir dentistas e saúde bucal do município deve entrar em colapso…

 

Américo “mãos de tesoura”: cortes de todo lado de uma gestão perversa

Quem tem procurado pelos dentistas nas Unidades Básicas de Saúde – UBS em Coelho Neto esse ano, segundo denúncias chegadas ao blog, tem dado com a cara na porta. É mais uma medida do pacotes de maldades lançados pelo prefeito Américo de Sousa (PT) para “economizar” dinheiro sabe se lá para que fim.

Pois bem, o Ministério da Saúde permite que o sistema fique até 03 meses sem o profissional e é se aproveitando disso que o prefeito mandou demitir cerca de 17 dentistas que prestavam serviço ao município e só deve recontratá-los no intervalo destes três meses.

No Centro de Especialidades Odontológicas – CEO a informação que se tem é que nem os técnicos de saúde bucal foram reintegrados ao quadro, ou seja, há sérios riscos de nesse intervalo de tempo o programa saúde bucal do município entrar em colapso.

As demissões atingiram também a maioria dos contratados da Secretaria de Saúde. As unidades estão funcionando precariamente apenas com os concursados. Enquanto isso, a população fica proibida de precisar de dentistas nesse intervalo de tempo.

E assim segue os desmandos do pior prefeito de nossa história…

Prefeito de Coelho Neto festeja patrol para tirar o foco do desgaste das demissões…

Américo: riso fácil e palanque político em meio a onda de demissões

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) aproveitou a sexta-feira (22) para fazer palanque político com a patrol doada pelo Governo do Estado e assim puxar brasa pra sardinha do suplente de deputado Rafael Leitoa (PDT).

A máquina que foi doada pelo governador Flávio Dino foi motivo de festa no início da semana e na ausência do que mostrar repetiram a dose, oportunidade em que o prefeito fez a entrega da máquina pra ele mesmo e repetiu a lenga-lenga contra o ex-prefeito Soliney Silva para justificar o desastre do seu des-governo.

Os veículos de comunicação ligados ao governo foram orientados a explorar exaustivamente a matéria em decorrência de um motivo: tentar minimizar o desgaste pelas demissões que alcançaram a Secretaria de Saúde durante a semana.

A demissão mais comentada foi a da enfermeira Fabiana Coutinho que tinha mais de 15 anos de serviços prestados ao município, motivo pelo qual diversas pessoas se manifestaram nas redes sociais.

Fora ela, outros tantos pais de família foram dispensados dos seus empregos e outros tantos encontram-se apreensivos com receio de serem mandados embora.

Enquanto o prefeito e sua claque de aliados festejava a chegada patrol, vários pais de família choravam sem qualquer motivo pra comemoração e preparando as malas para “cair no mundo” atrás de empregos para sustentarem suas famílias.

Tesoura continua comendo na saúde em Coelho Neto; Fabiana é demitida

Fábiana Queiroz: técnica de reconhecida competência demitida para atender capricho pessoal

Pelo visto a tesoura na Secretaria de Saúde continua afiada e apenas mudou de mão com a troca de comando na pasta.

Na semana passada foram várias as demissões na Unidade de Pronto Atendimento – UPA deixando o setor com estrutura pessoal bem menor do que quando assumiram.

Pois bem, ontem (17) a secretária de Saúde Olimpia Vieira decidiu demitir a enfermeira Fabiana Queiroz sem qualquer justificativa plausível.

Queiroz é funcionária do município há 18 anos e era uma das técnicas mais qualificadas da Secretaria de Saúde. Como o governo não liga muito pra isso, decidiu abrir mão de uma profissional desse quilate e conforme apurado pelo blog, apenas para atender a um “capricho” pessoal da nova secretária.

A demissão de Fabiana representa o quanto esse governo está perdido.

E o quanto a gestão de Olímpia já começa com o pé esquerdo.

Lamentável!

“Tesoura” de demissões em Coelho Neto começa pela educação…

É de apreensão o clima nos corredores da educação em Coelho Neto. É que a pasta foi o primeiro alvo escolhido pelo prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), para dispensar servidores contratados.

Alegando crise, o petista deve passar um pente fino geral em toda a gestão para reduzir a folha em pelo menos R$ 1 milhão de reais, o setor educacional entrou na lista de prioridades.

De acordo com o que o blog apurou, a maioria das demissões são justamente de indicados dos vereadores que compõem a base do governo, um presente e tanto para quem nos últimos sete meses tem adotado uma postura de subserviência total aos mandos e desmandos do chefe do Executivo.

Lamentavelmente a estratégia do prefeito de punir servidores contratados por ele próprio é errada e não condiz com a realidade. E vamos mostrar isso.

Mas essa é uma outra história….

Fábricas em Coelho Neto fecham e classe política permanece muda…

Grupo João Santos em Coelho Neto: paralisação e demissões. Foto: João Osório

A cidade Coelho Neto realmente é um lugar onde as coisas andam na contramão da realidade. Na manhã da última segunda (10), nos exatos 100 dias do novo governo (que de novo não tem nada), o Grupo João Santos reuniu parte do seus colaboradores para anunciar a paralisação de duas de suas principais empresas no município.

De acordo com o que fora repassado pelos diretores da empresa, os colaboradores das empresas Itapagé S/A e Agrimex S/A foram informados que seus contratos seriam rescindidos e as atividades das duas empresas seriam suspensas.

A notícia representa um grande baque a economia local já cambaleante, haja visto o cenário de crise que passa o município ocasionado sobretudo pelo desemprego em níveis elevadíssimos. Volta-se a viver o pesadelo de 2005, quando o Grupo João Santos anunciou a paralisação da Itapagé e demitiu centenas de pessoas.

O grande incrível da história é que mesmo diante da gravidade do fato, ninguém da classe política da cidade fez um pronunciamento sequer, NINGUÉM.

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) que poderia ter se manifestado não deu um pio. A Câmara de Vereadores que deveria ter estimulado o debate sequer conseguiu realizar sessão por falta de quórum. Os tais deputados que “andam atrás de votos” e se dizem representantes da cidade também não indicaram qualquer saída que possa minimizar o cenário de caos.

Enfim, enquanto a classe política da cidade “descansa em berço explêndido”, os pais de família desempregados com certeza sequer conseguiram pregar o olho, vislumbrando dias vindouros de dificuldade e angústia.

Lamentável tamanha inércia!

Alerta! 80 funcionários são demitidos do Grupo João Santos em Coelho Neto…

A notícia nada animadora no início da manhã desta segunda (19), refere-se a demissão em massa de pelo menos 80 funcionários da Agrimex S/A, ligada ao Grupo João Santos em Coelho Neto.

Segundo comentários é de que novas demissões podem ocorrer até o próximo dia 10.

É fato que as empresas do Grupo em todo o país sofrem dificuldades séria, porém uma demissão nessas proporções e especificadamente nesse momento, acende um sinal amarelo na cidade que atualmente já sofre um caos administrativo de fim de governo.

O assunto é sério e requer atenção de parte sobretudo do novo governo, já que o atual, esse já demonstrou não está mesmo mais nem ai pra nada.

Essa é daquelas notícias que a gente pode chamar de lamentável!